Automação de processos industriais: conheça os benefícios e melhores ferramentas

Entenda neste conteúdo como a automação de processos revoluciona a eficiência e reduz custos em diversas indústrias, e conheça as melhores ferramentas para aplicar na sua empresa!
Atualizado em: 11 de julho de 2024
Tempo de leitura: 8 minutos

A automação de processos tem se destacado como uma alavanca crucial para a indústria 4.0. Esse avanço tecnológico não apenas otimiza operações repetitivas, mas também garante uma precisão impecável e uma redução significativa nos tempos de produção.

Neste artigo, exploraremos como a automação de processos está moldando o futuro industrial, identificando as áreas com maior potencial de transformação e discutindo as tecnologias envolvidas neste processo. Confira!

O que é automação de processos?

Automação de processos é o uso de tecnologia para executar atividades ou procedimentos com mínima intervenção humana, visando aumentar a eficiência, reduzir erros e otimizar o fluxo de trabalho. 

Essa automação pode envolver softwares e máquinas que realizam tarefas que, de outra forma, seriam executadas por pessoas. Além disso, ela pode ser aplicada em uma variedade de áreas, incluindo manufatura, administração, atendimento ao cliente, finanças, entre outras.

Por que realizar a automação de processos? Benefícios para a indústria

Realizar a automação de processos na indústria oferece uma série de benefícios que podem transformar significativamente a produtividade, a eficiência e a competitividade das empresas:

  • Aumento da eficiência e produtividade: a automação substitui a execução manual de tarefas repetitivas e demoradas por sistemas automatizados, o que acelera o processo de produção e reduz a possibilidade de erros. Isso resulta em uma maior produtividade e eficiência operacional, permitindo que as empresas produzam mais em menos tempo;
  • Redução de custos operacionais: embora o investimento inicial em tecnologia de automação possa ser significativo, o retorno a longo prazo inclui a redução de custos operacionais. Isso ocorre devido à diminuição da necessidade de mão de obra para tarefas rotineiras e à redução de desperdícios e retrabalho;
  • Melhoria da qualidade: os sistemas automatizados garantem uma consistência que é difícil de alcançar com o trabalho manual. A automação minimiza as variações no processo de produção, o que melhora a qualidade geral do produto e a satisfação do cliente;
  • Segurança aprimorada: a automação de processos pode, também, melhorar a segurança no local de trabalho ao retirar os trabalhadores de ambientes inseguros e reduzir os riscos associados à manipulação manual de máquinas e materiais perigosos;
  • Capacidade de resposta ao mercado: com processos mais rápidos e eficientes, as empresas podem responder mais rapidamente às mudanças nas demandas do mercado. A automação permite uma flexibilidade operacional que facilita a adaptação a novos produtos ou alterações na produção;
  • Redução do impacto ambiental: a automação pode contribuir para a sustentabilidade ao otimizar o uso de recursos e energia, além de reduzir o desperdício de materiais através de processos mais precisos e controlados;
  • Coleta de dados e insights operacionais: sistemas automatizados frequentemente vêm equipados com capacidades de monitoramento e registro de dados, proporcionando um fluxo contínuo de informações que podem ser utilizadas para otimizar ainda mais os processos e tomar decisões baseadas em dados;
  • Inovação: ao liberar recursos humanos das tarefas mais operacionais, a automação permite que as empresas se concentrem na inovação e no desenvolvimento de novos produtos e soluções.

Como aplicar a automação de processos industriais na prática? 

Aplicar a automação de processos industriais na prática envolve várias etapas estratégicas para garantir uma implementação bem-sucedida e eficiente. Confira quais são:

1. Comece pela avaliação das necessidades e mapeamento de processos

Antes de qualquer coisa, é crucial entender quais processos dentro da organização são candidatos à automação. Isso inclui a identificação de tarefas repetitivas, demoradas ou propensas a erros. O mapeamento detalhado desses processos ajuda a visualizar o fluxo de trabalho atual e a identificar áreas de melhoria.

2. Defina os objetivos

Estabelecer objetivos claros para a automação é essencial. Isso pode incluir metas como redução de custos, aumento de eficiência, melhoria da qualidade do produto, ou aprimoramento da segurança. Esses objetivos ajudarão a direcionar o projeto de automação e a medir seu sucesso posteriormente.

3. Selecione as tecnologias adequadas

Escolha as tecnologias adequadas para atender às necessidades identificadas. Elas podem incluir sistemas de automação robótica (RPA), sistemas integrados de gestão empresarial (ERP), sistemas de controle industrial (como PLCs e SCADA), entre outros que detalharemos mais adiante. 

A seleção de tecnologia deve considerar a integração com sistemas existentes, a escalabilidade e o suporte técnico disponível.

4. Invista em planejamento e design

Planeje a implementação com detalhes, incluindo cronogramas, orçamentos, e especificações técnicas. Nessa fase, também é importante projetar o novo processo com a automação integrada, o que pode requerer a consultoria de especialistas em engenharia de automação e TI.

5. Inicie a implementação

Com o plano e as ferramentas em mãos, inicie a implementação da automação. Isso inclui a instalação de equipamentos, configuração de software e treinamento de equipe. A etapa deve ainda ser acompanhada de testes rigorosos para garantir que tudo funcione como previsto.

6. Treine a equipe

Treine a equipe que vai interagir com os novos sistemas automatizados. Isso é crucial para garantir que os funcionários possam operar e manter os sistemas eficazmente. Além disso, estabeleça um suporte técnico contínuo para resolver problemas operacionais que possam surgir.

7. Monitore e faça otimizações

Após a implementação, é vital monitorar o desempenho dos processos automatizados para garantir que eles atendam aos objetivos estabelecidos. A coleta e análise de dados de desempenho permitirão otimizar ainda mais o sistema e realizar ajustes conforme necessário.

8. Faça melhoria contínua

Com os processos iniciais otimizados e funcionando, considere expandir a automação para outras áreas da produção. A automação deve ser vista como um processo contínuo de melhoria, sempre buscando novas oportunidades para aumentar a eficiência e a eficácia.

BAIXE GRÁTIS | Ebook Conquiste máxima eficiência operacional em indústrias

Quais atividades industriais podem ser otimizadas com a automação de processos?

A automação industrial pode ser aplicada em uma vasta gama de departamentos e atividades dentro do setor industrial, beneficiando processos desde a produção até a gestão e o serviço ao cliente:

Produção

A automação no departamento de produção permite otimizar a linha de montagem, controlar processos de forma precisa e realizar inspeções de qualidade com maior eficácia. 

Sistemas automatizados garantem que cada etapa do processo de fabricação seja executada com precisão, reduzindo erros e aumentando a eficiência. A embalagem automatizada também agiliza o processo, garantindo consistência e qualidade nos produtos finais.

Qualidade

No departamento de qualidade, a automação facilita a inspeção de produtos e a realização de testes de conformidade.

Com a coleta de dados automatizada, é possível monitorar continuamente a qualidade dos produtos e identificar defeitos rapidamente. Isso não só melhora a qualidade geral, mas também reduz os custos associados ao retrabalho e desperdício de materiais.

Logística

A automação na logística permite uma gestão mais eficiente do estoque, rastreamento preciso dos envios e otimização das rotas de transporte.

Sistemas automatizados de armazéns podem gerenciar o armazenamento e a movimentação de produtos de forma eficaz, reduzindo o tempo de processamento e minimizando erros de inventário. Isso resulta em operações logísticas mais rápidas.

Manutenção

O uso de automação no departamento de manutenção, especialmente com manutenção preditiva, permite prever falhas antes que ocorram, agendar manutenções preventivas e monitorar as condições dos equipamentos em tempo real.

Isso não só aumenta a vida útil dos equipamentos, mas também reduz o tempo de inatividade e os custos de reparos inesperados.

Recursos humanos

A automação em recursos humanos agiliza o processamento de folhas de pagamento, o gerenciamento de benefícios e os processos de recrutamento e seleção.

Ferramentas automatizadas podem lidar com tarefas administrativas repetitivas, liberando tempo para que os profissionais de RH se concentrem em iniciativas estratégicas, como treinamento e desenvolvimento de talentos.

Vendas e marketing

No departamento de vendas e marketing, a automação melhora a gestão de relacionamentos com clientes por meio de sistemas de CRM, automatiza campanhas de marketing e fornece análises detalhadas de dados de vendas.

Isso permite uma abordagem mais direcionada e eficaz, aumentando a satisfação do cliente e impulsionando as vendas.

Atendimento ao cliente

Automatizar o atendimento ao cliente com chatbots e sistemas de gestão de tickets melhora a eficiência e a velocidade de resposta.

As ferramentas automatizadas podem fornecer respostas rápidas e precisas a perguntas comuns, enquanto os feedbacks e pesquisas de satisfação coletados automaticamente ajudam a melhorar continuamente os serviços oferecidos.

Financeiro

A automação no departamento financeiro simplifica processos como contas a pagar e a receber, conciliação bancária e geração de relatórios financeiros. 

Sistemas automatizados garantem a precisão e reduzem o tempo necessário para processar transações financeiras, além de facilitar auditorias internas com registros detalhados e organizados.

Pesquisa e desenvolvimento

Em pesquisa e desenvolvimento, a automação acelera os testes e simulações, gerencia projetos de maneira eficiente e facilita a coleta e análise de dados de pesquisa.

Isso permite uma prototipagem rápida e um desenvolvimento de produtos mais ágil, ajudando a empresa a inovar e se adaptar rapidamente às mudanças do mercado.

Compras

Automatizar o departamento de compras melhora o gerenciamento de pedidos de reposição, a negociação com fornecedores e a análise de custos.

Sistemas automatizados podem monitorar as entregas em tempo real e garantir que os materiais necessários estejam sempre disponíveis, reduzindo o risco de interrupções na produção e otimizando o custo de aquisição.

BAIXE GRÁTIS | Kit Estratégico para Indústrias

Quais ferramentas podem ser utilizadas para a automação de processos? 

Para a automação de processos industriais, uma ampla gama de ferramentas e tecnologias está disponível, categorizadas em diferentes áreas de aplicação:

LEIA MAIS | Quais as melhores ferramentas e metodologias para otimizar os processos de produção industrial?

Robotic Process Automation (RPA)

Ferramentas como UiPath, Blue Prism e Automation Anywhere são líderes em RPA, facilitando a automação de tarefas repetitivas e processos de escritório. Essas plataformas são essenciais para empresas que buscam melhorar a eficiência operacional sem a necessidade de intervenção humana direta.

Sistemas integrados de gestão empresarial (ERP)

Sistemas ERP integram todas as operações de negócios, abrangendo desde recursos humanos até gestão da cadeia de suprimentos. Estes sistemas são cruciais para a coordenação e automação de processos em uma escala corporativa.

Sistemas de controle industrial

No controle de processos industriais, sistemas como SCADA (por exemplo, Wonderware e Siemens SCADA) e PLCs (como os da Allen-Bradley e Siemens) são amplamente utilizados. Eles permitem o monitoramento e controle remoto de operações industriais, garantindo precisão e eficiência.

Ferramentas de Business Intelligence (BI) e análise de dados

Ferramentas como Power BI, da Microsoft, ajudam na visualização de dados e na criação de dashboards interativos, facilitando a tomada de decisões baseada em dados concretos e análises profundas.

BAIXE GRÁTIS | Como criar dashboards com indicadores da sua indústria?

Ferramentas de IoT (Internet das Coisas)

Plataformas como AWS IoT e Cisco IoT são projetadas para conectar e gerenciar dispositivos IoT, permitindo a automação e análise dos dados coletados em tempo real, o que é vital para otimização contínua dos processos industriais.

Software de gestão de workflow

Ferramentas como o Checklist Fácil contam com funcionalidades como o Workflow, que permite integrar equipes e padronizar processos para garantir a ordem correta das execuções.

workflow dentro do checklist facil

Ferramentas de gestão de atendimento ao cliente

Plataformas como Zendesk e Salesforce Service Cloud automatizam o atendimento ao cliente, integrando respostas automáticas e gestão eficiente das interações com clientes, melhorando a satisfação do cliente e a eficiência operacional.

Vantagens de usar o Checklist Fácil para a automação de processos

Além das ferramentas que mencionamos acima, sua empresa pode contar com o Checklist Fácil, a solução ideal para mapear, centralizar, padronizar e digitalizar todo tipo de processo, especialmente na indústria.

Líder na América Latina, o sistema oferece uma solução prática e eficiente para a automação de processos industriais. Isso porque, com a digitalização e automação dos checklists, as empresas podem garantir a padronização de tarefas críticas, o que aumenta a consistência e a qualidade dos produtos.

Além disso, o Checklist Fácil facilita a comunicação entre as equipes, assegurando que todos os envolvidos tenham acesso às mesmas informações atualizadas, reduzindo erros de comunicação e melhorando a coordenação das atividades.

Na indústria, a automação com o Checklist Fácil também se traduz em maior eficiência operacional. A redução de erros humanos e a melhoria na rastreabilidade e monitoramento de processos críticos permitem uma gestão mais proativa e menos reativa.

O acesso móvel à ferramenta possibilita que colaboradores em campo atualizem e consultem checklists em tempo real, otimizando a produtividade e assegurando que as operações se mantenham dentro dos padrões estabelecidos. 

Por ser uma ferramenta flexível, qualquer processo industrial pode se beneficiar do uso do Checklist Fácil, como:

  • Gestão de processos​;
  • Controle de qualidade​;
  • Segurança do Trabalho e EPI’s​;
  • Inspeção de máquinas​ e linha de produção​;
  • Manutenção preventiva e corretiva;
  • Prevenção de perdas;
  • Gestão de pessoas​;
  • Controle de operações logísticas​;
  • Inspeção de frotas e documentações​;
  • Gerenciamento de SSMA (HSE)​.

O software já é utilizado por grandes indústrias do mercado, como a Saint-Gobain, que possui mais de 1.000 fábricas e aplica o Checklist Fácil em diversas frentes da empresa.

“O Checklist Fácil é um sistema flexível e de fácil utilização que permite criar checklists para qualquer processo da fábrica. Conseguimos automatizar muitos processos que utilizavam papéis e planilhas, gerando maior produtividade para os times.” Marina Parpinelli – Saint-Gobain

Toytota, Unilever, Renault, Gerdau, Volvo, Samarco, Votorantim e BRF são alguns outros exemplos de grandes indústrias que já automatizam seus processos com o Checklist Fácil. Agora é sua vez! Peça agora uma demonstração gratuita e descubra como podemos ajudar a elevar sua eficiência operacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ideal para o seu negócio!

Categorias

Assine nossa newsletter e acesse, em primeira
mão, conteúdos relevantes para o seu negócio.

25 de Abril | 16h | ao vivo

Boas Práticas
de SST:

Como zerar acidentes e criar processos eficientes de segurança