Saiba o que é inspeção de obras e porque ela é tão importante na construção civil

Inspeção de obras é uma etapa muito importante na construção de um empreendimento. Entenda em detalhes o porquê agora mesmo!

Tempo de leitura: 8 minutos
A importância de realizar inspeção de obras

A inspeção de obras é uma importante etapa da construção de um empreendimento.

Ela deve acontecer periodicamente para que os profissionais avaliem se o andamento da obra está ocorrendo conforme o planejado.

Entenda exatamente como deve ser feita essa inspeção e por que ela é tão importante para a qualidade e a segurança final de uma construção. Siga em frente e boa leitura!

O que é inspeção de obras?

Inspeção de obras é a atividade de vistoriar o andamento de uma obra na área de construção civil.

Deve ser realizada por profissionais especializados, como engenheiros e arquitetos, devidamente registrados nos respectivos conselhos regionais.

Este tipo de inspeção lembra um trabalho de perícia, pois avalia detalhadamente como são executadas as tarefas pelos trabalhadores, como os materiais são usados, além do funcionamento geral do canteiro de obras.

Ela deve ser realizada periodicamente, para que possa servir de termômetro do andamento da construção, com o intuito de analisar se os prazos conseguirão ser cumpridos ou haverá necessidade de ajustes.

As inspeções de obras servem como instrumentos de controle e também auxiliam na garantia da segurança dos colaboradores e do todo da obra, assegurando uma melhor qualidade dos processos e do produto final.

Por que é importante realizar a inspeção de obras?

Para entender porque é importante realizar a inspeção de obras, é preciso primeiro compreender que, como todo projeto que passa por várias etapas antes de ser entregue, uma obra de construção civil também é dividida em etapas.

Neste cenário, o controle e monitoramento da obra é uma dessas etapas e a inspeção de obras é o  instrumento ideal para isso.

Ela permite que se avalie, frequentemente, o andamento da obra. E, nessa avaliação, levante dados importantes sobre performance da equipe, uso de materiais, desperdícios e perdas, equívocos em atividades que possam vir a representar riscos, além de falhas dos operadores.

Com esses dados em mãos, é possível fazer correções a tempo e não comprometer a entrega da obra.

Esse tipo de monitoramento também possibilita que sejam feitas vistorias minuciosas, visando identificar se os detalhes do projeto estão sendo executados a contento, para não causar problemas com os proprietários na hora da entrega.

Digamos que em um prédio de apartamentos, um dos compradores de uma das unidades solicitou que a cozinha do seu imóvel fosse no estilo “cozinha americana”. Neste caso, na vistoria essa solicitação seria averiguada para garantir a correta execução do projeto conforme o pedido do cliente.

Caso o engenheiro não acompanhe essa solicitação de perto e o mestre de obras esqueça desse detalhe, quando o apartamento for entregue ao proprietário, esse esquecimento poderá gerar uma enorme dor de cabeça para todos os envolvidos, pois a construtora provavelmente terá que derrubar a parede e corrigir o equívoco.

Aparentemente simples de se resolver, mas que gerará custos para o construtor, desperdício de material, sem falar no desgaste com o cliente, que ficará com uma imagem ruim da construtora.

Um erro desses é comum e está passível de conserto, embora cause prejuízos. Mas, um erro na carga de uma viga pode comprometer toda uma construção. E, ninguém quer isso. 

Tipos de inspeções mais comuns no canteiro de obras

Existem dois tipos de inspeções de obras, a agendada e a aleatória.

Inspeção agendada

Na agendada, a equipe faz o agendamento das inspeções e o mestre de obras é comunicado do dia, do horário e do que será inspecionado, podendo organizar-se antecipadamente com a equipe para a vistoria.

Inspeção aleatória

Já no tipo aleatória, a inspeção é feita de surpresa e pode, até mesmo, causar constrangimento nos colaboradores, que poderão se sentir vigiados.

Por outro lado, a verificação in loco do dia a dia da obra é importante para averiguar se as rotinas estão sendo seguidas, os processos bem executados e, principalmente, flagrar falhas no uso de EPIs que, muitas vezes, são menosprezadas pelos trabalhadores.

Desperdício de materiais

Outro tipo de verificação nas inspeções aleatórias é a de desperdício de material.

É muito comum o engenheiro visitar a obra num final de expediente e constatar desperdício de cimento, azulejos e constatar o mal uso de outros materiais que estragam com facilidade. Além disso, nessas auditorias de materiais também é possível identificar máquinas que foram esquecidas ligadas, causando um prejuízo de consumo e potencial de risco.

A perda de todos esses materiais e equipamentos  representa um enorme prejuízo no final das contas.

Com a inspeção de obras, esses dados são registrados em relatórios e dashboards gerenciais, que ajudam a cobrar das equipes um maior cuidado com os recursos de construção do empreendimento, e dos gestores melhor treinamento de pessoal.

Passo a passo de uma boa inspeção de obras

Como vimos, a inspeção de obras é mais um dos processos que compõem a construção de um empreendimento. Ela é dividida em quatro etapas principais:

Planejamento

Todo profissional responsável por uma obra deve elaborar o planejamento de inspeções.

Esse planejamento deve obedecer aos prazos de execução de cada fase da obra. Isso quer dizer que não adianta planejar uma vistoria no telhado, se a obra ainda não chegou nesta fase.

Por isso, o trabalho de planejamento deve cobrir todos os estágios da obra, combinando com a execução de cada parte. Sendo assim, o inspetor responsável pela inspeção de obras precisará ter em mãos todos os dados e parâmetros que envolvem cada etapa da obra, para que possa avaliar com precisão nas visitas, sejam elas agendadas ou aleatórias.

É nesta fase também que são definidas as metodologias de vistoria e as ferramentas para execução do serviço.

Uma das ferramentas utilizadas é a Ficha de Verificação de Material (FVM), que é um documento preenchido pelo responsável pelo almoxarifado do canteiro de obras ao receber materiais.

Ele auxilia na garantia da qualidade dos produtos e no controle de entrada de recursos na obra. É composto de uma espécie de checklist, onde estão listados todos os fatores que devem ser verificados para recebimento do material.

Para esse documento, uma ferramenta de checklist online e mobile é muito importante, pois permite que o profissional desta área se desloque pelo canteiro de obras, conferindo materiais, enquanto dá o seu aceite.

Com a auditoria em mãos, ele ainda pode verificar se algum recurso não está em conformidade – como fora do esquadro, fora da quantidade, aspecto ruim ou dimensão errada -, e fazer a devolução antes mesmo de descarregar o caminhão.

Inspeção da obra, propriamente dita

A inspeção presencial da obra deve acontecer em todas as áreas e etapas, desde a fundação até a entrega das chaves.

É importante que o inspetor verifique se a fundação foi realizada conforme projeto, se a construção da estrutura está obedecendo as cargas calculadas e se o fechamento da edificação foi realizado dentro dos padrões de qualidade da construtora. 

Além disso, é preciso verificar se a cobertura está bem vedada e permitirá a segurança acústica e térmica do prédio. 

E mais, é função do inspetor, durante a inspeção da obra, avaliar se as instalações hidráulicas, sanitárias e elétricas estão sendo colocadas e ligadas corretamente, para garantir maior qualidade de uso quando entregue.

Já na fase de conclusão, a inspeção irá verificar se os elementos de reboco, acabamento, revestimentos e pintura foram executados com primor, e se as esquadrias e aberturas foram instaladas de forma correta.

Em todas as etapas da inspeção de obras, o fiscal deverá levantar dados da forma de execução, de utilização dos materiais, de uso de EPIs, entre outros detalhes que fazem parte do processo de construção.

Por isso, contar com uma ferramenta de checklist também é uma mão na roda, já que facilita a listagem de todos os itens que devem ser vistoriados e a anotação das conclusões.

Avaliação

Nesta etapa das inspeções de obras, é preciso avaliar os dados coletados na inspeção propriamente dita.

Com os dados em mãos, é importante comparar parâmetros de outras obras, analisar o que está sendo executado com o que foi projetado, e confrontar com números de relatórios das inspeções anteriores.

Para isso, ferramentas que arquivam históricos e geram relatórios são essenciais.

Correção

A partir da avaliação dos resultados e das realidades presenciadas na inspeção, cabe ao responsável por esta vistoria encaminhar as ações corretivas junto ao mestre de obras.

A correção desses elementos não conformes deverá acontecer de acordo com as prioridades de segurança da obra e dos trabalhadores.

O engenheiro deverá organizar a execução das correções, definir os prazos e avaliar após realizadas, para analisar se a correção foi a contento. 

Principais benefícios de realizar uma inspeção de obras eficiente

Como já comentado, a inspeção de obras é essencial para a segurança e a qualidade do empreendimento.

Mas, além disso, traz uma série de outros benefícios que podem ser acompanhados a seguir:

Cumprimento de prazos

Fazer a inspeção periódica nas obras auxilia a equipe de gestão de processos verificar se o andamento da obra está acontecendo conforme previsto no projeto e no planejamento inicial.

Assim, levanta ocorrências que possam estar causando atrasos e busca a sua correção o mais rápido possível.

Controle de recursos

Com as inspeções de obras, é possível perceber se há desperdício de materiais e de tempo dos trabalhadores, que possam impactar nos custos da obra.

Segurança no trabalho

Muitas vezes, durante as inspeções relacionadas à segurança do trabalho, os auditores verificam a falta de uso de EPIs e a exposição dos trabalhadores a riscos potenciais.

Não é por menos que o setor é um dos responsáveis pelos maiores números de acidentes de trabalho no país, devido ao uso de ferramentas perigosas, equipamentos elétricos e pesados, atividades em altura e, mesmo, ao descuido dos próprios trabalhadores.

Entre os principais acidentes que acontecem estão as quedas, os impactos, os esmagamentos, os cortes e lacerações, as lesões por esforço repetitivo e a exposição a barulhos intensos.

Para evitar tudo isso, os mestres de obras devem cobrar de suas equipes o uso de EPIs e a obediência às normas internas de segurança.

Organização do canteiro de obras

Sabendo das inspeções, as equipes buscam manter o canteiro de obras mais organizado, com materiais mais à mão, visando também a redução de perdas de tempo.

Melhora no descarte de resíduos

Com as inspeções, os fiscais podem verificar constantemente se as regras de descarte de resíduos estão sendo cumpridas.

Assim, também é possível implementar normas mais sustentáveis de descarte, e tornar a obra mais ecológica.

Aumento na produtividade

Com as inspeções periódicas e os dados obtidos nelas, é possível verificar a performance da equipe de trabalho, de forma a levantar empecilhos que estejam prejudicando o desempenho dos trabalhadores.

Com essas informações em mãos, o engenheiro e o mestre de obras podem buscar soluções para aumentar a produtividade, seja organizando de forma diferente os materiais, contratando mais pessoal ou redistribuindo tarefas. 

Manter cronograma da obra

Com a inspeção de obras, é possível analisar se a construção está dentro do cronograma programado ou se ocorrerão atrasos.

No caso da obra estar indo mais devagar do que foi definido na gestão do projeto, os dados levantados na vistoria permitirão saber o porquê disso estar acontecendo, refazer o planejamento para implantar formas de compensar essas falhas. 

De que forma a tecnologia apoia essa atividade?

Atualmente, o uso da tecnologia é essencial em vários setores. Na inspeção de obras, ela se revela fundamental para auxiliar nos processos e na tomada de decisões.

Sistemas de gestão para a construção civil são a base para o planejamento e controle de toda a obra. Eles permitem desde a administração e gerenciamento de custos, de materiais, de pessoal e até mesmo, de prazos.

Drones também têm sido uma ótima ferramenta para auxiliar as inspeções de diversos ângulos, principalmente os mais difíceis, como os aéreos, graças a visualização de todas as frentes da construção.

Eles acrescentaram mais dados e informações às inspeções, possibilitando novas análises e planejamentos.

Soluções de checklist online também facilitam muito o controle das inspeções de obra. O Checklist Fácil, por exemplo, foi projetado para permitir que as inspeções sejam feitas com mais agilidade e assertividade, garantindo um ganho de eficiência operacional significativo.

Isso porque, além de possibilitar a criação de checklists personalizados para direcionamento das inspeções, essa tecnologia fornece funcionalidades essenciais durante a aplicação, como checklist por imagem e a possibilidade de incluir mídias como áudios, vídeos ou fotos. 

E mais, o Checklist Fácil auxilia na criação de planos de ação para direcionar rapidamente a solução das inconformidades quando forem identificadas.

O software também disponibiliza uma área de relatórios personalizados e históricos de todos os checklists realizados e agendamentos previstos, para acompanhamento dos gestores e visando facilitar a tomada de decisão.

Então, está esperando o que para conhecer o software líder em inspeção de obras, utilizado em 14 países? Solicite uma demonstração gratuita e entenda, agora mesmo, como podemos ajudar sua obra a ganhar eficiência operacional, economia e mais agilidade nos processos!

Especialista em Produto em Checklist Fácil
Especialista na solução Checklist Fácil, procuro colocar em cada conteúdo minha experiência e conhecimento. Assim, ajudo as empresas e seus colaboradores a terem mais qualidade e eficiência no trabalho.
Luciana Silva

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *