Quais tecnologias usar para promover a digitalização do agronegócio?

A tecnologia está impactando significativamente o mundo dos negócios. Com isso, a digitalização do agronegócio no Brasil e no mundo tem sido acelerada. Entenda agora essa realidade.

Tempo de leitura: 8 minutos
Uso de checklist online faz parte da digitalização agronegócio

A digitalização do agronegócio é um processo que está acontecendo no planeta como um todo. Seja com equipamentos mais sofisticados ou modelos de produção modernos, o setor vem aproveitando os avanços tecnológicos para aprimorar sua produção e elevar seus lucros.

No Brasil, a área é responsável por uma parcela relevante do Produto Interno Bruto (PIB). Entretanto, essa digitalização também traz consigo desafios que ainda precisam ser superados.

Por isso, hoje vamos falar exatamente sobre esse tema. Aqui você vai saber o que é digitalização do agronegócio, quais são os impactos desse processo, as soluções que o setor precisa buscar e os principais recursos disponíveis no mercado. Se interessou? Então nos acompanhe na leitura!

Digitalização agronegócio: o que é?

Em termos simples, a digitalização do agronegócio nada mais é que o uso da tecnologia no campo, seja na gestão da colheita ou na administração dos recursos. Isto é, trata-se da aplicação de ferramentas e soluções para atingir melhores resultados com as produções agrícolas.

Esse universo é amplo, tendo em vista que as inovações vão desde máquinas e equipamentos modernos até o uso da inteligência artificial nas plantações.

No entanto, os impactos da tecnologia não ficam restritos apenas aos ambientes rurais onde há produção. O processo de digitalização impacta, inclusive, a forma como os negócios são feitos. Assim, é possível potencializar os retornos financeiros.

Qual o cenário da digitalização do agronegócio no Brasil?

O agronegócio é uma das áreas mais importantes da economia do nosso país. Dados da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) apontam que o setor representou quase 30% do PIB em 2020.

Mesmo tendo sido um ano muito difícil para a economia mundial, o agronegócio brasileiro conseguiu encontrar soluções para o seu crescimento. Segundo o estudo “A Cabeça do Agricultor Brasileiro na Era Digital”, da McKinsey Consultoria, os produtores rurais do Brasil têm liderado o processo de transformação global do agro.

Os números levantados pela pesquisa mostram que os agricultores brasileiros são os que mais usam os meios digitais para a realização de compras. Tomando o ano de 2021 como referência, quase 50% dos produtores afirmaram usar a tecnologia para este fim. Este número é consideravelmente superior aos dos Estados Unidos e da Europa.

Além disso, outro dado relevante no país é o aumento de Startups no setor, que são chamadas de “Agtechs”. De acordo com o estudo “Radar Agtech Brasil 2020/2021”, houve crescimento superior a 40% em comparação com 2019.

Principais recursos tecnológicos usados na agricultura

Como já dissemos, a digitalização do agronegócio não fica limitada a apenas algumas áreas. Esse é um processo que acontece em diversas frentes. 

Atualmente, as inovações atuam para facilitar a vida do produtor rural, possibilitando expansão da produção. Além disso, a otimização do tempo também é algo que não pode ser ignorado.

Neste cenário, alguns dos principais recursos adotados pelo agronegócio são:

GPS e Drones

A utilização das tecnologias de localização já vem sendo aplicada em larga escala há algum tempo no campo. É com o GPS que os produtores conseguem:

  • Usar a amostragem do solo para criar mapas;
  • Mapear toda a área de produção;
  • Coletar dados em tempo real;
  • Controlar equipamentos remotamente.

Junto das tecnologias de monitoramento, os Drones têm sido vistos cada vez mais no agronegócio, por se tratar de uma solução mais acessível em relação aos satélites.

Esses equipamentos tornaram possível o acompanhamento mais próximo de todo o processo de colheita. Hoje, é um dispositivo quase que fundamental para a produtividade no campo.

Maquinários inteligentes

Neste artigo, já falamos sobre a automatização de processos que a digitalização traz consigo. Entretanto, nunca é demais ressaltar que as máquinas inteligentes são algumas das principais inovações para o setor.

Atualmente, existe uma série de equipamentos que usam tecnologias cada vez mais modernas. Muitos deles contam com ferramentas capazes de fazer monitoramento do solo em tempo real e manejar a colheita.

Além disso, é possível adquirir máquinas que não precisam ser pilotadas presencialmente. Consequentemente, garante-se uma maior produtividade no trabalho e a minimização de erros.

Sensores para análise e monitoramento em tempo real

Contar com informações atualizadas em mãos é algo essencial para gestores, independentemente do segmento de atuação. No agronegócio essa afirmação também é verdadeira.

Por isso, o uso de sensores inteligentes são algumas das principais inovações para o setor. Eles são capazes de monitorar todo o local e, assim, gerar e enviar dados em tempo real para análise.

Elementos como o clima, o estado do solo, a saúde e as necessidades da plantação são avaliados constantemente. Assim, os produtores conseguem tomar decisões cada vez mais precisas.

O uso desses sensores é fundamental para o sucesso das produções. Eles vão agir para evitar desperdícios, gerar informações e garantir tranquilidade para os administradores.

Internet das Coisas (IoT)

O uso da Internet das Coisas é o que vai possibilitar que todos esses elementos estejam na “mesma página”. Ou seja, é com ela que vai existir a criação de um ecossistema tecnológico no campo, objetivando maior produtividade.

Com todos os recursos tecnológicos interligados, é possível que os gestores consigam automatizar uma incontável quantidade de processos. Dessa forma, haverá uma otimização de todo o tempo de trabalho.

Assim, a Internet das Coisas atua como o “último estágio” do processo de automatização. Isto é, vai organizar todo o ambiente para que os recursos possam render o máximo possível.

Softwares de gestão

Os softwares de gestão tem atuado para facilitar a administração e o controle de atividades de empresas dos mais diversos segmentos. No contexto do agronegócio, eles também desempenham um papel importante.

Essas soluções contribuem para que os produtores tenham uma visão mais ampla e clara da realidade do seu negócio. Assim, poderão tomar melhores decisões de acordo com sua situação. 

Ainda é bastante comum ver gestores que usam planilhas ou documentos físicos para controlar e monitorar seus processos. Entretanto, essas práticas além de gerar uma perda na agilidade, também cria um cenário propício para erros.

Checklist online

Assim, uma das principais soluções neste cenário é o checklist online. A ferramenta atua para automatizar os processos, gerando um aumento na produtividade.

Com o Checklist Fácil, é possível: 

  • Padronizar processos;
  • Criar listas para o controle de qualidade, administração, etc;
  • Automatizar atividades;
  • Otimizar a gestão de tempo.

Entre as funcionalidades que ele possui, uma é essencial para o produtor rural: aplicação offline. Isso significa que, mesmo em áreas que não há acesso a internet, ele pode realizar suas checagens e auditorias. Após, basta fazer a sincronização quando estiver novamente conectado à internet.

Quer outro exemplo de uso? O Checklist Fácil permite realizar checklist por imagem. Isso significa que você pode criar uma lista de verificação para garantir a qualidade dos seus grãos, por exemplo, adicionando uma foto e os pontos que precisam ser verificados. 

Assim, o responsável pela checagem sabe exatamente as características consideradas ideais, promovendo o descarte quando algum fugir do padrão estabelecido.

E mais: para facilitar o controle da manutenção das suas máquinas, o sistema conta com leitor de QR Code. Assim, com o código inserido em cada equipamento, a checagem apenas pode ser finalizada após essa leitura. Garantindo que o responsável por essa atividade está, de fato, no local para promover as melhorias.

E esses são apenas alguns exemplos, visto que o software conta com mais de 150 funcionalidades! 

Quais desafios o agronegócio encontra no processo de digitalização?

Mesmo com o processo de digitalização acontecendo de forma mais rápida a cada dia, ainda existem desafios para os produtores rurais. Quando falamos de Brasil, especificamente, alguns pontos se destacam. São eles:

Investimento alto em equipamentos

Embora a tecnologia traga vários benefícios para o produtor rural, investir em modernos equipamentos e em novos modelos de negócios significa desembolsar bastante dinheiro no início.

Esses altos valores costumam ser um empecilho, especialmente para os pequenos produtores – que acabam entrando no processo de digitalização de maneira mais lenta.

Por isso, o preço ainda relativamente alto se apresenta como uma espécie de barreira para os avanços tecnológicos. Entretanto, a tendência é que esse cenário mude dentro dos próximos anos, juntamente com a popularização da tecnologia.

Necessidade de pesquisas e desenvolvimento

Outro ponto que merece destaque quando falamos sobre investimento são as pesquisas. Elas têm um papel cada vez mais importante quando se trata de melhor aproveitamento das colheitas.

É com elas que o empreendedor do campo vai conseguir fazer o planejamento da produção. As informações que elas trazem também servem para facilitar o processo de tomada de decisões.

Além disso, é preciso ressaltar a discussão global por uma alimentação mais natural. Isso significa que os produtores precisam encontrar soluções, por exemplo, para o uso de agrotóxicos e ultraprocessamento de alimentos.

Assim, as pesquisas são fundamentais tanto para garantir melhores colheitas quanto para entregar mais qualidade ao consumidor. Por isso, elas se enquadram como um dos principais desafios na fase de digitalização.

Conectividade no ambiente rural

A conectividade ainda é um dos principais desafios para as áreas rurais, especialmente no Brasil. Números do último Censo Agropecuário, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que cerca de 70% das fazendas no país não têm internet.

Essa dificuldade em obter conexão estável no campo dificulta o processo de modernização. Afinal, muitas das inovações que o setor tem apresentado dependem dela.

Por isso, garantir conectividade em áreas rurais é fundamental para que o agronegócio consiga dar o próximo passo no que diz respeito à digitalização.

Aceitação por parte dos produtores

Mesmo com os óbvios benefícios da digitalização, ainda é comum encontrar produtores rurais que resistam às inovações. Muitos deles enxergam todo esse processo apenas pela ótica do alto custo, e não como um investimento.

Consequentemente, é preciso que exista um processo de educação sobre os impactos positivos que essas práticas trazem para o ambiente rural. É importante destacar que essa relutância pode trazer prejuízos no longo prazo e reduzir sua competitividade.

Quais os benefícios desse processo?

Em meio às incertezas sobre adotar ou não essas tecnologias, tendo em vista os desafios que implicam, é essencial conhecer os benefícios que, na prática, eles podem oferecer. Selecionamos aqui os 4 principais, confira:

1. Maior sucesso nas produções

O uso das novas tecnologias é, sem dúvidas, imprescindível para garantir mais sucesso no plantio. Além disso, esse cenário possibilita que exista uma expansão nas produções.

Com a aplicação de técnicas modernas, o produtor rural consegue:

  • Fazer planejamentos mais assertivos em relação ao plantio;
  • Evitar perdas na produção;
  • Aplicar melhores insumos;
  • Impedir o avanço de pragas;
  • Antecipar eventuais problemas.

Esses pontos são fundamentais para tornar as produções mais bem sucedidas. Tudo isso será convertido, posteriormente, em maiores retornos financeiros para os produtores e seus parceiros.

2. Automatização de tarefas

A tecnologia tem acelerado de maneira exponencial a automatização de tarefas. Em todos os ambientes profissionais, já se tornou comum que a digitalização de processos atue em áreas onde a presença de um profissional era necessária.

No agronegócio, a realidade não é diferente. A tecnologia, hoje, é aplicada em áreas cada vez mais estratégicas. Isso vai garantir: 

Além disso, a automatização de práticas agrícolas também vai possibilitar a produção de relatórios em tempo real. Com isso, você passa a ter em mãos informações que vão contribuir para o seu processo de tomada de decisões.

3. Aproximação com parceiros

Ficou no passado a necessidade da proximidade física para que os negócios fossem firmados. Hoje, a internet tem atuado, especialmente, para encurtar distâncias.

Para o agro, isto se traduz em uma grande oportunidade de novos negócios. Esse cenário facilita a aproximação e a negociação com parceiros, investidores e fornecedores.

Além disso, todo o processo de vendas também é otimizado. No Brasil, por exemplo, o setor de e-commerce apresentou números expressivos de crescimentos. Para os empresários do agro, esse contexto revela uma interessante oportunidade de crescimento.

4. Aplicação de práticas mais sustentáveis

A busca por práticas mais sustentáveis é essencial. É apenas com a adoção dessas técnicas que serão reduzidos os impactos negativos da ação humana no planeta ao longo das últimas décadas.

Mas como a digitalização do agronegócio torna isso realidade? Com esse processo, por exemplo, é possível reduzir consideravelmente o desperdício da colheita, bem como garantir maior eficiência nas tarefas cotidianas.

Além disso, hoje também existem tecnologias inteligentes que vão possibilitar o uso eficiente da água e dos demais recursos disponíveis. Outro destaque é o uso de energias renováveis. 

No agronegócio, inclusive, elas têm se tornado uma estratégia mais comum para reduzir os impactos no meio ambiente. Assim, o consumidor final terá em mãos produtos mais saudáveis e que tiveram menor impacto negativo na natureza.

Chegou a hora de garantir o seu próximo passo na digitalização do agronegócio. Agende agora uma demonstração gratuita do Checklist Fácil e entenda como a solução líder na América Latina pode ser a resposta para o seu negócio.

Especialista em Produto em Checklist Fácil
Especialista na solução Checklist Fácil, procuro colocar em cada conteúdo minha experiência e conhecimento. Assim, ajudo as empresas e seus colaboradores a terem mais qualidade e eficiência no trabalho.
Luciana Silva

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *