Como potencializar o desempenho da empresa com métodos ágeis?

O Agile é composto por diferentes métodos ágeis, todos baseados nos conceitos de flexibilidade, transparência, qualidade e melhoria contínua.
Atualizado em: 24 de abril de 2023
Tempo de leitura: 9 minutos

As organizações estão constantemente procurando maneiras de acompanhar o ritmo acelerado das mudanças tecnológicas e dos mercados em evolução. Mas você sabia que empresas que utilizam a metodologia ágil podem obter maior eficiência operacional e flexibilidade para se adaptar às transformações? 

Conheça, neste post, mais sobre os tipos de métodos ágeis. 

O que é a metodologia ágil?

A metodologia ágil consiste em um modelo de estratégia para desenvolvimento de projetos e condução de processos, combinando velocidade, flexibilidade e eficiência.

O método ágil foi criado em 2011 por um grupo de desenvolvedores de software que desejava uma melhor abordagem do processo de desenvolvimento tradicional. Este método tradicional era muito complicado e sobrecarregado por requisitos de documentação. 

A ideia principal do Agile é priorizar a eficiência operacional, flexibilidade e a melhoria contínua ao seguir um plano estrito. As metodologias ágeis são adaptáveis ​​e responsivas às mudanças de requisitos e prioridades. Isso permite que as equipes façam entregas funcionais de forma rápida e eficiente. 

O Agile também enfatiza a colaboração entre equipes, clientes e partes interessadas e incentiva a comunicação aberta e a transparência durante todo o ciclo de vida de um projeto.

Diferenças entre metodologias ágeis e tradicionais

Em geral, as abordagens ágeis se concentram na entrega e melhoria contínua, na adaptabilidade e no envolvimento do cliente. De outro modo, as metodologias tradicionais (ou “em cascata”) envolvem as equipes seguindo um processo passo a passo, somente prosseguindo após a conclusão das etapas anteriores. 

Enquanto as abordagens tradicionais de gerenciamento de projetos se concentram mais em seguir um plano, um orçamento e um cronograma, a metodologia ágil:

  • Prioriza a flexibilidade e a melhoria contínua ao seguir um plano rígido. As metodologias ágeis são projetadas para serem adaptáveis ​​e responsivas às mudanças de requisitos e prioridades;
  • Enfatiza a colaboração entre equipes, clientes e partes interessadas e incentiva a comunicação aberta e a transparência em todo o ciclo de vida do projeto;
  • Incentiva a entrega frequente, em vez de esperar até o final do projeto para entregar um produto final.

Principais valores e princípios da metodologia ágil

Em um documento chamado Manifesto Ágil, o grupo delineou quatro valores e 12 princípios que servem como base para a mentalidade ágil e oferecem orientação sobre como mudar, reagir e lidar com a incerteza.

Tais princípios representam uma filosofia abrangente que pode (e tem sido) aplicada a várias estruturas e metodologias no desenvolvimento e em outros processos de gerenciamento de projetos.

Seguindo esses valores e princípios, a mentalidade Ágil prioriza a flexibilidade e permite a adaptabilidade à mudança em um ambiente incerto. Isso torna o Ágil uma filosofia popular porque ajuda as equipes a entregar produtos mais rapidamente, atendendo melhor às necessidades dos clientes, usuários e negócios. 

4 valores do Manifesto Ágil

  1. Indivíduos e interações sobre processos e ferramentas: o primeiro valor enfatiza o trabalho em equipe e a comunicação. É preciso entender que o desenvolvimento é uma atividade humana e que a qualidade da interação entre as pessoas é vital. As ferramentas são uma parte importante, mas fazer um ótimo software depende muito mais do trabalho em equipe, independentemente das ferramentas que a equipe possa usar.
  1. Software funcional sobre documentação abrangente: a documentação tem seu lugar e pode ser um ótimo recurso ou referência para usuários e colegas de trabalho. O principal objetivo do desenvolvimento, no entanto, é desenvolver benefícios comerciais em vez de uma documentação extensa. 
  1. Colaboração do cliente em detrimento da negociação de contratos: as equipes de desenvolvimento devem trabalhar de perto e se comunicar com seus clientes com frequência. Ao ouvir e obter feedbacks, elas entenderão o que todas as partes interessadas realmente desejam. 
  1. Responder à mudança ao invés de seguir um plano: as mudanças são uma realidade no desenvolvimento de software. O plano de projeto deve ser flexível o suficiente para mudar, conforme a situação exige.

Ao responder às necessidades do cliente e adaptar-se às mudanças de forma mais eficiente, esses valores ajudam a conduzir um processo de desenvolvimento que entrega produtos de qualidade de forma confiável e clientes satisfeitos.   

12 princípios do Manifesto Ágil

  1. Satisfazer o cliente por meio da entrega antecipada e contínua de um software valioso.
  2. Dar as boas-vindas e aproveitar as mudanças para a vantagem competitiva do cliente, mesmo no final do desenvolvimento.
  3. Entregar uma solução funcional com frequência, de algumas semanas a alguns meses, com preferência por escalas de tempo mais curtas.
  4. Ter a colaboração diária entre empresários e desenvolvedores ao longo do projeto.
  5. Construir projetos em torno de indivíduos motivados. Crie um ambiente que suporte o que os desenvolvedores precisam e confie neles para fazer o trabalho.
  6. Priorizar a conversa cara a cara como o método mais eficiente e eficaz de transmitir informações para e dentro de uma equipe de desenvolvimento.
  7. Medir o progresso pela quantidade de software funcional concluído.
  8. Manter um ritmo constante e sustentável de desenvolvimento por tempo indeterminado.
  9. Aumentar a agilidade por meio da atenção contínua à excelência técnica e ao bom design.
  10. Manter simples. A simplicidade como a arte de maximizar a quantidade de trabalho não feito é essencial.
  11. Reconhecer que as melhores arquiteturas, requisitos e designs surgem de equipes auto-organizadas.
  12. Refletir regularmente e adaptar o comportamento para a melhoria contínua. 

Quais são os principais métodos ágeis?

A metodologia ágil, ou Agile, é um termo abrangente para vários métodos e práticas. Conheça algumas das metodologias populares:

Scrum

A metodologia Scrum é uma estrutura simples para trabalhar com projetos complexos, sendo executada por pequenas equipes de sete a nove pessoas, incluindo um Scrum Master e um Product Owner.

No Scrum, os projetos se dividem em ciclos (normalmente de duas ou três semanas) chamados Sprints, que representam um conjunto de atividades a ser realizado naquele período.

No geral, o método Scrum divide a longa entrega do processo em cascata em ciclos menores. Isso permite que as equipes de produto e o cliente final revisem frequentemente o produto ou serviço em funcionamento e garantam que ele atenda aos requisitos de negócios.

O método Scrum possui por cerimônias específicas, como reuniões que fornecem oportunidades de colaboração e revisão para a equipe. Isso garante que o desenvolvimento esteja progredindo conforme o planejado e que quaisquer problemas sejam resolvidos rapidamente.

Lean

O Lean é uma metodologia ágil que, em termos básicos, é bastante simples: melhorar a eficiência eliminando o desperdício.

Ao contrário do tradicional gerenciamento de projetos em cascata, que dita um plano definido por um gerente de projeto, o Lean Agile se esforça para reduzir todas as tarefas e atividades que não fornecem valor real. Isso ajuda a garantir que todos os envolvidos em um projeto ou desenvolvimento de produto possam trabalhar com eficiência ideal.

A metodologia Lean não é um conceito novo, mas sua aplicação moderna aos negócios está em constante evolução. Mas antes do Lean ser conhecido como uma metodologia de negócios, era uma abordagem para o processo de fabricação. Baseia-se nos princípios do Sistema Toyota de Produção e visa criar uma cultura de melhoria contínua em uma organização.

O Lean Agile está baseado em pilares, que trabalham juntos para criar um sistema que agrega valor ao cliente, envolve e capacita funcionários e melhora continuamente os processos.

  • Eliminação de desperdícios: o objetivo é eliminar tudo o que não agrega valor ao cliente.
  • Melhoria contínua: enfatiza a importância da melhoria contínua e incentiva as pessoas a buscarem maneiras de melhorar os processos constantemente.
  • Respeito pelas pessoas: o Lean reconhece a importância e a capacidade das pessoas de contribuir para a melhoria contínua.
  • Foco no cliente: o cliente está no centro de tudo e o foco principal está na entrega de valor ao consumidor.
  • Fluxo contínuo: o Lean visa criar um fluxo de trabalho suave e ininterrupto, desde o pedido do cliente até a entrega do produto final.
  • Produção sob demanda: A metodologia Lean tem como fundamento uma produção onde o trabalho só se inicia quando há demanda do cliente.

Kanban

O método Kanban foi definido no início e meados dos anos 2000, em resposta a alguns dos desafios de vários tipos de métodos ágeis, especialmente Scrum. De fato, algumas dessas metodologias ágeis, ao tentar resolver os desafios dos métodos em cascata, tornaram-se vítimas de alguns dos mesmos desafios. 

Acontece que o ciclo de Sprint de duas a três semanas tornou-se longo e muitas equipes se viram não cumprindo até mesmo compromissos de escopo e qualidade.

Por isso, o Kanban se propõe a ser o oposto: um método que permite que as equipes entreguem continuamente em vez de em intervalos de tempo de duas a três semanas, obtendo feedback mais rapidamente e reduzindo o tempo de entrega. 

O objetivo do Kanban é identificar possíveis gargalos em seu processo e corrigi-los, para que o trabalho possa fluir por ele de maneira econômica a uma velocidade e produtividade ideais.

Dessa forma, os itens de trabalho são representados visualmente em um quadro Kanban, permitindo que os membros da equipe vejam o estado de cada parte a qualquer momento. 

Para os times, cada item de trabalho é representado como um cartão separado no quadro. Esses cartões apresentam informações críticas, dando a toda a equipe visibilidade total sobre quem é responsável, uma breve descrição do trabalho que é feito e quanto tempo estima-se que ele demore.

Extreme Programming

A Programação Extrema, em inglês Extreme Programming (XP) – ou Paired Programming, é uma metodologia desenvolvida no início dos anos 90. Esta metodologia ágil se concentra em melhorar as relações interpessoais como uma chave para o sucesso no desenvolvimento de um produto ou serviço. 

A XP também se concentra em promover o trabalho em equipe, cuidar do aprendizado dos desenvolvedores e zelar por um bom ambiente de trabalho. É caracterizado por desenvolvedores trabalhando em pares onde um programa enquanto o outro desenvolvedor observa; e eles trocam essas funções regularmente ao longo do Sprint. Dessa forma, permitem a revisão contínua do código e o feedback que aprimora a sua qualidade e a capacidade do desenvolvedor.

A metodologia ágil promove o feedback contínuo entre o cliente e as equipas de desenvolvimento, a comunicação fluida entre todos os participantes, a simplicidade nas soluções implementadas e a prontidão para enfrentar as mudanças. O XP é especialmente adequado para projetos com requisitos altamente mutáveis ​​e onde há alto risco técnico.

Como a metodologia ágil pode potencializar o desempenho da sua empresa?

Uma ampla gama de organizações tem adotado abordagens ágeis para gerenciamento de projetos e outros processos de negócios além do desenvolvimento de software. A flexibilidade e adaptabilidade dos métodos ágeis os tornaram populares em diversos contextos, incluindo marketing, RH e operações.

Um estudo da DeltaMatrix mostrou que as equipes ágeis são 25% mais produtivas e 50% mais rápidas do que as que usam metodologias tradicionais. O ágil é eficaz para potencializar o desempenho da sua empresa porque ajuda a manter todos focados em uma tarefa por vez.

Na prática, fica mais fácil estimar com precisão um cronograma e cumprir prazos específicos porque os colaboradores não assumem muitos componentes diferentes do projeto de uma só vez.

Conheça, abaixo, algumas vantagens de usar as metodologias ágeis.

Flexibilidade e adaptação às mudanças

O gerenciamento ágil de projetos tem tudo a ver com ser ágil para que as equipes possam se adaptar às mudanças rapidamente, reduzindo custos. 

O Agile permite que as equipes mudem devido às mudanças nas necessidades do cliente, nas demandas do mercado ou em resposta à evolução dos requisitos do produto. Isso dá às equipes a flexibilidade de refinar e repriorizar a lista de pendências do produto para que sempre haja entregas relevantes e de alta qualidade no prazo e dentro do orçamento.

Colaboração e trabalho em equipe

O Agile incentiva um alto grau de entrada e colaboração entre o cliente e a equipe de desenvolvimento. Desse modo, essa configuração permite que a equipe encontre e corrija bugs mais rapidamente, otimizando o código ao longo do processo de desenvolvimento, o que melhora a qualidade geral do produto em tempo real.

Isso leva a clientes mais felizes porque há transparência em todo o processo e os desenvolvedores estão mais bem informados sobre as necessidades e desejos do cliente. 

Foco na qualidade do produto final

O desenvolvimento ágil de produtos integra testes regulares ao processo de desenvolvimento. Isso torna mais fácil para o proprietário do produto identificar quaisquer problemas no início e fazer alterações conforme necessário. O resultado são produtos de maior qualidade, relevantes e minuciosamente avaliados.

Time to market mais rápido

Esta característica pode não ser sempre aplicável, mas muitas vezes os produtos desenvolvidos conforme as metodologias ágeis acabam tendo um time to market menor. 

Isso acontece principalmente devido à priorização de tarefas no Agile. Por exemplo, a equipe é capaz de dividir o produto final em partes menores, o que reduz a quantidade de funcionalidades obrigatórias previstas para o lançamento. 

Métricas mais relevantes

As métricas utilizadas pelas equipes ágeis na estimativa de tempo e custo, medindo o desempenho do projeto, são mais precisas e relevantes do que as utilizadas nas metodologias tradicionais. O Agile enfatiza a produção de resultados e a otimização do desempenho, enquanto as métricas da metodologia em cascata mostram o quanto o projeto acompanha o custo e o tempo estimados.  

Agile produz metas importantes como lead time e tempo de ciclo, que ajudam a medir o desempenho da equipe, identificar gargalos e tomar decisões baseadas em dados para corrigi-los.

LEIA TAMBÉM | Saiba a importância dos relatórios de performance 

Ganhe eficiência operacional com o Checklist Fácil

É fato que as empresas têm buscado aperfeiçoar seus processos de maneira que haja economia de recursos e qualidade de entrega. Não à toa, as metodologias ágeis são cada vez mais comuns nos cotidianos empresariais.

Ao mesmo tempo, a digitalização de processos ganha força como um dos caminhos mais certeiros para a eficiência operacional. E quando o assunto é eficiência, o Checklist Fácil está presente na rotina de empresas dos mais diversos segmentos, promovendo transformação digital e potencializando seus resultados.

O Checklist Fácil é um software para empresas que utilizam checklists e planos de ação em auditorias e inspeções de processos, lojas, fábricas, veículos, pessoas, equipamentos e ambientes.

Para isso, a solução combina produto e método próprio para proporcionar qualidade, segurança e eficiência. A partir de uma lógica inovadora é possível digitalizar processos, ter acesso às práticas de mercado atuais e atingir resultados por meio da padronização e da melhoria contínua.

Assumir o controle de dados , tomar decisões e reestruturar a sua operação fica muito mais fácil, resultando em maior produtividade e crescimento do seu negócio.

Quer saber mais como o Checklist Fácil é capaz de transformar a sua empresa, trazendo muito mais eficiência operacional? Faça um teste grátis!



Para mais esclarecimentos sobre o tratamento de seus dados pessoais, leia nosso Aviso de Privacidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ideal para o seu negócio!

Categorias

Assine nossa newsletter e acesse, em primeira
mão, conteúdos relevantes para o seu negócio.

25 de Abril | 16h | ao vivo

Boas Práticas
de SST:

Como zerar acidentes e criar processos eficientes de segurança