4 formas de aplicar a tecnologia no varejo e melhorar a experiência do cliente

Não é segredo que a tecnologia no varejo acompanha as principais tendências de consumo. Mas, será que você está realizando as melhores práticas? Confira 4 formas de atualizar seu negócio e se destacar da concorrência através da inovação!

Tempo de leitura: 7 minutos
Gerente utilizando tecnologia no varejo

Lembra quando os celulares serviam apenas para fazer ligações? Ou mesmo da lentidão da internet discada? Se você não viveu esse período, saiba que sim, o mundo já foi bem diferente. Mas, aos poucos, isso foi mudando, conforme a tecnologia foi evoluindo e ganhando espaço nas casas e nos negócios. Assim também aconteceu com a tecnologia no varejo.

Hoje, as redes sociais e os dispositivos móveis têm impacto inegável sobre o comportamento do consumidor. Diante de tão importante tendência, a digitalização se tornou essencial para a sobrevivência em qualquer setor.

Afinal, a experiência do cliente está no centro dessas mudanças. Isto é, o avanço da tecnologia está diretamente conectado aos costumes sociais, o que resulta no que é chamado de “economia das experiências”. E como as empresas do varejo podem se destacar nesse cenário recorrendo à eficiência de dados? É o que você verá a seguir!

Tecnologia e varejo: qual a relação?

Como falamos, o avanço da tecnologia impulsionou a busca por ferramentas digitais que agregam no dia a dia dos clientes. Essa digitalização atua na percepção dos consumidores sobre as redes de varejo, o que tem influência direta nas vendas.

Porém, não custa lembrar que a tecnologia no varejo não é determinada apenas por padrões de consumo, mas também pode ser utilizada na gestão do negócio. Assim, fazendo parte da experiência do consumidor de forma indireta.

Nesse sentido, ferramentas que melhoram a gestão de pessoas, o atendimento ao cliente, a gestão de compras e o controle do estoque, por exemplo, também possuem papel fundamental para a lucratividade do negócio. 

Qual o impacto da tecnologia no varejo?

Hoje, não é possível mais considerar as soluções tecnológicas como meras tendências, como era nos tempos da internet discada, que lembramos no início desse texto. Agora, a tecnologia é uma realidade presente na economia global, determinante para qualquer ciclo de vendas – da conquista à retenção de clientes.

Segundo dados da pesquisa High Tech Retail, realizada pelo Grupo Croma, 80% dos consumidores consideram mais as lojas que utilizam tecnologia em suas operações. Ainda, 79% passam a recomendá-la e 76% têm preferência pelas marcas que investem em inovações. Tudo isso motivado pela comodidade e economia de tempo.

Os reflexos dessa prioridade também podem ser facilmente mensurados. De acordo com uma pesquisa sobre digitalização do varejo em tempos de pandemia, realizada pelo Portal E-Commerce Brasil, em parceria com a agência Raccoon, 89,1% dos varejistas acreditam na importância da estratégia digital.

Além disso, apenas 4,7% dos entrevistados responderam não possuir qualquer tipo de operação digital. Ou seja, a concorrência não é pequena! Sendo assim, se o objetivo é se destacar, é preciso se atualizar e, principalmente, investir na digitalização do negócio.

Só para exemplificar, o investimento médio das empresas brasileiras em tecnologia em 2019 foi de U$ 6 bilhões – de acordo com o Índice de Inteligência Empresarial 2019 . Em grande parte, esse progresso foi estimulado pelos varejistas.

Quais áreas se beneficiam da tecnologia no varejo?

Se a tecnologia no varejo também é responsável por otimizar a rotina operacional, onde exatamente ela pode ser aplicada? Confira alguns usos comuns da tecnologia:

  • Integrar processos;
  • Melhorar a comunicação entre áreas;
  • Auxiliar o repasse de informações de venda ao financeiro;
  • Promover ações de segurança no trabalho;
  • Aumentar a agilidade operacional;
  • Reduzir custos ao eliminar desperdícios.

Nesse sentido, a tecnologia no varejo pode ser aplicada no estoque, compras, RH, financeiro, relacionamento com clientes, marketing, entre outras áreas. As possibilidades são muitas e variam de acordo com o nicho e o tamanho do negócio. 

Benefícios da tecnologia no varejo

E na prática, quais são as vantagens em recorrer aos recursos tecnológicos na sua empresa? Listamos algumas delas a seguir: 

Evolução na jornada de compra

A experiência é fator determinante para a retenção de clientes. Se a sua loja oferece uma experiência envolvente, as chances de o cliente voltar aumentam. Essa impressão positiva também ajuda na propagação do seu negócio. Afinal, com um bom serviço, aliado à qualidade dos produtos, seus clientes passarão a recomendar para mais pessoas.

E não é só isso. A tecnologia permite que a marca seja mais vista e, portanto, lembrada. Essa familiarização é muito importante como estratégia de marketing.

Já em termos de pós-venda, a tecnologia no varejo permite que você visualize dados do seu público, que o ajudarão a promover ofertas e outras estratégias cada vez mais assertivas no seu negócio. Entre os dados relevantes a serem levantados estão características como sexo e faixa etária, por exemplo. 

Aumento da produtividade

Como a tecnologia pode ser aplicada em diversos setores do varejo, é claro que os pontos em que se podem haver melhorias são muitos. Além da otimização da eficiência operacional, o atendimento também tende a melhorar.

Isso porque os vendedores e demais colaboradores se sentem mais ágeis e confiantes na execução de suas tarefas. Com os devidos treinamentos e políticas bem alinhadas em recursos humanos e segurança do trabalho, a evolução é certa.

Imagine processos burocráticos, como consulta de preços ou mesmo trocas e devoluções. Tudo fica mais simples quando a tecnologia está ali para dar aquele gás no dia a dia do colaborador. Consequentemente, o cliente também percebe a agilidade e a qualidade no tratamento. 

Redução de erros

Deslizes são comuns em qualquer negócio. Mas, quando eles se tornam recorrentes, isso se transforma em uma verdadeira fonte de desperdício (e dor de cabeça) para o empresário. 

Softwares que automatizam atividades, como registro de informações e integração de dados, minimizam esses problemas.

Eles também direcionam os colaboradores às tarefas mais produtivas e com maior retorno. Afinal, eles deixam os trabalhos manuais de lado para atuar em processos mais estratégicos, com foco no cliente. Sendo assim, o padrão do atendimento aumenta e os gargalos são eliminados. 

4 tecnologias que você pode utilizar no varejo

Ainda que a tecnologia seja tão importante para o varejo, ela está em constante evolução. E sabemos o quanto é difícil acompanhar todas as novidades e tendências de mercado. Por isso, separamos algumas das tecnologias que já são utilizadas e têm a capacidade de transformar os resultados no varejo.

Entenda como cada uma delas é capaz de tornar sua gestão mais estratégica e impulsionar suas vendas: 

1. Omnichannel

Quando todos os canais de venda utilizados pela empresa, sejam virtuais ou presenciais, são integrados a ponto do cliente sequer perceber a diferença, trata-se de tecnologia omnichannel. Ela é responsável pela convergência de dados com foco no cliente.

A vantagem da tecnologia omnichannel no varejo são as diversas opções de pontos de venda que o cliente pode escolher para adquirir seus produtos. Assim, concluindo a compra na forma que ele considera mais conveniente.

Mas, isso é o mesmo que ser uma loja multicanal? Não! Existem diferenças entre o omnichannel e o multichannel. No segundo caso, a loja apenas disponibiliza diferentes canais de venda ao consumidor, seja via e-commerce, e-mail, telefone, loja física, etc.

a tecnologia omnichannel mantém todos esses canais em sintonia. Por exemplo, o consumidor pode adquirir um produto online e fazer a retirada na loja física. Do mesmo modo, ele pode escolher produtos da loja física e concluir a compra em ambiente online, sem precisar pegar filas para o pagamento.

Adotar uma estratégia omnichannel é o mesmo que colocar o cliente no centro de seus canais de venda e permitir que ele próprio defina seu ciclo de compra. 

Dessa maneira, as mídias se complementam, apesar de todas terem características individuais. Para que isso dê certo, é preciso que o padrão de qualidade seja o mesmo em todos os canais.

Outra vantagem da tecnologia omnichannel são as informações geradas pelo consumidor, permitindo ao gestor a identificação de perfis de usuários e suas respectivas preferências de compra.

Esses dados servem como base para criação de painéis de análise, com informações sobre seu público, muito importantes para seu negócio.

2. Big data

Independe do nicho, todas as atividades empresariais produzem uma grande quantidade de dados, a saber:

  •  Relatórios de vendas;
  • Orçamentos;
  • Pedidos de compras;
  • E-mails do SAC;
  • Demonstrativos de resultado;
  • Balanços financeiros;
  • Ações de marketing.

É possível extrair valiosos insights de gestão ao coletar, armazenar e organizar essas informações. Esse é o princípio básico das soluções de big data. Elas são fundamentais para cruzar dados e definir estratégias de negócio, bem como tomar decisões assertivas no dia a dia.

Tal como o omnichannel, as soluções de big data permitem que o gestor entenda melhor o comportamento de seus clientes, comparando esses hábitos com processos operacionais internos. Viabilizando, assim, a otimização do negócio como um todo, evitando perdas e aproveitando sazonalidades.

3. Cloud computing

O termo cloud computing pode ser traduzido como “computação em nuvem”. Seu objetivo é garantir agilidade e segurança no armazenamento, acesso e navegação em vendas digitais e na gestão de dados da empresa. Um exemplo prático é a possibilidade de consultar itens em estoque em tempo real.

E mais: os dados em nuvem só podem ser acessados por operadores autorizados, o que evita fraudes ou vazamento de informações. Além disso, a nuvem dispensa o uso de servidores locais, gerando economia ao empresário, que não precisa se preocupar com investimento e manutenção de parque tecnológico.

Como se trata de um ambiente online, o gestor pode acessar as informações de qualquer lugar e a todo momento. Isso significa que não é preciso estar na loja para fazer consultas e análises. Logo, ele é essencial quando pensamos em tecnologia e varejo.

4. Tecnologia mobile no varejo

Podemos dividir este tópico em duas etapas. A primeira diz respeito ao uso de dispositivos móveis pelos consumidores, de forma que a tecnologia contida nesses aparelhos seja determinante para a otimização da experiência de compra. Afinal, atualmente, os celulares se tornaram parte do cotidiano das pessoas.

Nesse sentido, por que não utilizar esses aparelhos que nos acompanham constantemente como método para pagamento?

Além das modalidades de máquina POS e TEF, amplamente conhecidas, é possível implementar terminais de pagamento que fazem transações por aproximação do aparelho móvel. Do mesmo modo, pode-se recorrer às carteiras digitais para a conclusão da compra.

Esses formatos não só garantem facilidade, como tendem a diminuir as filas nos estabelecimentos.

O segundo tópico aborda a tecnologia mobile do ponto de vista do gestor, como uma ferramenta para aumento de produtividade e redução de custos.

Sistemas e aplicativos para celular, como o checklist online, permitem o controle inteligente de processos internos, acessando as informações operacionais na palma da mão.

Com o Checklist Fácil, por exemplo, é possível parametrizar checklists para a gestão de diversas etapas da operação do varejo. Empresas que utilizam planos de ação, auditorias ou inspeções de processos podem se beneficiar desse recurso. Isso porque a aplicação de checklists permite a gestão de não conformidades, bem como o controle em tempo real.

Na versão digital, todas as operações são aprovadas com o máximo de agilidade, segurança e assertividade, com índice de 25% de otimização de horas trabalhadas.

Ficou interessado? Você pode agendar uma demonstração gratuita para conhecer o Checklist Fácil e as vantagens dessa tecnologia no varejo.

Convidados especiais fazem parte do nosso blog. Especialistas incríveis que podem contribuir com conteúdo de qualidade para os leitores.
Autor convidado

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *