O que é Certificação ISO? Veja 6 passos para obter na sua empresa

Você conhece as vantagens que a Certificação ISO pode trazer para a sua empresa? Além de fortalecer sua imagem no mercado, também valoriza sua organização aos olhos do consumidor. Entenda, aqui, como obtê-la!

Tempo de leitura: 7 minutos
A Certificação ISO é um indicador de qualidade

A Certificação ISO é um dos mais importantes indicadores de qualidade de uma empresa para o mercado. O motivo para isso é que, com ela, a empresa confirma o seu compromisso com as melhores práticas em seus processos internos de produção. Logo, transmite mais credibilidade para o mercado.

Por isso, é bastante comum ver organizações buscando obter essas certificações — especialmente pois os próprios consumidores também as valorizam. Contudo, muitas ainda não conhecem os procedimentos necessários para tal. Ou seja, não sabem quais processos devem seguir ou otimizar para obter essa documentação.

Pensando nisso, no artigo de hoje você entenderá tudo sobre a Certificação ISO. Aqui, explicamos o que ela é, os seus principais tipos e os passos que sua empresa precisa seguir para obtê-la. Acompanhe a leitura!

O que é a certificação ISO?

A sigla ISO vem do inglês “International Organization for Standardization”. Em português, esse conceito se traduz em “Organização Internacional para Padronização”.

O seu objetivo é estabelecer métricas e indicadores de qualidade que devem ser seguidos ao redor do mundo — levando em consideração o nicho e o porte das empresas.

Nesse contexto, a Certificação ISO consiste em um processo de avaliação das empresas em relação a essas normas. Assim, serve para atestar se estas estão seguindo os padrões internacionais de qualidade e atuação.

Além disso, o sistema já conta com reconhecimento internacional. Portanto, é muito valorizado por empresas e consumidores ao redor do mundo.

No Brasil, a organização responsável pelo procedimento é a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Quais são as principais certificações ISO de qualidade? 

Agora que você entendeu o que é a Certificação ISO, vamos mostrar como ela se divide. Afinal, não há apenas um tipo de certificado de qualidade.

Por isso, conheça agora as principais certificações.

ISO 9000

A família ISO 9000 é, possivelmente, a mais conhecida entre as certificações. O seu objetivo é certificar, para o público, que foram seguidas as diretrizes de controle de qualidade naquele determinado produto.

Ao contar com essa certificação, a empresa atesta o alto nível de seus processos, fortalecendo sua imagem. Fazem parte da ISO 9000:

  • ISO 9001: Inclui todos os 20 pontos de qualidade da norma — uma das principais métricas;
  • 9004: Traça as diretrizes com base no Sistema de Gestão da Qualidade;
  • 19011: Centrada nas orientações para auditorias de sistemas de gestão.

ISO 14000

Um outro grupo de certificações também muito valorizado no mercado é o grupo das ISO 14000. Essas, por sua vez, são focadas no “Sistema de Gestão Ambiental (SGA)”. Ou seja, buscam atestar boas práticas no campo da sustentabilidade.

Dessa forma, para obter a certificação ISO 14000, a empresa assume seu compromisso com as questões ambientais e de desenvolvimento sustentáveis. Algumas das principais são: 

  • 14001: Com foco na criação do SGA;
  • 14004: Orientações sobre a aplicação do Sistema de Gestão Ambiental.

ISO 5001

Além das acima, há também a Certificação ISO 5001. Esse grupo contempla ações no campo das energias. Portanto, traça conceitos e diretrizes que são fundamentais para indústrias.

Além disso, essa certificação também se relaciona com as da ISO 14000, visto que boas práticas aqui também terão reflexos sustentáveis.

Como obter a certificação ISO da minha empresa? 

Como você entendeu, a Certificação ISO é muito importante para a sua organização. Por isso, entender como obtê-la é essencial para dar início a esse processo o mais rápido possível.  

Pensando nisso, separamos um passo a passo para você seguir. Acompanhe:

1. Entenda as normas

A primeira etapa para conseguir obter a Certificação ISO na sua empresa é conhecer quais são as normas. Essa questão diz respeito aos protocolos e padrões que precisam ser respeitados para avançar com o processo.

Para conhecer o regulamento e entender o que se pede, basta acessar o site da ABNT. Nele, é possível baixar o arquivo completo com as regras que lhe competem.

2. Realize um diagnóstico

A segunda etapa consiste em realizar um diagnóstico interno. Essa prática vai detalhar quais falhas devem ser corrigidas dentro da empresa. O documento também estuda quais são as melhorias que a organização deve fazer para uma implementação bem-sucedida dos protocolos do certificado de qualidade.

A partir dessa análise, são definidas estratégias, etapas e prazos para realizar a implementação. Geralmente, as organizações contratam consultores especializados para auxiliar nessa etapa, a fim de que eles direcionem os caminhos certos para estruturar corretamente os processos.

3. Execute a implementação

Após essas fases, a empresa pode dar início ao processo de certificação de qualidade.  No entanto, essa pode ser uma tarefa um pouco mais complexa e que, consequentemente, exige maior atenção. 

Para executá-la, a empresa deve colocar em prática todas as demandas. 

As normas especificam o que será cobrado de sua organização para poder obter a certificação. No entanto, não estabelecem como o método de implantação deve ser posto em prática. Sendo assim, tal decisão fica a cargo de cada gestor ou do consultor contratado.

Por isso, algo que pode ser interessante é montar uma força-tarefa para esse processo. Conte com profissionais que, além de entenderem as normas, estejam familiarizados com a cultura organizacional da sua empresa.

Além disso, é importante que eles possuam algumas habilidades, como organização, capacidade de planejamento, análise crítica e, principalmente, iniciativa. 

4. Realize uma auditoria interna

Após a implementação, é interessante realizar uma auditoria interna — também chamada de pré-auditoria. Assim, é possível verificar se existem erros nos processos e, a partir daí, realizar melhorias. 

Essa análise é importante para identificar não conformidades antes da avaliação oficial.

5. Contrate um órgão certificador

Por fim, se estiver satisfeito com os resultados da auditoria interna, bem como a certeza que a sua organização opera dentro dos moldes estabelecidos pelas normas, é possível avançar para a última etapa.

Assim, é necessário que um órgão independente audite e garanta que ela realmente pode obter uma certificação. Um auditor competente — certificado pela ABNT e pela ISO —  vai verificar o funcionamento da empresa, a fim de garantir que ela segue os parâmetros exigidos pela norma. 

Tal confirmação é feita em uma visita, em que os documentos que registram esses dados são comparados com as rotinas da empresa. 

Ao final da avaliação, caso a empresa esteja dentro dos requisitos, o órgão expede um certificado. A partir daí, a empresa passa a operar como uma organização que possui a Certificação ISO.

Como o checklist pode ajudar no processo de certificação de qualidade?

Para manter-se à par de todo o processo de obtenção da certificação, é interessante contar com o Checklist Fácil. Ele pode ser utilizado em uma série de etapas, a saber:

Para obter a certificação

Ele é uma ferramenta essencial para garantir o cumprimento das normas, a fim de obter o certificado de qualidade. 

Com a solução, é possível criar um sistema de verificação que lista as principais tarefas que devem ser realizadas. Além disso, os gestores também conseguem incluir os itens que precisam ser inspecionados para garantir o bom desenvolvimento das operações — além da qualidade na entrega final.

Assim, o objetivo do checklist é reduzir a incidência de erros. Desse modo, minimiza os custos com reparos e horas extras de trabalho. Além disso, a ferramenta também ajuda a identificar gargalos de produção e é essencial para a otimização de processos na empresa.

Seus principais benefícios são:

  • Ajuda a padronizar processos, resultando em uma entrega positiva de ordem quantitativa e qualitativa;
  • Aumenta a produtividade, pois facilita a rotina de trabalho;
  • Ajuda no controle das operações, graças à emissão de relatórios;
  • Reduz custos, já que a padronização de processos contribui para a otimização de recursos;
  • Facilita a integração dos funcionários nos processos operacionais, pois possibilita a visualização do status de cada operação.

Além disso, com o checklist, a empresa pode otimizar os seus processos e promover melhorias, fundamentais para a obtenção do certificado de qualidade.

Dessa forma, a ferramenta será essencial para a implementação adequada e, também, no cumprimento dos requisitos da normas do ISO. Outrossim, ela será fundamental para que a empresa realize a auditoria interna e, então, contrate a auditoria de certificação.

Para o cotidiano

Além disso, o Checklist Fácil também poderá trazer melhorias para o cotidiano da empresa — além do seu auxílio no processo de certificação de qualidade.

Com ele, a organização pode estabelecer diretrizes para o trabalho. Dessa forma, os colaboradores entendem passos para realizar cada tipo de atividade.

Assim, a empresa naturalmente consegue dar um passo a mais em sua eficiência operacional. Esse processo, além de garantir uma maior produtividade e uma redução de erros, também garante que as normas da ISO de qualidade serão seguidas regularmente.

Como escolher o certificado de qualidade mais adequado a minha empresa?

Como você viu, os certificados de qualidade ISO se dividem em alguns grupos. Cada um tem um foco principal em suas avaliações.

Por isso, para escolher qual o mais adequado para a sua empresa, é preciso entender as diretrizes de cada norma. Desse modo, você conseguirá definir onde a sua empresa se encaixa.

Esse processo se torna mais fácil a partir do diagnóstico (passo #2 acima). Com ele, você conseguirá identificar esses pontos.

Além disso, é importante destacar que você não precisa escolher só um. Sua empresa pode ter múltiplos certificados ISO — fortalecendo ainda mais sua imagem.

Contudo, é necessário entender que esse processo traz custos de implementação. Portanto, é interessante que os processos de melhoria aconteçam de forma gradativa.

Quais benefícios de obter a certificação ISO na minha empresa?

A Certificação ISO é, certamente, um grande diferencial competitivo para sua organização. Dessa forma, é capaz de trazer muitas vantagens, tanto em termos de mercado quanto em desenvolvimento e melhoria dos processos internos que movem a empresa. 

Conheça, a seguir, alguns benefícios que o certificado de qualidade pode trazer à sua gestão!

Aumento da competitividade e destaque no mercado

Quando o consumidor adquire um produto de uma empresa com certificação ISO, ele tem a consciência de que vem de um processo de alta padronização, desenvolvido sob alto índice de uniformização e qualidade.

Isso se justifica pois a ISO é um conjunto de normas valorizadas em âmbito internacional. Ou seja, sua organização possui a vantagem de estar alinhada com padrões de reconhecimento de eficácia. 

Tal fato oferece destaque no mercado e é um diferencial para os consumidores ao optarem por seus serviços.

Capacidade de melhoria contínua do negócio

Um dos pontos principais da ISO é a avaliação de desempenho. Ela mostra como vão os índices e o quanto eles estão compatíveis com as metas estabelecidas. A partir daí, é possível ter uma visão clara dos processos e melhorar o desempenho do seu negócio.

Outro ponto que favorece a melhoria é o índice de não conformidades que pode — e deve — ser implantado. Com ele, a empresa cria medidas corretivas para problemas e situações fora do comum, para que não ocorram novamente.

Evolução da tomada de decisão

Com processos organizados, pré-estabelecidos e uma visão ampla dos índices de desempenho deles, a empresa possui material para visualizar corretamente o andamento dos negócios. 

Assim, a tomada de decisões passa a ser mais eficaz, com base em fundamentos claros e bem estruturados. Afinal, você passa a ter dados concretos sobre seus processos e pode escolher as estratégias mais vantajosas para melhorá-los.

Uniformidade na qualidade dos produtos

Com a padronização dos processos, um bom produto final é garantido. Assim, com a estruturação das etapas, de modo a uniformizar-las, o resultado obtido é sempre o mesmo, independentemente de outros fatores.

Tal consistência garante que o consumidor vai receber bons itens quando comprar de sua empresa. O resultado é o reconhecimento como uma organização que oferece bens de consumo ou serviços de qualidade.

A Certificação ISO é, sem dúvidas, um diferencial competitivo para a sua empresa. Por isso, entender como obtê-la é fundamental para que você consiga se diferenciar no mercado.

Quer agilizar o seu processo de implantação deste certificado de qualidade? Agende uma demonstração gratuita do Checklist Fácil e entenda como podemos ajudá-lo!

Especialista em Produto em Checklist Fácil
Especialista na solução Checklist Fácil, procuro colocar em cada conteúdo minha experiência e conhecimento. Assim, ajudo as empresas e seus colaboradores a terem mais qualidade e eficiência no trabalho.
Luciana Silva

Posts Relacionados

2 Replies to “O que é Certificação ISO? Veja 6 passos para obter na sua empresa”

  1. Pingback: 4 dicas de como utilizar um checklist para pesquisas de satisfação – Luiza Carvalho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *