Conheça os principais tipos de auditoria e veja como preparar sua empresa

Auditorias são fundamentais para empresas dos mais diferentes tamanhos e setores. Afinal, asseguram a gestão de acordo com normas e leis. É por isso que existem diversos tipos de auditorias. Conheça as principais e otimize o seu negócio!

Tempo de leitura: 7 minutos
Tipos de auditoria que podem ser realizadas nas empresas

Uma boa gestão envolve uma série de processos e adequações a normas e leis regulamentadoras das mais variadas. De obrigações tributárias às trabalhistas, fiscais, contábeis, entre outras, todas devem passar por alguma validação. É por isso que existem diversos tipos de auditorias a serem aplicados nas empresas.

A auditoria é o processo certo para garantir segurança e minimizar riscos no negócio. Sem ela, é impossível avaliar se os processos estão sendo realizados adequadamente. A partir do que é constatado em cada uma dessas auditorias, é possível se certificar se há conformidade nos processos, conforme a estratégia de cada organização.

Para otimizar o controle de suas rotinas, confira os principais tipos de auditoria, porque é importante implementá-las na sua empresa e como realizá-las em 7 passos! 

Quais os tipos de auditoria mais comuns nas empresas?

Como você pode perceber, a auditoria é uma ferramenta essencial para garantir uma boa gestão organizacional. Mas quais tipos você pode adotar, na prática?

Primeiramente, é preciso esclarecer que podemos separar os tipos de auditorias de duas formas distintas.

  1. Pela forma com que é realizada, ou seja, se interna ou externa;
  2. De acordo com o setor ou atividade.

Entretanto, esses tipos de auditoria não devem ser vistos de forma isolada. Ou seja, a auditoria interna necessariamente é promovida em algum setor, por exemplo.

Assim, podemos estruturar os tipos de auditoria da seguinte forma: 

1 – Auditoria interna

É a modalidade em que alguém ou um time de profissionais da própria empresa fica responsável pelas auditorias.

Aqui, o objetivo é averiguar se os processos contábeis e de controle interno são efetivos. Visando, assim, preservar a coerência entre os procedimentos internos e as políticas definidas pela empresa.

Dentro desse tipo de auditoria, podemos ter: 

Auditoria contábil

Sua maior preocupação é preservar o patrimônio da empresa. Logo, ela avalia se o patrimônio da organização está sendo gerido de acordo com os direcionamentos estabelecidos pela própria empresa. E, ainda, se estão em conformidade com os princípios da contabilidade. 

Seu objetivo, portanto, é reduzir os índices de improbidade corporativa.

Nesse sentido, a auditoria contábil é o procedimento que examina minuciosamente os registros e documentos da empresa. Para verificar se as informações estão corretas e se existe alguma alteração a ser feita ou correção a ser providenciada.

Os contadores já têm a prática convencional da conferência de documentos, registros e o cruzamento de dados. Portanto, examinar o desempenho das operações contábeis por meio de arquivos e cruzar as informações para averiguar inconsistências já são processos básicos da auditoria.

Esse tipo de trabalho é bastante comum, e demanda somente que a organização conte com um bom contador, que atua com foco em análise de processos e resultados. 

Auditoria fiscal e tributária

Ponto importantíssimo para a segurança jurídica da empresa, a auditoria tributária tem como objetivo alcançar leis, regulamentos, regras e organizações associadas ao direito tributário.

É por isso que, não raro, a auditoria fiscal também se inclui nesse esforço. Afinal, documentos fiscais também servem para atestar a regularidade da operação, seguindo as orientações dos órgãos fiscalizadores.

Para que sejam um sucesso na sua gestão, é importante mapear quais são as obrigações tributárias e fiscais relativas ao seu negócio, bem como definir um profissional ou um time especializado na organização de documentos, emissões etc. 

Auditoria operacional

Aqui, o objetivo é avaliar o funcionamento da empresa em seu dia a dia, fornecendo um diagnóstico operacional e propondo soluções voltadas para a maior eficiência e economia. 

O principal fator a ser avaliado aqui é a relação entre os processos internos da empresa e a utilização de recursos. 

Auditoria de sistemas

Sabemos que a tecnologia é grande aliada de operações produtivas e econômicas. É por isso que, para manter a competitividade, muitas empresas têm adotado softwares de gestão para alcançar o sucesso e o crescimento.

Nesse sentido, essas tecnologias também precisam ser auditadas. Afinal, é preciso avaliar a eficiência e o desempenho das soluções tecnológicas adotadas pela empresa.

O emprego de soluções de Escrituração Contábil Fiscal (ECF), por exemplo, diminui e muito a possibilidade de ocorrência de inconsistências fiscais. 

Auditoria de qualidade

A auditoria de qualidade avalia se os produtos ou serviços prestados pela empresa estão de acordo com as diretrizes estabelecidas pela própria companhia

Além disso, verificam se estão em conformidade com normas externas, tais quais as editadas pelas autoridades públicas responsáveis pela vigilância sanitária. Ou, ainda, pelas normas de padronização internacional, como é o caso da ISO 9000. 

Auditoria ambiental

Como o próprio nome diz, esse tipo de auditoria se preocupa com o impacto que as atividades da empresa oferecem ao meio ambiente. Ela consiste na investigação das normas ou parâmetros de uma empresa, em relação à sua interação com o meio ambiente.

Assim, a escolha de fornecedores que poluem menos ou que não promovam testes laboratoriais em animais seriam exemplos de soluções nesse sentido.

Este tipo de auditoria serve para verificar se a empresa está cumprindo os regulamentos dispostos pelas leis focadas na proteção ambiental. Isso porque, em alguns casos, ela pode acabar deixando de lado a vertente ecológica para obter mais lucros. 

Auditoria de compliance

Aqui, podemos entender compliance como a conformidade com critérios e padrões estabelecidos, bem como os acordos firmados pela empresa e sua respectiva missão, visão e valores.

É uma auditoria que visa orientar todos os níveis hierárquicos da empresa com objetivo de manter a conformidade no dia a dia entre os colaboradores.

Dessa maneira, garante-se uma supervisão adequada, atenta às transgressões e falhas que podem ir contra os objetivos da companhia, tais como normas de condutas até faltas graves, como fraudes.

Essa auditoria vem com o estabelecimento de ações e treinamentos para conscientização da equipe e preservação da imagem institucional, o que também ajuda no controle de riscos e agrega valor à marca, que atua seguindo padrões de ética. 

2 – Auditoria Externa

A auditoria externa é aquela realizada por auditores independentes, sem vínculo empregatício com a empresa auditada

Assim como na auditoria interna, sua função também é a de avaliar os sistemas internos da empresa. Por isso, o ideal é que o auditor externo trabalhe em parceria com o interno.

Os tipos de auditoria realizados pela auditoria externa não são diferentes dos promovidos internamente. Assim, ela também se vale das auditorias contábil, tributária, fiscal, operacional, ambiental, etc.

Entretanto, o que muda é o foco de cada uma. Geralmente, quando realizada por alguém externo, a intenção é obter uma certificação de qualidade ISO. É por isso que o profissional irá avaliar se todos os pontos exigidos estão sendo seguidos na prática. 

Em contrapartida, a auditoria interna é a que irá garantir, no dia a dia, que os processos seguem à risca as normas. Isto é, preparando a empresa para essa análise criteriosa de terceiros.

A auditoria externa também funciona como uma consultoria. Portanto, o seu foco é justamente avaliar a confiabilidade dos registros contábeis.

Apenas por meio das auditorias é possível saber se existe um hiato entre a teoria e a prática. Além disso, com elas, entenderemos o que deve ser feito, a fim de empregar melhor os recursos da empresa e atingir as metas traçadas. 

Como preparar a sua empresa para qualquer um dos tipos de auditoria?

Se a sua empresa está prestes a receber uma auditoria externa, vale analisar os processos de dentro e começar com uma auditoria interna para otimizar a gestão e controlar rotinas em busca de não conformidades que precisam ser solucionadas.

Então, confira um passo a passo para implementar essa prática no seu negócio! 

Crie um plano de ações

Para que a auditoria seja realizada, é preciso primeiro elaborar um documento com tudo o que envolve o dia a dia organizacional.

Isso envolve a integração de todos os setores da empresa. De forma a ressaltar quais são os processos a serem analisados, os motivos dessa averiguação, quais são os responsáveis por cada um deles, os prazos para a realização e todas as demais questões acerca do trabalho de auditoria.

É interessante que esse plano de ação compreenda todo o ano de operações, ou seja, tenha validade de 12 meses e seja revisto anualmente. Isso facilitará nos agendamentos e no controle de cada auditoria, bem como a entrega de relatórios finais.

Formalize o planejamento

É preciso que esse plano de ações seja de conhecimento de todos os colaboradores. Afinal, os envolvidos precisam conhecer normas e políticas do negócio. Esse envolvimento deve fazer parte da cultura da empresa, e não acontecer apenas em momentos próximos às auditorias.

Assim, documente todas as ações com o objetivo de registrar e explicar tudo aos funcionários. Também é interessante designar um profissional responsável para orientação e esclarecimento de dúvidas acerca dos procedimentos definidos no plano. 

Identifique setores e relacione suas ações

Quais áreas devem passar pela auditoria? Em quais processos? Esse mapeamento é importante porque, apesar de a maioria dos processos estar interligada entre mais de um setor, as exigências para cada área são diferentes.

Por isso, é preciso identificar setores e estabelecer metas de desempenho para os bons resultados em auditorias. 

Padronize processos

De forma complementar ao item anterior, a padronização é essencial para que as análises sejam feitas de forma coerente. Além disso, elas aumentam as chances dos bons resultados em auditorias, uma vez que tudo está devidamente organizado. 

Elabore um cronograma

Cada um desses tipos de auditoria acontece a longo prazo, isto é, não são resolvidos de um dia para outro. Como se tratam de processos contínuos que devem respeitar prazos, é preciso estabelecer datas de acordo com a ordem de prioridade de cada processo.

Organização é palavra de ordem para que a auditoria seja bem-sucedida, portanto, a elaboração de um cronograma permite que os colaboradores entreguem a tempo as tarefas necessárias, bem como desenvolvam boas práticas para a rotina operacional. 

Use checklists

A adoção de um checklist online permite ao gestor o acompanhamento de operações de forma muito mais assertiva. Isso porque a tecnologia favorece a aplicação de questionários, agendamentos e extração de dados para análise.

Assim, tanto o dia a dia como o processo de auditorias é otimizado. A empresa passa a seguir melhores práticas e padronizar seus processos.

Qual a importância de promover os tipos de auditoria na empresa?

Promover auditorias é importante para as empresas por uma série de fatores. Primeiramente, podemos destacar que ela permite aos gestores um retrato fiel do andamento do negócio.

Isso facilita a identificação de processos que estão corretos e também dos pontos críticos, bem como tudo o que necessita de providências mais urgentes.

Nesse sentido, a auditoria:

  • Permite um entendimento mais amplo, já que cobre todas as áreas da empresa;
  • Apresenta sugestões para melhorar o controle interno;
  • Ajuda a eliminar desperdícios, promovendo reduções de custos;
  • Melhora a qualidade operacional, aumentando a produtividade;
  • Assegura que os procedimentos sejam executados corretamente;
  • Avalia se os dados contábeis e relatórios gerenciais refletem a realidade da empresa ou não;
  • Identifica fraudes, perdas e desvios que estejam impactando no planejamento financeira da empresa;
  • Avalia as atividades desenvolvidas internamente e também por terceiros;
  • Auxilia na busca pela eficiência operacional.

E, em meio a todas essas atribuições, podemos pontuar 3 principais benefícios de incluir os tipos de auditoria no seu dia a dia: 

1. Melhora do controle interno

No momento em que a auditoria analisa os processos internos, ela identifica falhas para que sejam rapidamente sanadas. Isso contribui diretamente para otimizar o controle.

Afinal, ela permite monitorar a atuação e corrigir estratégias ineficientes. Para, assim, promover melhorias contínuas

2. Redução de falhas e desvios

Se realizadas de forma periódica, as auditorias permitem promover melhorias para reduzir as ocorrências de falhas

Consequentemente, a tendência é que os desvios financeiros igualmente diminuam. Tendo em vista que é preciso comprovar os gastos. E, ainda, bater com o que foi previamente declarado. 

3. Estimula as boas práticas

O grande benefício da auditoria é o fato de criar um ambiente mais transparente. Afinal, todas as entregas são auditadas. Facilitando a descoberta de inconsistências.

Desta forma, os próprios colaboradores se sentem mais motivados a tomarem atitudes éticas. Não apenas porque seriam descobertos. Mas porque estarão seguindo a mesma linha de atuação do negócio como um todo.  

E aí, pronto para otimizar o processo de auditorias na sua empresa? Faça como grandes marcas do varejo, como Adidas, Riachuelo, C&A e Centauro: padronize a realização dos diversos tipos de auditorias com o Checklist Fácil.

Solicite uma demonstração agora mesmo e entenda, na prática, como podemos lhe ajudar!

Produtora de Conteúdo em Checklist Fácil
Jornalista e especialista em Comunicação Empresarial, sou apaixonada por marketing, escrever, criar e inovar. Além disso, amo correr, ler, ver filme e curtir uma praia.
Estefânia Martins

Posts Relacionados

2 Replies to “Conheça os principais tipos de auditoria e veja como preparar sua empresa”

  1. Adriana, normalmente sim, é necessário ter curso superior em Administração de Empresas ou Ciências Contábeis considerando que uma auditoria (na acepção da palavra) envolve teses acadêmicas e conhecimento empírico da área. Ao seu final o profissional assina o documento que conclui a auditoria, informando o seu registro na entidade de classe à qual o mesmo pertence. Em tempo, a contagem de estoque apenas, não significa auditoria, e sim um inventário para diversos fins. Já a auditoria tem caráter exclusivamente técnico e depende de vasto conhecimento científico.

  2. Gostaria de saber se um auditor comercial necessita de curso superior, já que o mesmo realiza apenas contagem de estoque.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *