Veja o que é ROI industrial, quais os benefícios e como calcular o seu

Aprenda o poder do investimento tecnológico na indústria para aumentar o ROI. Neste artigo te contamos como aumentar a sua rentabilidade e garantir o futuro da sua empresa!
Atualizado em: 6 de maio de 2024
Tempo de leitura: 9 minutos

O ROI industrial é um dos principais indicadores de desempenho financeiro para avaliar essa frente em um negócio, dos projetos e dos investimentos no setor das indústrias.

Geralmente, as indústrias buscam aumentar a produtividade e se destacar no mercado. Nesse sentido, o ROI ou Retorno Sobre Investimento deve ser analisado para oferecer mais segurança ao tomar decisões, fazer planejamentos estratégicos e implementar soluções de automação com sucesso.

Neste conteúdo, você vai entender como avaliar o ROI pode ajudar você a enfrentar os desafios de inconstância e imprevisto no segmento industrial com mais eficiência para otimizar os custos e gerar mais competitividade. Confira!

O que é ROI?

ROI significa Retorno Sobre Investimento, ou Return on Investment, em inglês. É um indicador fundamental para analisar a viabilidade de investimentos e implementação de novos projetos nas indústrias.

Nesse período da Indústria 4.0, o ROI industrial é um fator ainda mais importante, pois ajuda os gestores a entender se os investimentos feitos com tecnologia e inovação poderão render um retorno mais sustentável para a organização. 

Ou seja, apesar de ser uma sigla que pode causar algumas dúvidas, o ROI tem tudo a ver com garantir mais certeza e segurança, contribuindo para que a empresa tenha uma projeção de retorno de tudo o que foi investido para evitar prejuízos, riscos e erros.

LEIA MAIS | O que é cultura da inovação? Saiba qual sua importância nas empresas e como implementar

Qual a diferença entre ROI, ROE e ROAS?

O ROI é uma métrica que funciona para todo o negócio, analisando principalmente investimentos de curto prazo. Ele ajuda as indústrias a tomar decisões, definindo quais investimentos geram melhorias financeiras.

O ROE (Retorno sobre Patrimônio Líquido) avalia como uma empresa pode oferecer lucros a partir de contribuições e investimentos, observando a eficácia do capital próprio e avaliando o desempenho dos investimentos de longo prazo. Enquanto isso, o ROAS(Retorno sobre Gasto Com Anúncios) visa analisar qual é a eficiência do uso dos ativos para gerar mais lucro, gerando insights valiosos para criar valor com a gestão de ativos.

MétricaFórmulaObjetivoAplicaçãoAnálise
ROIGanho financeiro – Custo do Investimento / Custo do InvestimentoMelhorar o retorno financeiro Pode ser aplicado em diversos investimentosMedida geral para a eficácia financeira
ROE(Lucro Líquido / Patrimônio Líquido) x 100Otimizar a lucratividade em relação ao patrimônio líquidoVisa focar na eficácia do uso do capital próprioEficiência do capital próprio da organização
ROASReceita de Vendas Gerada por Anúncios / Custo de AnúnciosGerar resultados positivos com os gastos dos anúnciosServe principalmente para analisar o desempenho obtido por meio de campanhas e anúncios publicitáriosRetorno de investimentos realizados com publicidade e marketing

Qual a diferença entre ROI e PAYBACK?

O ROI e o PAYBACK levam em consideração qual foi o retorno gerado por determinado investimento, mas enquanto o ROI mede realmente o retorno sobre o investimento, o PAYBACK tem a ver com o tempo de retorno sobre o investimento realizado, se ele vai acontecer em curto, médio ou longo prazo.

Ou seja, o PAYBACK visa avaliar quanto tempo deverá ser trabalhado até que a empresa consiga recuperar o valor investido em um período. Já o resultado do ROI apresenta o quanto a organização ganhou ou perdeu com os investimentos.

Então, a fórmula para calcular o PAYBACK é:

Total de investimentos / Lucro líquido

Como calcular ROI?

Para calcular o ROI na prática, é essencial entender a fórmula matemática desse indicador financeiro. Para isso, é necessário dividir o resultado da diferença entre os ganhos adquiridos com os custos de um projeto pelo investimento inicial:

ROI = Ganho adquirido – Valor do investimento inicial / Valor do investimento inicial

A fórmula também pode ser feito da seguinte forma:

ROI = (Receita – Custo) / Custo

Para utilizar essa equação de forma adequada, é necessário entender os diferenciais de cada projeto e quais deles envolvem os conceitos da Indústria 4.0, a fim de pensar em um financeiro sustentável para a indústria.

Outra opção de fórmula de ROI, a fim de obter o resultado do valor e porcentagem, é:

ROI = [(Receita – Custo) / Custo] x 100

A receita é tudo o que foi arrecadado com as vendas e os custos são os gastos que foram investidos em uma ação ou em um projeto. Normalmente, quanto maior for o resultado, mais indícios de que o seu retorno tem sido positivo.

Exemplo de cálculo de ROI:

Se a indústria ganhou R$ 100.000,00 em um determinado momento e fez um investimento inicial de R$ 25.000, o cálculo de ROI será:

ROI = 100.000,00 – 25.000,00 / 25.000,000

ROI = 3

ROI em porcentagem: 3 x 100 = 300%

Esse valor mostra que a empresa conseguiu um resultado de três vezes mais do que ela investiu nesse período, alcançando um retorno sobre o investimento de 300%, que é um número bastante positivo. Para se aprofundar ainda mais, é importante incluir no cálculo os gastos iniciais. 

Qual o valor ideal do ROI?

Geralmente, o resultado do valor ROI é considerado bom quando é positivo. Ou seja, se o resultado é menor do que zero, isso pode indicar que a sua empresa está lidando com prejuízos financeiros, visto que o investimento foi maior do que a receita obtida. 

Porém, é válido ressaltar que é necessário fazer uma análise para além do valor do resultado. Isso porque é preciso levar em consideração também o tempo em que o retorno pode ser obtido. Muitos empreendedores consideram que o ROI é bom quando há um bom ganho em um menor período de tempo.

Dessa forma, o ROI é um indicador que deve ser analisado em conjunto com outros fatores, como os projetos implementados, as ferramentas utilizadas, os períodos de cada ação para obter resultados e os objetivos e prazos de cada estratégia.

O resultado do ROI, então, é um indicador que deve ser analisado não como uma resposta final para tudo o que foi investido e o que tem sido obtido de lucro para a sua empresa, mas como uma análise estratégica para visualizar de forma mais ampla os resultados almejados e o desempenho de cada projeto.

BAIXE GRÁTIS | Estratégia IoT: automatização de processos industriais de forma simples e eficiente

Benefícios do ROI para as indústrias

Você já sentiu a necessidade de analisar os gastos realizados até então para planejar os próximos e realizar investimentos mais assertivos na sua indústria? Isso é cada vez mais preciso para evitar prejuízos e lidar melhor com os imprevistos políticos e econômicos que envolvem o setor industrial. 

Assim, o ROI industrial é fundamental para planejar os próximos passos de forma segura, comprovar as vantagens que determinados investimentos podem gerar e, ainda, reduzir gastos desnecessários. Confira, a seguir, os principais benefícios do ROI!

Criação de planos de ação adequados

Criar planos de ação é algo que costuma ser um desafio na gestão industrial, mas com uma boa análise de ROI é possível entender quais ações ou projetos podem gerar resultados mais benéficos para a indústria.

Mensuração de resultados

Analisar dados e tomar decisões estratégicas com base em informações concretas é uma atitude que tem sido tomada por empresas de sucesso no Brasil e ao redor do mundo, e o ROI ajuda a reduzir erros e prejuízos nesse processo.

Definir metas alcançáveis

Estabelecer metas a partir dos resultados do ROI industrial, em conjunto com outros fatores que geram dados atualizados, ajuda a definir os próximos planejamentos de ações e projetos com eficácia.

Redução de custos

Outro ponto bastante positivo de calcular o ROI nas indústrias é ter uma visão mais ampla do que tem sido investido e de qual tem sido o retorno, se bem-sucedido ou não, ao longo dos projetos realizados, contribuindo para reduzir custos desnecessários e evitar ações que geram prejuízos.

Aumento de engajamento da equipe

Resultados positivos geram ainda mais motivação para os colaboradores, favorecendo o aumento da produtividade e do engajamento nas equipes, o que também melhora o clima organizacional e o sucesso da empresa.

Qual a importância de analisar o ROI na indústria?

Analisar o ROI industrial é essencial para as empresas que buscam não apenas manter as portas abertas e o funcionamento ativo a longo prazo, mas especialmente para os negócios que desejam se destacar no segmento industrial. Outras razões de calcular o ROI nas indústrias são:

  • Análise entre custos e ganhos;
  • Visão aprofundada do desempenho e da performance da empresa;
  • Avaliação clara do uso de recursos e da lucratividade;
  • Possibilidade de planejar os próximos projetos a partir de dados concretos;
  • Orientação para tomadas de decisões estratégicas;
  • Otimização de finanças e investimentos;
  • Facilidade para lidar com mudanças e imprevistos no segmento industrial.

O ROI vai muito além de um cálculo matemático e de um resultado numérico relacionado ao financeiro da empresa, até porque ele não deve ser analisado de forma isolada, mas em conjunto com outros fatores que contribuem para o cenário estratégico da organização. 

BAIXE GRÁTIS | Passo a passo para medições automatizadas em processos industriais

Como maximizar seu ROI na indústria?

Para analisar o Retorno sobre Investimento com o objetivo de maximizar os resultados financeiros da sua indústria, é importante entender algumas práticas que podem ajudar você a aumentar o seu ROI de forma significativa e sustentável a longo prazo.

1. Estabeleça metas objetivas e alcançáveis

    Para definir metas realistas, é necessário que elas sejam mensuráveis e o mais claras possíveis para facilitar o entendimento dos colaboradores e aumentar a motivação da equipe. 

    Se a meta for melhorar o processo de logística das entregas, por exemplo, é válido definir uma porcentagem e um prazo para isso, por exemplo. Uma dica para facilitar o alcance da meta também é dividi-la em etapas com responsáveis, períodos e observações em cada uma.

    LEIA MAIS | Metas SMART: o que são e como aplicar essa metodologia?

    2. Analise os projetos que estão gerando melhores resultados

      Após estabelecer metas, é indicado avaliar quais ações já geraram um retorno melhor, a fim de fazer um bom redirecionamento dos recursos para otimizar o retorno sobre os investimentos.

      3. Identifique oportunidades

        Qual é o cenário atual das finanças da sua empresa e quais resultados você almeja alcançar semestral e anualmente? Analisar essas questões pode ajudar você a entender riscos e oportunidades, com base nos dados concretos do ROI, para entender como maximizar seus resultados e sua lucratividade.

        4. Faça avaliações constantes

          Assim como a sua empresa lida com diversas mudanças com constância, é necessário fazer análises do ROI de forma frequente. Você pode contar com ferramentas de automação para ter acesso a relatórios de dados e dashboards em tempo real para ajustar os planejamentos e lidar com alterações mercadológicas.

          5. Foque na experiência do cliente

            O ROI tem tudo a ver com processos internos e lucratividade, mas é necessário lembrar que isso também se relaciona com a aquisição e a fidelização de clientes. Isso porque um público que está satisfeito normalmente tende a contribuir positivamente para o aumento do ROI. 

            Então, é indicado analisar e coletar os dados obtidos com o resultado do ROI e envolver outros fatores cruciais para o crescimento da sua indústria, como investir em estratégias para alcançar mais clientes, manter a qualidade dos produtos e serviços para oferecer experiências satisfatórias, entre outras.

            6. Tenha uma comunicação transparente com a equipe

              Além de dar feedbacks constantes e praticar a escuta ativa com a sua equipe, é recomendado investir em uma ferramenta de checklists digitais que favoreça a comunicação entre colaboradores e gestores para:

              • Criar relacionamentos consistentes;
              • Melhorar os resultados dos processos internos;
              • Compreender as atividades a serem realizadas de forma prática;
              • Otimizar o uso dos recursos e evitar falhas;
              • Alcançar as metas com mais facilidade.

              BAIXE GRÁTIS | Kit Estratégico para Automação

              Tecnologia a favor do ROI

              No cenário industrial competitivo atual, otimizar o Retorno Sobre Investimento (ROI) é fundamental para manter a sustentabilidade e o sucesso do negócio por mais tempo, além de fortalecer a autoridade e credibilidade no mercado. 

              As tecnologias e os processos de inovação dos últimos anos surgem como aliados estratégicos nesse processo, oferecendo ferramentas poderosas para aprimorar a eficiência, reduzir custos, expandir a produtividade e aumentar a lucratividade nas indústrias.

              Confira, a seguir, algumas das principais tecnologias a serem implementadas para facilitar o cálculo, a análise e o aumento do ROI industrial.

              Automação de processos

              A automação de processos normalmente envolve sistemas e ferramentas que visam reduzir tarefas manuais e otimizar o tempo e as finanças da empresa, utilizando:

              • Robôs industriais: evitam acidentes nas indústrias e liberam a mão de obra para atividades mais estratégicas, otimizando a produtividade da equipe e da gestão;
              • Manutenção preditiva com IA: além de monitorar os equipamentos em tempo real, a manutenção com Inteligência Artificial reduz o risco de imprevistos e prejuízos, parecendo falhas com precisão e otimizando o uso e o ciclo de vida das máquinas.

              Internet das Coisas (IoT)

              A IoT é a conexão entre equipamentos e máquinas à internet, com o objetivo de otimizar os processos internos e alcançar melhorias contínuas por meio da análise de dados concretos com:

              • Sensores Inteligentes: realizam a coleta de dados, facilitando a identificação de gargalos e falhas ao longo dos processos, por meio do monitoramento do desempenho dos equipamentos utilizados para otimizar os fluxos de trabalho;
              • Otimização de processos: por meio das informações obtidas pelos sensores, é possível entender qual deve ser o planejamento para melhorar a rotina operacional, reduzindo riscos e aumentando a produtividade da equipe.

              ERPs (Sistemas de Gestão Empresarial)

              Os sistemas de gestão contribuem na gestão de indústrias de vários segmentos, melhorando resultados nos seus diferentes setores, otimizando o tempo de produção, as entregas e a rentabilidade, por meio de algumas funções:

              • Gestão integrada: visa integrar várias áreas da empresa para facilitar o compartilhamento de informações e a tomada de decisões;
              • Automação de tarefas: ferramentas de automação industrial possuem o objetivo de reduzir tarefas manuais e repetitivas para evitar a sobrecarga de trabalho e aumentar a qualidade da produção;
              • Análise de dados: relatórios e dashboards automatizados geram dados valiosos em tempo real, facilitando análises detalhadas sobre o desempenho da empresa e as oportunidades de melhorias contínuas.

              Checklists digitais

              As ferramentas de checklists digitais são a base para dar início à transformação digital em empresas de diversos segmentos, gerando muitos benefícios para as indústrias, como:

              • Padronização de processos: padronizar tarefas garante mais consistência e praticidade, além de aumentar a qualidade de produtos e serviços;
              • Redução de erros: checklists online também ajudam a reduzir erros, falhas, perdas, retrabalhos e prejuízos durante a rotina operacional;
              • Aumento da eficiência: além de reduzir o tempo de execução das tarefas, essa ferramenta torna as atividades mais seguras, práticas e eficazes.

              Ao contar com boas ferramentas tecnológicas na sua indústria, você consegue obter melhores resultados com as entregas, a produção, a logística e o ROI da organização.

              O Checklist Fácil é uma solução indicada para empresas que desejam gerar eficiência operacional ao longo da rotina e, ainda, aumentar a rentabilidade na indústria.

              Líder de mercado em padronização, digitalização e gestão de processos e dados, o uso do software garante 204% de ROI gerados em até três anos, 25% de otimização das horas trabalhadas, aumento de 2,5 vezes no total de auditorias realizadas semanalmente e auditorias 100% eficazes.

              São mais de 150 funcionalidades para otimizar recursos, tempo e resultados, tornando a operação industrial mais eficientes: checklists inteligentes, Workflows, planos de ação automatizados, integração com Inteligência Artificial na criação de formulários, integração com Power BI, relatórios personalizados e muito mais.

              Votorantim, Saint Gobain, Grupo Mirassol e Schulz Compressores são alguns exemplos de indústrias que transformaram sua operação com o Checklist Fácil, elevando a eficiência operacional e digitalizando processos. Agora é sua vez!

              Converse com um especialista industrial em demonstração gratuita e garanta um maior retorno dos seus investimentos!

              Uma resposta

              Deixe um comentário

              O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

              Ideal para o seu negócio!

              Categorias

              Assine nossa newsletter e acesse, em primeira
              mão, conteúdos relevantes para o seu negócio.

              25 de Abril | 16h | ao vivo

              Boas Práticas
              de SST:

              Como zerar acidentes e criar processos eficientes de segurança