Confira tudo o que deve constar nas suas fichas de verificação de serviços

Uma das ferramentas mais utilizadas são as Fichas de Verificação de Serviços. Com certeza, essa é a técnica que vai revolucionar a forma de executar as tarefas das construções de sua companhia. Ficou curioso sobre o procedimento? Pois preparamos no post tudo o que você precisa sobre ficha de verificação de serviços em obras e o que nela deve conter. Descubra a seguir!

Tempo de leitura: 3 minutos
Confira tudo o que deve constar nas suas fichas de verificação de serviços

Na construção civil, a competitividade e a busca por inovações que aperfeiçoam as técnicas de serviços para construir empreendimentos de forma rápida e de qualidade, se torna cada vez mais fundamental para o sucesso das empresas que nesse setor atuam.

O que são as Fichas de Verificação de Serviços?

As Fichas de Verificação de Serviço (FVS) são documentos para conferir se os serviços para a construção de um empreendimento atende os padrões de qualidade definidos pelas normas técnicas. Trata-se de um checklist que possui parâmetros para acompanhar todas as etapas das obras.

Quais são os parâmetros?

As FVSs devem ter uma escrita clara, objetiva e de fácil compreensão para os gestores e outros setores envolvidos na obra. Os documentos preenchidos devem ter informações suficientes, capazes de assegurar cada etapa do empreendimento, desde a sua etapa inicial mesmo até a verificação final para entrega.

O que deve conter?

Como já dito, as Fichas de Verificação de Serviços possuem todas as informações necessárias para executar, de forma rápida e com qualidade, cada etapa da obra. Tais etapas são:

  • Ficha das condições para o início dos serviços

Esse tipo de documento é relacionado à checagem dos materiais para a construção. De acordo com o projeto, essa lista pode se basear em:

  1. Formas, armadura, gabaritos e inserts para rebaixo e passagem de instalações posicionados e vistos;
  2. Formas em bom estado higiênico e bem posicionadas;
  3. Escoramento das estruturas a serem concretadas;
  4. Averiguação de reescoramento e resistência do concreto instalado nos pavimentos inferiores;
  5. Garantia de abastecimento de água e energia;
  6. Alocação e testes de pessoal, materiais e equipamentos;
  7. Composição da equipe de apoio;
  8. Simulação do vibrador;
  9. Posicionamento das tubulações elétricas e hidráulicas embutidas, e do nível a laser, abrangendo toda a laje da obra;
  10. Dimensionamento dos vãos a serem instalados, como janelas, portas e shafts;
  11. Instalação e disponibilidade dos equipamentos de proteção individual (EPIs) e coletivos de acordo com a política de segurança fundamentada na NR-18.

Verificações de rotina

Essas checagens relacionam todas as atividades relacionadas à aplicação de concreto da obra, que são:

  1. Transporte, recebimento e lançamento do concreto;
  2. Nivelamento da laje durante a etapa de concretagem;
  3. Adensamento e cura do concreto.

Nessa etapa, os dois primeiros itens devem ser vistoriados durante toda a concretagem das estruturas, registrando os problemas observados durante o serviço.  A avaliação da cura de concreto deverá ser realizada 4 vezes, anotando seus resultados, ou seja, se o material foi aprovado ou rejeitado.

Do mesmo modo, deve ser registrado o desempenho de cada serviço feito, avaliando-o como aprovado (A) ou reprovado (R). Caso não obtenha a aprovação, a tarefa é refeita até conseguir atender os padrões de qualidades exigidos.

Identificação de irregularidades

Dentre elas, a empresa consegue identificar os pontos falhos que não eram perceptíveis anteriormente. Do mesmo modo, consegue-se ter maior assertividade nas soluções, pois é possível identificar onde e quando começa o problema, evitando os possíveis retrabalhos.

Controle dos fornecedores

Com os documentos que chegam, é possível analisar a prestação de serviços dos fornecedores. Tem-se assim a segurança de que o material provido possui qualidade e atende à demanda da construtora.

Do mesmo modo, é possível ter avaliações mais precisas sobre ensaio de qualidade do aço dado e do controle tecnológico do concreto.

Invista em softwares para melhorar as FVS

Como as obras possuem uma série de detalhes e tarefas, é importante contar com a tecnologia para monitorar o seu trabalho de forma mais rápida e prática. Sua empresa pode criar checklist de forma fácil, garantindo que seu empreendimento aplique técnicas de acordo com os padrões de qualidade.

Agora que você sabe sobre o que deve conter nas Fichas de Verificação de Serviços em obras, o software da Checklist Fácil é capaz de facilitar ainda mais esse trabalho.

Para conhecer melhor os benefícios do sistema, a capacidade de gerir levantamento de informações sobre processos e garantir a padronização dos serviços com eficácia, solicite uma demonstração.

Posts Relacionados

One Reply to “Confira tudo o que deve constar nas suas fichas de verificação de serviços”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *