O que é indústria 4.0? Veja o seu impacto em diferentes segmentos

A indústria 4.0 traz a tecnologia e a inovação para o centro das empresas. Todos os segmentos acabam sendo impactados, incluindo o alimentício, automobilístico e o metalmecânico. Continue a leitura e entenda tudo sobre esse conceito!

Tempo de leitura: 9 minutos
A tecnologia é a base da indústria 4.0

A indústria 4.0 vem ganhando cada vez mais espaço em meio à crescente inserção da tecnologia no mercado industrial. Essa digitalização impacta desde os processos de manufatura até as estratégias empregadas para alcançar o sucesso. 

O conceito é muito discutido e abordado mundialmente. Isso porque o desenvolvimento da tecnologia e a forma como ela se aplica está mudando a forma de se conduzir atividades em nossos dias. Impactando, portanto, em diversas áreas da produção.

Quer saber tudo sobre o conceito de indústria 4.0? E, ainda, ver os benefícios que ele oferece para segmentos essenciais do mercado? Então, continue com a gente!

O que é indústria 4.0?

A indústria 4.0 é um conceito que representa a automação e a integração de diferentes tipos de tecnologia da informação. É ela que, hoje, impulsiona uma série de avanços no processo produtivo. Fazendo com que o desempenho, bem como os produtos desenvolvidos, alcancem um patamar antes inimaginável.

Também conhecida como quarta revolução industrial, ela traz máquinas que operam de maneira inteligente e praticamente autônoma. Sendo capazes de, inclusive, comunicar-se entre si, aprendendo com os próprios erros e acertos.

Mas como isso acontece? É fruto do desenvolvimento de Inteligência Artificial, Big Data, entre outras ferramentas, que usam os dados para atuar.

É possível ver, por exemplo, equipamentos que fazem impressão em 3D com tamanha perfeição que parece feito à mão. Isso tornou o processo de criação ainda mais eficiente e ágil. Não sendo à toa que grandes empresas a utilizam.

A indústria 4.0, porém, não é vista apenas na operação. O uso de informações é essencial pensando na gestão do negócio como um todo.

O mesmo se aplica ao marketing digital, amplamente explorado para atrair mais clientes. Ele utiliza técnicas que são desenvolvidas online. Trabalhando, assim, a identidade da marca e o relacionamento diretamente com o público-alvo.

Devido a todos esses fatores, a indústria 4.0 tem ganhado espaço em segmentos diversos. Desde alimentação e automobilístico a metalmecânico. Mostraremos mais sobre o impacto nesses setores ao longo desse conteúdo.

Qual o impacto da tecnologia na indústria?

Como mencionamos, a indústria 4.0 é um conceito que trata do cenário atual da produção, totalmente baseado na relação da tecnologia com os recursos. Hoje, máquinas estão em um patamar muito elevado, sendo capazes de gerir e entregar informações valiosas.

Porém, há duas áreas que estão sendo ainda mais impactadas por esse avanço: construção da marca e processos cotidianos. Este último, envolve tudo que está relacionado à produção. 

Ao utilizar equipamentos mais inteligentes, diversas atividades manuais se tornam automatizadas. Permitindo, assim, que os colaboradores se dediquem mais à inovação e à estratégia como um todo.

Ou seja, cada vez menos as pessoas precisam operar com grandes esforços. Atendo-se mais ao controle dos resultados. Então, na prática, isso permite um trabalho cada vez mais estratégico e bem executado.

Para se ter uma ideia, o uso da tecnologia aumenta, em média, 22% a capacidade produtiva de micro, pequenas e médias empresas dos seguintes segmentos:

Quanto à marca, a presença digital tornou-se significativa para sua relevância de forma geral. Para isso, existem diferentes opções a serem exploradas, como site, blog e redes sociais. Sendo que elas podem ser trabalhadas de forma conjunta, proporcionando uma melhor experiência aos clientes.

A indústria 4.0 é muito marcada, ainda, pela forma como as máquinas se conectam entre si. O resultado disso é um alto fluxo de informações sendo compartilhadas. 

Assim sendo, podemos destacar como principais impactos desse avanços os seguintes pontos:

Melhoria da produção

A tecnologia faz com que os processos se tornem mais ágeis. E, com a ajuda da informação, também mais certeiros. A tendência é que isso facilite cada vez mais as diversas etapas do trabalho. Fazendo com que as empresas consigam aumentar a produtividade e o faturamento.

Menor possibilidade de falhas humanas

A automatização reduz a incidência de falhas humanas, uma vez que os colaboradores precisam intervir em menos etapas do processo. Portanto, a tecnologia dá o suporte essencial para que tudo seja executado de acordo com o que foi programado.

Padronização de processos 

Processos padronizados levam a um maior controle de qualidade e agilidade. Pois, estabelecem esquemas de produção específicos e contínuos. Consequentemente, são fundamentais para elevar a eficiência na operação.

Automação na comunicação

Ainda dentro do marketing digital, existem ferramentas em que as pessoas se comunicam com máquinas inteligentes. É o caso do Chatbot, em que são dispostas respostas automáticas de acordo com a informação dada pela pessoa.

O mais interessante é que ele vai aumentando sua gama de dados com o tempo. Tendo em vista que ele aprende como se fosse um cérebro humano.

Quais são os pilares da indústria 4.0?

Um dos principais benefícios da tecnologia pensando na criação de estratégias é a facilidade na obtenção de informações. Isso é essencial visando analisar as características mais favoráveis para produtos e serviços, por exemplo. Assim como para promover melhorias nos processos internos.

Nesse cenário, é essencial destacar os pilares da indústria 4.0. Ou seja, as tecnologias que são a base do seu funcionamento. Afinal, sem eles, nada disso seria possível.

Os principais são:

  • Inteligência artificial e aprendizado de máquina;
  • Big Data;
  • Computação em nuvem;
  • Cyber segurança;
  • Realidade aumentada e virtual;
  • Visualização e impressão 3D;
  • Internet das Coisas (IoT);
  • Integração de sistemas;
  • Sistemas de simulação.

Todos eles têm em comum a integração de dados, essencial para qualquer tipo de indústria. Afinal, permite melhorar a gestão como um todo – desde a parte operacional até o relacionamento com cliente.

Por que é importante entender esse conceito?

Resumidamente, é importante conhecer a fundo o conceito de indústria 4.0 porque pode haver resistência de alguns gestores. Durante muito tempo, temia-se que os robôs assumissem o protagonismo. Levando, assim, a demissões em massa. 

De fato, a tecnologia reduziu alguns trabalhos manuais. Entretanto, a mão-de-obra continua sendo essencial. Uma vez que é preciso coordenar a operação, bem como utilizar e analisar todos os dados coletados.

Assim sendo, é necessário esclarecer que a inovação representa uma mudança na rotina industrial. Entretanto, isso deve ser visto como algo positivo, inclusive para quem opera as máquinas. 

Além disso, esse entendimento é fundamental para se adequar ao mercado. Segundo pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), 48% das grandes empresas pretendiam investir em novas tecnologias em 2018. Destas, 96% já haviam implementado algum tipo de ferramenta digital em suas operações.

Além disso, a expectativa é que, até 2028, 15% das indústrias brasileiras estejam totalmente inseridas no conceito 4.0 do setor. Logo, quem deseja se manter à frente nesse cenário, deve aderir às tendências tecnológicas.

Outro ponto importante diz respeito aos custos. Quanto maior for a demanda por essas soluções, menor deverá ser seu o valor. Assim sendo, ela tende a se popularizar, permitindo que mais negócios consigam digitalizar sua operação.

Como funciona a indústria 4.0 na prática?

Em resumo, a indústria 4.0 parte do princípio que, ao conectar máquinas, sistemas e pessoas, criam-se redes inteligentes em toda a cadeia produtiva.

Isso significa que é possível, por exemplo, prever falhas e não conformidades. E, ao mesmo tempo, adaptar-se com mais agilidade às mudanças não planejadas.

Assim sendo, as inovações não afetam apenas o campo do trabalho. Mas também a forma com que os processos ocorrem e o surgimento de novas ideias.

Podemos dizer que, na prática, a indústria 4.0 conecta o mundo real ao virtual. A fim de, com isso, otimizar as atividades como um todo, tornando-as mais inteligentes.

Quais os desafios da Indústria 4.0 no Brasil?

O desenvolvimento da indústria 4.0 no Brasil envolve uma série de desafios. Eles vão desde os investimentos em equipamentos até a adaptação de processos, layouts e na forma de se relacionar em toda a cadeia produtiva. E mais: passa pela criação de novas especialidades e o desenvolvimento de competências.

Este último ponto, inclusive, merece uma atenção ainda mais especial. Imagine que a tecnologia vai conectar o pedido de compra, a produção e a distribuição de forma autônoma. Ou seja, sem que uma pessoa precise tomar qualquer tipo de decisão. 

Isto irá exigir novas formas de gestão e engenharia na cadeia produtiva. Afinal, é preciso garantir que todas essas etapas ocorram de forma eficiente.

Logo, as especialidades e habilidades irão mudar. O que pode dificultar, especialmente neste primeiro instante, encontrar pessoas qualificadas.

Assim, podemos dizer que poucas empresas estão preparadas, de fato, para enfrentar essas mudanças. Especialmente porque as faculdades e instituições de ensino ainda precisam se adequar às novas exigências para que haja candidatos preparados.

Além disso, as indústrias no Brasil precisam mudar sua cultura antes mesmo de inserir as inovações. Ou seja, levar o conceito a todos os níveis. Caso contrário, o choque gerado pode levar a mais danos do que soluções.

Cabe, ainda, às organizações e instituições do setor fomentar esse desenvolvimento. Pensando que é preciso aderir à indústria 4.0 pensando na concorrência mundial.

Quais os impactos da indústria 4.0 no Brasil?

Apesar dos desafios citados acima, é preciso ver que o cenário daqui para frente pode ser altamente positivo para o país. Isso porque o avanço da digitalização pode impactar diretamente na competitividade das nossas indústrias.

A expectativa é que a implementação das tecnologias ligadas à Internet das Coisas eleve o PIB brasileiro em mais de US$39 bilhões até 2030. Isso equivale a cerca de R$215 bilhões – na cotação do dólar em março de 2021.

Isso sem falar que, internamente, é possível reduzir entre 10% a 40% os custos de manutenção de equipamentos. Já o consumo de energia pode diminuir em até 20%, bem como aumentar em 25% a eficiência operacional.

Tudo isso faz com que a indústria ganhe em produtividade e tenha mais dinheiro em caixa para investir. Logo, pode inovar cada vez mais, visando se destacar no mercado.

Indústria 4.0: qual o seu impacto em diferentes segmentos?

Agora que você entendeu os aspectos essenciais sobre a indústria 4.0, bem como seus efeitos, vamos abordar o tema em alguns segmentos específicos. Vamos lá? 

A indústria 4.0 no setor alimentício

A indústria alimentícia sofre impactos muito positivos com a era da indústria 4.0. Uma vez que essa é uma categoria que precisa de um controle interno mais rígido. Afinal, garantir a qualidade total, desde a produção até a mesa do consumidor, é indispensável. 

Desta forma, o uso dos novos recursos tecnológicos tem ajudado consideravelmente empresas que buscam uma postura mais sustentável, qualidade na produção alimentícia e, principalmente, inovação.

Assim, os principais benefícios da tecnologia nesse segmento são:

Controle de qualidade

Um dos principais ganhos é o controle de qualidade, alcançado com o auxílio da rastreabilidade dos recursos. Desta forma, as empresas conseguem saber a origem da sua matéria-prima e como o alimento foi tratado em toda a cadeia produtiva. Garantindo que o produto final está de acordo com o padrão estabelecido.

Inovação em produtos

A inovação está cada vez mais presente nesse tipo de indústria, devido à crescente demanda por produtos mais saudáveis. E, ainda, à necessidade de adaptar os produtos a pessoas com intolerâncias e alergias. 

Alguns equipamentos, por exemplo, conseguem fazer a separação de ingredientes de tal forma que não há contaminação cruzada. Com isso, quem é celíaco tem acesso a produtos, de fato, livres de glúten.

Uniformização dos procedimentos

Os processos da indústria alimentícia precisam ser otimizados e agilizados. Só assim é possível evitar falhas ou procedimentos que interferem na qualidade do alimento. Que, por sua vez, afetam a saúde das pessoas.

Com a digitalização da indústria, essa padronização se torna possível. Isso porque ela garante que as práticas adequadas sejam sistematizadas.

Veja o exemplo do checklist online. Os processos de checagem, auditoria e inspeção deixam de ser realizados em papel e planilhas soltas. Ou seja, a lista de verificação é definida dentro de um sistema, que permite o agendamento e, ainda, a responsabilização. 

Com isso, evita-se que qualquer processo seja deixado de lado. Sem falar que os dados ficam centralizados, permitindo uma análise muito mais rápida e precisa.

A indústria 4.0 no setor automobilístico

A indústria automobilística sempre dependeu muito da tecnologia. Logo, o conceito de 4.0 chegou para agregar ainda mais. Especialmente em meio ao aumento da produção, fazendo com que isso ocorra a perda de qualidade.

Algumas áreas que se beneficiaram são:

Cadeia de produção

A ampla cadeia de produção do setor automobilístico depende da tecnologia para se desenvolver adequadamente. Assim sendo, a indústria 4.0, faz com que ele ganhe agilidade, melhore o uso dos recursos e, ainda, padronize processos. Ou seja: permite aumentar a produção sem perder qualidade e segurança

Cadeia logística

A cadeia logística também pode ser aperfeiçoada com o uso de tecnologias. Os efeitos gerados incluem: 

Criação de novos cargos

Como mencionamos, mais tecnologia não representa menos empregos. Ao contrário! Na indústria automobilística, a digitalização de alguns processos significa mais pessoas trabalhando neles. Isso acontece pela necessidade de controlar e observar a execução dos sistemas. Logo, o que amplia é a necessidade de pessoas qualificadas.

A indústria 4.0 no setor metalmecânico

Outro segmento muito impactado positivamente pela era 4.0 é a indústria metalmecânica. Sua produção depende, essencialmente, de recursos que agilizam a cadeia, geram ganhos e permitem que novos resultados sejam obtidos. 

Assim como em outros tipos de indústrias, a integração de sistemas de informações permite ter maior controle sobre a produção. O resultado é, além do aumento da qualidade, o fortalecimento e a maximização da capacidade produtiva no chão de fábrica.

Desta forma, vemos como principais vantagens:

Otimização de recursos

Esse setor da indústria trabalha com um alto volume de recursos – que não podem ser desperdiçados. No entanto, para que isso seja possível, é importante que haja a digitalização dos processos. Uma vez que isso torna as etapas mais certeiras, automatiza a produção e evita o desperdício.

Inovação em equipamentos 

Equipamentos inovadores abrem um amplo horizonte para a produção de recursos, ferramentas e produtos de origem metalmecânica. Isso gera um grande impacto no mercado. Podendo levar, a longo prazo, a avanços ainda maiores. 

Incremento da produção

Maquinário com recursos digitais avançados representa produção a todo vapor. Ou seja, com os melhores equipamentos, a produção aumenta e as empresas faturam mais.

Por que as indústrias devem se preocupar com a qualidade 4.0?

Podemos dizer que a inovação e a melhoria contínua dos processos são fatores que determinam qual empresa consegue se sobressair no mercado. Mas e qual o papel da qualidade 4.0 nisso tudo?

Ela representa justamente a oportunidade de utilizar essas tecnologias da indústria 4.0 para realinhar as funções de qualidade com toda a estratégia organizacional da empresa.

Hoje, as organizações já entendem que essa área deve ser uma prioridade para ter alto desempenho. Afinal, com ela, é possível otimizar as atividades visando a excelência em todas as frentes. 

Logo, a qualidade 4.0 só tem a contribuir com os profissionais da área industrial. Além dos conhecimentos técnicos acerca de produtos e processos que esses especialistas possuem, a tendência digital auxilia na gestão e compartilhamento dos conhecimentos. Colaborando, desta forma, com o desenvolvimento de toda a equipe.

Como você viu, a indústria 4.0 tem grande impacto em diversos segmentos. As empresas já entendem que essa transição é inevitável. Uma vez que ela intensifica a produção, gerando mais qualidade e competitividade.

Agora que você se aprofundou sobre o assunto, que tal começar a dar os próximos passos rumo à digitalização e automação dos seus processos?

O Checklist Fácil é um sistema que permite a criação de listas de verificação para setores e atividades diversas. Ao integrar todos os dados, facilita o controle dos gestores. Fazendo com que a tomada de decisão seja ainda mais certeira.

Não perca tempo. Agende uma demonstração gratuita agora mesmo e conheça mais sobre o seu funcionamento!

Dê um check na Segurança do Trabalho em tempos de Covid-19
Jornalista e especialista em Comunicação Empresarial. Sou apaixonada por marketing, escrever, criar e inovar - inclusive nas horas vagas.
Estefânia Martins

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *