O que é gestão de negócios? Implemente na sua empresa em 7 passos

A gestão de negócios é um importante processo para a sobrevivência de qualquer negócio. Será que o controle da sua operação está no caminho certo? Confira neste conteúdo!

Tempo de leitura: 8 minutos
Profissionais reunidos para realizar a gestão de negócios

No ambiente empresarial, a palavra “gestão” está sempre presente nos mais diversos assuntos. Principalmente porque diz respeito à administração de processos, fundamental para o sucesso de qualquer empreendimento. Mas existe um tipo que é focado essencialmente no crescimento da companhia, chamado de gestão de negócios.

É ele que assegura um controle adequado da empresa como um todo, garantindo sua sobrevivência no mercado a longo prazo. Através dele, é possível consolidar estratégias, métodos e ferramentas com foco na excelência de projetos.

Atualmente, é impossível pensar que uma empresa possa existir sem um bom gestor de negócios. Mas o que é exatamente esse processo e como o encarregado de empresa pode executar essa tarefa? É o que vamos discutir por aqui. 

O que é gestão de negócios?

Como falamos, o termo “gestão” tem relação com o ato de administrar. No âmbito dos negócios, ele tem foco no desenvolvimento coordenado da empresa. Utilizando, para isso, um esforço coletivo, com base na missão, visão e objetivos da companhia.

Assim, é possível afirmar que a gestão de negócios é um conjunto de ações que engloba ativos financeiros, estruturais e humanos da organização, com a finalidade de crescer e otimizar seus resultados.

Em um mercado cada dia mais competitivo, a necessidade de uma boa gestão de negócios é inegável. Afinal, trata-se de um cenário de constantes mudanças tecnológicas, sociais e econômicas. 

Sendo assim, é preciso manter um monitoramento constante dessas ações, para que as tomadas de decisões sejam acertadas e tenham impacto positivo para a organização.

A gestão de negócios é indicada para empresas de todos os tamanhos, independente do ramo de atuação. Isso porque ela não está atrelada a uma prática única e exclusiva de algum modelo ou setor, mas sim representa a administração de uma empresa. Isto é, engloba planejamento de vendas, marketing, atendimento, etc.

É importante frisar que o gestor de negócios nem sempre é o profissional que ocupa o cargo mais alto no organograma empresarial, mas sim uma pessoa especializada no assunto. 

A empresa pode contar, inclusive, com um time de executivos C-Level responsável por conduzir a gestão de negócios, composto por:

  • CEO;
  • CFO;
  • COO;
  • CIO;
  • CTO;
  • CMO;
  • CLO.

Isso significa que o gestor ou o time de gestores de negócios precisam dominar técnicas administrativas que envolvam conhecimentos em contabilidade, direito, economia, estatística, informática, recursos humanos, entre outras. 

Qual a importância de realizar a gestão de negócios nas empresas

Talvez você já tenha ouvido falar a máxima popular que “a empresa é o reflexo do dono”. Ao atualizarmos essa frase, podemos ligeiramente corrigi-la para “a empresa é o reflexo do gestor de negócios”.

Isto significa que cada negócio tem particularidades que revelam aspectos dos profissionais que as conduzem, levando em conta todas as perspectivas possíveis – desde os valores da empresa até a sua cultura organizacional.

Nesse sentido, o perfil da gestão de negócios é o que determinará quais rumos a empresa seguirá. Dessa maneira, quando ela é bem definida e executada, garante a assertividade da rotina empresarial.

Assim, ajudando na identificação de ameaças e oportunidades, a almejar diferenciais, estabelecer metas realizáveis, e alcançar a liderança no segmento em que atua, frente ao mercado competitivo.

Isso é possível por meio da análise constante de dados e informações geradas pelos processos do dia a dia. O papel da gestão de negócios é o de definir rumos, mantendo a qualidade de serviços e produtos, de olho no equilíbrio financeiro da empresa

Por isso que empreendimentos que não são engajados com esses assuntos tendem a desaparecer mais cedo ou mais tarde. 

Principais benefícios da gestão de negócios

São diversas as vantagens de recorrer à gestão de negócios para a empresa. De imediato, a primeira melhoria advinda dessa administração é a otimização do tempo

Como a gestão não é focada apenas em quantidade, mas sim em qualidade, a gestão de negócios se encarrega de encontrar formas de aumentar a agilidade da operação pelo menor custo possível.

Do mesmo modo, possibilita a eliminação de gargalos nem sempre tão aparentes, o que evita retrabalhos e desperdícios

Muitas vezes, essa etapa é cumprida por meio da automação, que veremos melhor um pouco mais adiante. Isso eleva a capacidade analítica da equipe, que deixa tarefas unicamente manuais e repetitivas para se concentrar em estratégia e eficiência.

Ainda, a gestão de negócios tenta compreender como a organização funciona como um todo e, por isso, promove a padronização de processos e maior integração entre as áreas. Afinal, todas devem trabalhar em prol dos objetivos da companhia, sem a obsoleta preocupação em entregas limitadas do próprio departamento. 

Como está relacionada com a análise de dados, a gestão de negócios impulsiona gestores e executivos a ampliar o controle sobre indicadores e métricas em tempo real. Isso aumenta o tempo de resposta em momentos críticos, ocasionados por problemas internos ou externos.

Por último, a gestão de negócios é importante para o gerenciamento de colaboradores. Isso porque ela prevê o acompanhamento de perto de cada time, indicando treinamentos e capacitações quando necessário, a fim de aumentar os resultados e alcançar as metas estabelecidas.

Com tudo isso, a gestão de negócios eleva o negócio a um patamar de destaque entre os consumidores. Sendo assim, além de melhorar a prospecção, ainda melhora a retenção de clientes. 

Qual o papel do bom gestor de negócios?

A gestão de negócios tem como tarefas a organização, planejamento e orientação de todos os envolvidos no negócio. Assim, é importante que aquele que desempenha essa função tenha uma visão 360º do negócio e entenda o nicho e o objetivo da empresa.  

Também é importante que saiba lidar com pessoas. Não estamos falando apenas dos colaboradores da própria empresa, mas também de consumidores, fornecedores e, em casos de empresas com grande visibilidade, da própria imprensa.

Estão entre as suas principais atividades o acompanhamento da receita, despesas fixas e variáveis, volume e previsão de vendas, bem como compras de insumos e materiais. Também é importante que acompanhe as principais inovações e estimule a criação de novos projetos.

É preciso ter em mente que os colaboradores contam com essa gestão para que continuem empregados. Portanto, o gestor de negócios também precisa saber como reter e investir em profissionais que trazem bom retorno à empresa, ajudando-os a desenvolverem suas carreiras.

Em linhas gerais, a gestão de negócios é multidisciplinar e envolve as seguintes habilidades:

  • Logística;
  • Produção e operações;
  • Tecnologia e inovação;
  • Marketing e vendas;
  • Controle financeiro, fiscal e contábil;
  • Gestão projetos;
  • Gestão de pessoas.

Lembrando que também é papel do gestor de negócios reestruturar processos que não fazem mais sentido para a organização. Assim como repaginar metas inteiras a fim de solucionar problemas que possam surgir, primando pela saúde do negócio. 

De preferência, o ideal é que sua capacidade analítica lhe permita antecipar ações estratégicas. 

7 dicas para fazer uma boa gestão de negócios

Agora que você já entende melhor o que é e os benefícios da gestão de negócios para as empresas, é preciso saber como alcançar esse patamar de controle tão importante, não é mesmo?

No Brasil, apesar de toda a burocracia, a quantidade de empresas sendo abertas não para de crescer. Em 2020, o número saltou 6% em relação ao ano de 2019, de acordo com o boletim anual do Mapa de Empresas.

Além disso, os microempreendedores individuais representavam 77,6% dos negócios abertos e, em 2020, a parcela atingiu a marca de 79,3%. É por dados assim que o Brasil é apontado como um dos países mais empreendedores do mundo.

Desta forma, se você está pensando em abrir seu próprio negócio ou quer saber como garantir a longevidade da sua empresa, precisa saber como otimizar sua gestão de negócios.

O primeiro passo é o planejamento. Sem ele, é impossível saber o caminho a se trilhar em busca do sucesso. Pergunte-se: quais são as principais metas que devem ser traçadas para que os resultados sejam alcançados?

Em segundo lugar, é preciso definir estratégias com foco em compromisso, engajamento, organização e entrega. Algumas técnicas podem ser utilizadas para isso, tais como:

  1. Ciclo PDCA;
  2. Análise SWOT;
  3. Plano de negócios.

Agora, vamos conferir algumas dicas para fazer a gestão de negócios no dia a dia da sua empresa:

1. Faça benchmarking

O benchmarking nada mais é que um estudo do mercado, comparando a performance da sua empresa com seus principais competidores. Para definir e buscar as metas certas, é preciso saber quais são os resultados almejados pelos investidores, incluindo os da concorrência.

Com essa medida, é possível avaliar a viabilidade econômica da empresa e entender como está a sua marca, produto ou serviço na preferência dos consumidores. Aqui, vale atenção redobrada na identificação de melhorias. Preço, prazos, formas de pagamento: o que pode representar um diferencial? 

2. Mapeie sua empresa

Como você pretende estruturar processos ou como eles já são feitos? Sem o foco no dia a dia e nas responsabilidades de cada área e colaborador, fica difícil estabelecer ações coerentes com a rotina desses profissionais. 

É preciso entender o funcionamento de gargalos, como assegurar a fluidez da operação e como está a integração entre um departamento e outro. 

3. Faça relacionamento

Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas quem vai acompanhado, certamente vai mais longe, não é mesmo? Por isso, o relacionamento interpessoal deve ser uma das prioridades na gestão de negócios.

Além de otimizar a comunicação interna, é importante estabelecer políticas de atendimento aos clientes, bem como relacionamento com fornecedores e terceiros. Essas medidas são vitais para o aumento da produtividade e eliminação de problemas de comunicação. 

4. Otimize sua liderança

Embora tenhamos falado aqui sobre a necessidade de analisar resultados, é essencial destacar que essa análise deve ser feita com responsabilidade. 

Um verdadeiro líder não é aquele que apenas dá ordens e cobra resultados, mas sim que encontra formas de desenvolver os que estão ao seu redor para atingir as metas definidas, argumentando e solucionando conflitos existentes.

Nesse sentido, é importante fazer autoavaliações constantes, a fim de avaliar a efetividade de seu próprio trabalho. Afinal, se a função do gestor de negócios é otimizar o trabalho de tudo e todos, ele deve começar consigo mesmo.

Sendo assim, defina metas pessoais e certifique-se de estar aberto a feedbacks de colegas da empresa.

5. Invista na gestão financeira

Esse é um dos mais importantes elementos da gestão de negócios. Afinal, os números precisam estar de acordo com a realidade e ser acompanhados em tempo real. 

Todo o planejamento do negócio é inútil se não envolve o acompanhamento do patrimônio, investimentos, entradas e despesas da companhia.

Por isso, é preciso elaborar balanços patrimoniais, a fim de avaliar o valor do patrimônio líquido da empresa, bem como investigar formas mais produtivas de aplicar recursos, para que o retorno esperado seja viável. Ou seja, fazer o cálculo do ROI das atividades.

Por fim, projeções financeiras sobre o futuro do negócio não podem ficar de fora. Otimizações nos setores de compras e estoque, por exemplo, permitem a execução de previsões de demandas, o que evita desperdícios e gastos desnecessários. 

6. Fique de olho no fluxo de caixa

Também inserido no contexto de gestão financeira, o fluxo de caixa merece um item específico para ele. Isso porque é o método utilizado para calcular entradas e saídas de capital –  definitivamente a atividade diária mais importante na gestão de negócios.

É com a análise do fluxo de caixa que o gestor pode saber valores e bens que a empresa dispõe, podendo fazer projeções futuras dos ativos (bens, créditos e direitos) e passivos (fornecedores, empréstimos, obrigações fiscais) do negócio em determinado período. 

7. Use a tecnologia

Como prometido, é hora de falar dos benefícios da automação. Você já ouviu falar sobre ela? Nada mais é que usar a tecnologia para garantir a agilidade, produtividade e assertividade de informações.

Ou seja, os processos podem ser controlados e até feitos através de um software de gestão, norteando a organização ao registrar todos os detalhes operacionais e dos procedimentos. 

O uso de sistemas inteligentes na gestão é uma forma eficiente de integrar e padronizar processos, facilitando o acesso aos dados ao centralizá-los em um único ambiente seguro.

Afinal, é possível mapear registros de operações realizadas. O que facilita, por exemplo, que o gestor saiba exatamente os valores que entram e saem do caixa. 

Outra forma de aplicar a tecnologia é no estoque. Assim, o gestor pode conhecer o giro de produtos em um inventário organizado, evitando atrasos nas entregas ou mesmo operações inadequadas. 

Uma boa ferramenta para este fim é o checklists online, que permite a parametrização de processos para aprovação e controle das operações.

O Checklist Fácil, por exemplo, é um software para empresas que utilizam checklists e planos de ação em auditorias ou inspeções de processos, lojas, fábricas, veículos, pessoas, equipamentos e ambientes. Assim, promovendo:

  • Redução de custos com papel;
  • Otimização de horas trabalhadas;
  • Compilação de dados em tempo real;
  • Diminuição da necessidade de manutenções e intervenções graves e onerosas.

Ficou interessado? Conheça o Checklist Fácil e alcance os melhores resultados na sua gestão de negócios!

Convidados especiais fazem parte do nosso blog. Especialistas incríveis que podem contribuir com conteúdo de qualidade para os leitores.
Autor convidado

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *