Saiba como implementar a Qualidade 4.0 de forma eficiente na sua indústria

A tecnologia está mudando as formas de trabalho e os resultados obtidos pela indústria. Por isso, implementar a Qualidade 4.0 é indispensável. Saiba como fazer essa mudança de forma eficiente!

Tempo de leitura: 7 minutos
Profissional utilizando tecnologia seguindo a Qualidade 4.0

Certamente você já deve ter ouvido falar em Indústria 4.0 e a importância de modernizar os processos com o apoio da tecnologia. Mas, você sabia que existe um movimento chamado Qualidade 4.0, que é considerado indispensável em qualquer organização?

Esse conceito vem ganhando cada vez mais espaço, uma vez que, para se manter competitivo, é preciso focar cada vez mais na qualidade do serviço ou produto disponibilizado. 

A partir de agora, você vai entender o que é Qualidade 4.0, sua relação na inovação da Indústria e como aplicá-la em seu negócio sem erros. Boa leitura!

O que é Qualidade 4.0?

Basicamente, podemos definir que a Qualidade 4.0 combina novas tecnologias com os métodos tradicionais de qualidade para levar a área rumo à excelência operacional, unindo desempenho com inovação

Ou seja, o cenário digital é desenvolvido também no setor de qualidade – e não apenas nas ações específicas de fabricação na era da Indústria 4.0.

Esse conceito se apresenta como uma oportunidade para as organizações revisarem e monitorarem as causas de falhas no processo de qualidade. 

Dessa forma, a área passa a se envolver no planejamento estratégico para explorar as novas tecnologias e as vantagens que elas oferecem.

Porém, a Qualidade 4.0 ainda enfrenta um gargalo operacional. Uma pesquisa global realizada em 2019 pelo Boston Consulting Group (BCG), em colaboração com a American Society of Quality (ASQ), levantou alguns dados sobre os investimentos nessa área. 

Segundo o estudo, apenas 16% das empresas começaram a implementar a Qualidade 4.0. Porém, quase 70%  dos participantes disseram acreditar que ela afetará significativamente suas operações dentro de 5 anos.

Sendo assim, apesar da dificuldade que os gestores encontram nesta atualização de mercado, é possível enxergar que esse passo é indispensável para qualquer empresa se manter competitiva e em destaque.  

Vale ressaltar, ainda, que esse problema só será resolvido no momento em que o uso de tecnologia se igualar ao que é usado nas etapas de produção. Ou seja, a digitalização é o caminho tanto para as formas de trabalho, quanto para o controle de qualidade.

Quais os pilares da Qualidade 4.0? 

É necessário compreender que o termo Qualidade 4.0 diz respeito à excelência organizacional tanto no formato de trabalho quanto na entrega dos produtos/serviços produzidos. 

Porém, como ela entra no contexto da Indústria 4.0, precisa levar em consideração todo o cenário tecnológico que implica esse período. 

Nesse sentido, atualmente, a Qualidade 4.0 conta com pilares indispensáveis para seu pleno funcionamento na indústria – e você deve pensar neles na hora da implementação. 

Conheça alguns desses pilares agora: 

Big Data

Provavelmente, você já deve ter ouvido falar nesse termo nos últimos anos. O Big Data se tornou um dos principais investimentos das grandes empresas e não é por acaso.

Basicamente, trata-se de um sistema estratégico de coleta e análise profunda de dados. Essa tecnologia organiza informações e gera relatórios que são verdadeiros companheiros para uma gestão de qualidade eficiente.

Ou seja, o Big Data entrega dados importantes e te ajuda a transformá-los em estratégias para monitoramento e melhorias contínuas.

Deep Learning

Para entender o que é Deep Learning (DL), primeiro você precisa conhecer machine learning ou melhor, aprendizado de máquina.

Em outras palavras, machine learning nada mais é que um ramo da Engenharia e Ciência da Computação de reconhecimento de padrões, criando modelos analíticos

Na indústria, o método compreende que sistemas se desenvolvem com dados e padrões para tomadas de decisão. 

Já o Deep Learning ou apenas aprendizagem profunda é uma outra fase que surge da machine learning. Aqui, já é o momento onde as máquinas são treinadas para realizarem tarefas mais complexas e cada vez mais humanas

Por exemplo, o reconhecimento de falas ou gatilhos, identificação de imagens específicas ou previsões do processo de trabalho. 

Neste caso, a Deep Learning gera uma incrível otimização das demandas, entregando mais rápido, com mais eficiência e gerando economia a longo prazo. 

Compliance 

A palavra “compliance” vem do inglês e significa estar em “conformidade”, ou seja, seguir um padrão de regras e/ou formalidades. 

Conforme o próprio termo já exemplifica, o compliance é basicamente manter uma rotina de trabalho e tomada de decisões, em conformidade com as leis e regras padrões que regem a região da empresa

Logo, é um padrão de negócios que deve ser seguido desde a forma de trabalho até a parte final do serviço, incluindo a análise e uso de dados que vem sendo discutida pela LGPD.

Em resumo, o compliance é indispensável para a empresa se manter dentro das normas e no padrão de qualidade. 

Tecnologias de base

A tecnologia de base é um dos principais pilares na Indústria 4.0 e representa boa parte do que esse movimento vem trazendo para o mercado e nas formas de consumo. 

Em resumo, elas englobam recursos como equipamentos, dispositivos, maquinários e sistemas modernos que integram informações, equipes e demandas

Ou seja: trata-se das novas tecnologias que facilitam o trabalho da indústria.

Bom, agora que você já sabe tudo que precisa saber sobre a Qualidade 4.0 no novo momento da indústria, entenda como incorporá-la de forma eficiente.

Como incorporar a Qualidade 4.0 na minha indústria?

A Qualidade 4.0 é difundida em praticamente todos os setores e etapas de trabalho de uma indústria, desde a técnica do chão de fábrica até a gestão estratégica da administração. 

Por esse motivo, antes de aplicá-la é necessário entender todos os processos necessários para uma mudança eficiente e completa. 

Abaixo, confira os 5 procedimentos indispensáveis:

1. Gestão de Qualidade

Antes de mais nada, o primeiro passo para a Qualidade 4.0 é a criação de um grupo de profissionais da área de qualidade: especialistas em gestão de qualidade, melhoria contínua, operacional e dados.

Em seguida, definir períodos de estudo para encontrar soluções voltadas para a inovação na área e dos projetos em andamento. 

Além disso, é crucial manter reuniões de brainstorm ao menos uma vez por mês para levantamento de todas as necessidades, direcionadas para a realidade da Qualidade 4.0;

Nesse primeiro passo, a dica é contar com um sistema de gestão eficiente e centralizado

2. Digitalização dos processos 

Um dos grandes impasses da indústria são as ações realizadas de forma manual, pois erros e acidentes são constantes e esse é um dos primeiros impactos da Qualidade 4.0: a digitalização dos processos.

Por exemplo, no fluxo de aprovação dos registros ou organização de demandas, é possível digitalizar para otimizar. 

Para iniciar esse processo, o sistema de checklist eletrônico e apps de integração e controle são alternativas eficientes. Eles vão substituir todas as auditorias e análises feitas manualmente, levando-os para o ambiente digital. 

3. Sistemas para controle e gestão da qualidade

Seguindo o passo acima, agora chegamos no momento de compreender a importância de trabalhar o físico com o online. 

Para colher plenamente os benefícios da Qualidade 4.0, as organizações devem automatizar processos com softwares e conectá-los de forma automática a outros sistemas já existentes.

A digitalização dos processos na área passa pelo uso de sistemas que ajudam a reduzir o tempo que a equipe perde na execução manual. Assim, a empresa garante que o foco esteja na melhoria e na inovação.

Em outras palavras, mantém-se a técnica humana juntamente com a parte mais manual das máquinas. Para isso, é possível contar com sistemas de otimização desses processos e até mesmo, para segurança do trabalho – já que contamos com serviço humano também. 

4. Planos de ação para correção de problemas

Dentro da área de qualidade, quando alguma falha é encontrada na produção, é criado um plano de ação. O problema é que esse report dos ajustes e correções que precisam ser feitos é realizado no papel. E, como já vimos, não dá mais para continuar com esse processo manual.

O desenvolvimento de uma estratégia eficaz da Qualidade 4.0 já permite que as organizações resolvam questões de qualidade digitalmente. Para muitas empresas, o impacto já é positivo, pois sentem as mudanças que resultam no aumento da produtividade.

Mas o grande benefício dessa mudança é a capacidade de rastrear todas as ações realizadas em cada um dos processos. Desde a checagem inicial até o report para o responsável que fará os ajustes das não conformidades, com um app de plano de ação a empresa consegue gerar dados de análise e traçar uma linha do tempo completa.

5. Coleta e análise de dados

Com as tecnologias já disponíveis, ficou muito mais fácil coletar uma variedade de dados e ter insights através deles. E isso não é diferente com a Qualidade 4.0. 

A análise de dados, quando feita de forma organizada, pode alertar as empresas sobre possíveis problemas que antes não eram visíveis. Assim, você já consegue tomar ações preventivas.

Por exemplo, grandes empresas do varejo e indústria já investem no Checklist Fácil como uma plataforma de gestão e análise de dados

A integração da tecnologia de análise com a operacional pode ajudar a automatizar tarefas relacionadas à conformidade e coleta de dados, gerando melhorias.

Em resumo, esses são alguns passos simples para iniciar a implementação da Qualidade 4.0 de forma eficaz na sua empresa. Porém, também é necessário contar com sistemas de integração e gestão nesse momento de atualização. Vamos falar sobre isso agora!

Funcionalidades do Checklist Fácil que ajudam a promover a Qualidade 4.0

Até aqui, é possível entender que a Qualidade 4.0 permite que as organizações avaliem as estratégias de conformidade atuais e identifiquem oportunidades de melhoria para se manter competitiva no mercado.

Igualmente importante, agora vamos entender melhor sobre os softwares que guiam esse processo de mudança, que é o caso do Checklist Fácil

Primeiramente, é importante destacar que um Checklist Eletrônico pode lhe ajudar nas tomadas de decisões do seu negócio com números palpáveis, compilados em um único lugar. Para uma gestão de  qualidade eficiente, essa função é indispensável. 

Sem falar que ele realiza uma integração, permitindo maior controle das demandas. 

No Checklist Fácil, as equipes podem criar workflows para acompanhamento geral. Isso significa que você pode criar uma cadência de aplicação de checklists para que os processos sejam controlados na ordem certa.

E lembra que falamos sobre planos de ação? Pois o sistema permite criar a obrigatoriedade de preencher um quando algum erro é detectado, tudo dentro do próprio aplicativo. Garantindo, assim, uma resolução mais rápida.

Além disso, o Checklist Fácil oferece uma série de funcionalidades que ajudam desde a aplicação até o funcionamento geral da Qualidade 4.0 na indústria. Por exemplo: 

  • Coleta e análise de dados
  • Automatização de processos operacionais da indústria; 
  • Integração de equipes e demandas
  • Controle de logística
  • Agendamentos e históricos
  • Conferências e gráficos;
  • Checklist por imagem;
  • Categorização de produtos e itens.

Ainda é possível fazer a personalização dos questionários no Checklist Fácil, deixando-os conforme as necessidades da sua realidade.

De forma geral, ter esse sistema trabalhando em conjunto e para as suas equipes é indispensável e será de extrema importância em todo o processo. 

Por fim, conheça os principais benefícios de investir na Qualidade 4.0 a seguir. 

Quais as vantagens de investir na Qualidade 4.0?

Fazer investimentos nas novas tendências de Qualidade 4.0 é um passo importante para colher os benefícios que ela proporciona.

A maior transparência dos dados e insights de alta qualidade orientados a dados são alguns deles. Confira uma visão geral das principais vantagens: 

  • Mais controle 

Através da Qualidade 4.0 implementada na indústria, será possível obter maior controle de qualidade de todos os processos e resultados. 

Dessa forma, gerando uma gestão mais eficiente e com menos chances de erros.

  • Mais economia 

A Qualidade 4.0 diminui os erros nos processos operacionais da indústria, logo, exclui a necessidade de retrabalho e gastos extras. 

Além disso, é possível obter economia a longo prazo com mais geração de lucro, aumento no número de produção e menos gastos com recrutamento e seleção de mão de obra ou segurança do trabalho.

  • Otimização dos serviços

Por fim, um dos pontos mais vantajosos da Qualidade 4.0 na indústria é a otimização dos serviços. Através da inteligência artificial e de softwares modernos, o trabalho é feito em menos tempo e com menos custos. 

Além disso, garante um resultados com mais qualidade. Por outro lado, as equipes encontram apoio em plataformas ágeis e que facilitam o trabalho. 

Para entender melhor, você também pode conferir um vídeo completo sobre a Qualidade 4.0 na indústria, seus desafios e vantagens: 

Agora, você está preparado para implementar a Qualidade 4.0 e começar a otimizar os serviços, gerando maior controle e qualidade nos resultados. Mantenha-se competitivo na Indústria 4.0 e conquiste o mercado!


    Especialista em Produto em Checklist Fácil
    Especialista na solução Checklist Fácil, procuro colocar em cada conteúdo minha experiência e conhecimento. Assim, ajudo as empresas e seus colaboradores a terem mais qualidade e eficiência no trabalho.
    Luciana Silva

    Posts Relacionados

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *