Como acompanhar os indicadores de desempenho logístico?

Os indicadores de desempenho logístico auxiliam na avaliação dos processos de distribuição de uma empresa. Se você deseja saber mais sobre eles, leia este artigo. Afinal, explicaremos o que são, sua importância e daremos exemplos de métricas que podem melhorar os resultados da sua empresa.

Tempo de leitura: 5 minutos
Atividade que pode ser acompanhada através de indicadores de desempenho logístico

Ter acesso a indicadores de desempenho logístico é essencial para empresas de qualquer porte e segmento. Afinal, sem eles, fica difícil avaliar se a cadeia de suprimentos está operando adequadamente ou não. E, ainda, entender quais são os pontos fortes e fracos do processo de distribuição.

As métricas auxiliam na avaliação do funcionamento da empresa e da forma com que o trabalho está impactando na satisfação do cliente. Elas podem ajudar a entender se a entrega está ocorrendo dentro do prazo e se o processo está gerando lucro, por exemplo. 

Se você entende a importância de buscar melhorias contínuas através de dados e fatos, continue com a gente. Isso porque abordaremos tudo sobre indicadores de desempenho logístico. Desde o que são e sua importância até exemplos de métricas que podem melhorar os resultados da sua empresa. Vamos lá!

Afinal, o que são indicadores de desempenho logístico?

Os indicadores de desempenho logístico são métricas quantitativas que auxiliam na avaliação dos processos de distribuição de uma empresa. Através deles, é possível avaliar fatores como:

  • Fluxo de trabalho;
  • Nível de estocagem;
  • Agilidade da entrega;
  • Trocas e descartes.

Também conhecidos como Key Performance Indicator (KPI), eles permitem identificar aspectos positivos e negativos. Para, assim, realizar intervenções diretamente na origem do problema.

Quando registrados adequadamente, como em uma plataforma de checklist, os indicadores de desempenho logístico oferecem parâmetro para acompanhar e comparar atuações em diferentes períodos. 

Ou seja, torna possível conferir se os resultados melhoraram ou não e, a partir disso, realizar um planejamento estratégico mais eficiente.

Quais os principais indicadores de desempenho logístico que você deve acompanhar?

Existem diversas métricas específicas para transporte e logística. Nem sempre é necessário acompanhar todas elas, mas sim as que forem mais relevantes para a operação logística.

Confira 8 indicadores de desempenho logístico que você pode monitorar:

1. Entregas dentro do prazo

Esse índice faz um comparativo entre os pedidos entregues dentro do prazo e o total de pedidos realizados. Seu objetivo é identificar falhas especialmente no processo de atendimento.

Quando esse KPI está muito baixo, é sinal de que há problemas em alguma etapa – e que precisam ser corrigidos.

2. Status do serviço de entrega

Diferentemente do indicador acima, este considera o tempo que a carga demorou para chegar ao cliente. No caso, se o prazo foi cumprido, contando a partir do momento em que o caminhão iniciou o transporte.

Ainda neste ponto, é possível avaliar se o pedido foi finalizado total ou parcialmente. 

3. Perfect Order Rate

Trata-se de uma métrica muito importante para avaliar a eficácia da cadeia de suprimentos. Afinal, monitora o grau de incidentes ocorridos desde o início do transporte até a entrega ao cliente. 

Ou seja: mensura a quantidade de pedidos processados, enviados e entregues sem a ocorrência de qualquer incidente ao longo do trajeto.

4. Tempo médio de entrega

Se você deseja aumentar a precisão no prazo de entrega repassado ao cliente, você precisa acompanhar esse indicador de desempenho logístico. 

Com ele, você rastreia o tempo necessário para que um pedido chegue ao seu destino. Isso desde o momento em que o pedido é feito até a entrega de fato.

Ao invés de, por exemplo, dizer que um produto irá chegar entre 5 e 10 dias úteis, ele torna possível apresentar um prazo mais específico, como de 8 a 10 dias. O que, convenhamos, faz bastante diferença para o cliente.

5. Índice de ocorrências

Ocorrências nada mais são do que registros de eventos não planejados, como:

  • Extravios;
  • Avarias;
  • Devoluções;
  • Trocas.

No momento em que há um controle desse índice, a empresa consegue modificar os processos necessários para que tais ocorrências não gerem mais prejuízos. Seja em relação à produtividade ou satisfação do cliente.

6. Custos logísticos

É a soma de todos os gastos envolvidos com a operação – desde a manufatura até a entrega ao cliente. Mesmo que os custos sejam unificados, para permitir um parâmetro mais geral, é possível separá-los por atividade. 

Ou seja, avaliar de forma isolada as despesas com frete, processamento de pedidos, impostos, entre outros. Esse recorte facilita a criação de estratégias para reduzir custos. Afinal, pode-se ver com maior precisão se há algum processo que está gerando prejuízos e, assim, ajustá-lo.

7. Acuracidade do inventário

Você deve estar se perguntando: o que um indicador relacionado à gestão de estoque está fazendo aqui? Pois bem, ele também é importante quando se pensa em logística. Afinal, como garantir uma entrega se algum produto estiver em falta? 

Essa métrica serve para avaliar discrepâncias entre os números registrados no sistema e o que há de fato no estoque físico. Assim, o gestor consegue atuar na correção da falha, para que não chegue ao consumidor final.

8. Uso da capacidade de carga do caminhão

Esse é um dos indicadores de desempenho logístico que costumam fazer parte dos processos da maioria das empresas. Ele mede o aproveitamento útil dos veículos que realizam as entregas

Desta forma, ajudam a garantir o melhor aproveitamento de cada deslocamento realizado. Otimizando custos e tempo.

Por que é importante monitorar os indicadores de desempenho logístico?

Esse acompanhamento contínuo é essencial para realizar a gestão de qualquer organização. Afinal, permite atuar de forma preventiva ou então quando os problemas estão em seu estágio inicial. E não apenas no momento em que já geraram prejuízos financeiros ou a insatisfação do cliente.

Monitorar os indicadores de desempenho logístico também oferece segurança aos processos de maneira geral. Dados sobre estoque, por exemplo, previnem a ocorrência de perdas, desvios ou faturamentos incorretos.

Confira outros benefícios de controlar essas métricas:

  • Identificação de gargalos e não conformidades;
  • Aumento da produtividade;
  • Redução de custos, especialmente os desnecessários;
  • Maior segurança;
  • Melhoria na capacidade de atendimento;
  • Assertividade na tomada de decisão;
  • Melhora na performance como um todo.

Além disso, com os indicadores de desempenho logístico, é possível avaliar a atividade dentro de uma linha do tempo. E, assim, efetuar comparativos mais realistas, que permitem um direcionamento ainda mais eficaz.

Dicas para implementar os KPIs na sua empresa

Como mostramos, existem diversos indicadores que podem ser utilizados na cadeia de suprimentos. Em meio a essa variedade, como escolher e implementá-las no dia a dia? Separamos algumas dicas que podem ser úteis para você:

  • Certifique-se que as métricas estão alinhadas com os objetivos gerais da empresa;
  • Se um indicador não é, de fato, relevante, não o controle. Afinal, isso demandaria um tempo desnecessário;
  • Delegue responsabilidades para o registro desses indicadores – seja um colaborador ou uma equipe; 
  • Os KPIs devem ser acionáveis, fornecendo informações relevantes que possam ser analisadas e utilizadas no dia a dia;
  • Os indicadores devem ser analisados com base em um número real. Ou seja, é preciso estipular um nível de desempenho mínimo aceitável para cada um deles e realizar o comparativo;
  • Atualize os indicadores de desempenho logístico com o tempo, pois eles podem perder a relevância.

Uma ação que pode auxiliar nessa implementação é criar checklists. Não sabe por onde começar? Baixe o checklist para logística e transporte que desenvolvemos para facilitar o seu processo.

Outra dica: opte por um sistema de checklist digital, pois ele facilita o registro, controle e geração de indicadores de desempenho logístico.

Como a Checklist Fácil pode ajudar a mensurar os indicadores de desempenho logístico?

Registros manuais e, principalmente, feitos em papel costumam ser menos confiáveis. Afinal, são mais suscetíveis a eventuais erros, problemas de arquivamento e ações do tempo.

A solução Checklist Fácil foi desenvolvida justamente para oferecer mais segurança e otimizar os processos empresariais. Além de já trazer exemplos de checklists comuns ao segmento, permite a personalização. Ou seja, você pode criar sua própria lista de ítens a serem inspecionados, de acordo com a necessidade do seu negócio.

Mas e como medir essas informações? O sistema conta com uma página específica para analisar os dados das checagens realizadas. E mais: pode optar por vê-los em listas ou gráficos – conforme ficar melhor para visualizar e, claro, absorver.

Parte de indicadores da solução Checklist Fácil

Além disso, a solução permite exportar os indicadores, facilitando na apresentação em reuniões ou mesmo para enviar diretamente para os responsáveis.

Que tal testar a solução Checklist Fácil na sua empresa e ver, na prática, como ela pode facilitar na sua rotina? Solicite uma demonstração gratuita agora mesmo!

Estefânia Martins

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *