Tecnologia no varejo: tendências e aplicações inovadoras para o seu negócio

Não é segredo que a tecnologia no varejo acompanha as principais tendências de consumo. Mas, será que você está realizando as melhores práticas? Confira 4 formas de atualizar seu negócio e se destacar da concorrência através da inovação!
Atualizado em: 18 de março de 2024
Tempo de leitura: 8 minutos

No mundo dinâmico do varejo, a tecnologia não é apenas uma ferramenta: é uma força transformadora que redefine a maneira como as empresas interagem com os clientes, gerenciam operações e impulsionam o crescimento

À medida que avançamos em 2024, testemunhamos uma revolução contínua no setor. Desde a crescente influência da inteligência artificial até a expansão das vendas omnichannel, o varejo está mais conectado e eficiente do que nunca

No artigo, vamos explorar as principais tendências e aplicações da tecnologia que estão moldando o futuro do varejo.

Tecnologia e varejo: qual a relação?

Como falamos, o avanço da tecnologia impulsionou a busca por ferramentas digitais que agregam no dia a dia dos clientes. Essa digitalização atua na percepção dos consumidores sobre as redes de varejo, o que tem influência direta nas vendas.

Porém, não custa lembrar que a tecnologia no varejo não é determinada apenas por padrões de consumo, mas também pode ser utilizada na gestão do negócio. Assim, fazendo parte da experiência do consumidor de forma indireta.

Nesse sentido, ferramentas que melhoram a gestão de pessoas, o atendimento ao cliente, a gestão de compras e o controle do estoque, por exemplo, também possuem papel fundamental para a lucratividade do negócio. 

Qual o impacto da tecnologia no varejo?

A relação entre a tecnologia e o varejo é simbiótica e transformadora. A tecnologia se tornou uma peça-chave na forma como as empresas varejistas operam, interagem com os clientes e gerenciam suas cadeias de suprimentos.

Desde a digitalização das transações até a personalização das experiências de compra, a tecnologia permeia todos os aspectos do varejo moderno

Ela capacita os varejistas a entenderem melhor seus clientes por meio de análises avançadas de dados, permitindo a oferta de produtos e serviços mais alinhados com as necessidades individuais de cada consumidor.

Além disso, a tecnologia está redefinindo a forma como os varejistas comercializam seus produtos e se comunicam com os clientes. Por meio de estratégias de marketing digital, como SEO e redes sociais, as empresas podem alcançar públicos mais segmentados e engajar os consumidores de maneira mais direta e personalizada. 

Isso não apenas aumenta as taxas de conversão, mas também fortalece os laços entre a marca e o cliente, construindo relacionamentos duradouros baseados na confiança e na relevância.

Por fim, a tecnologia desempenha um papel fundamental na otimização das operações varejistas, aumentando a eficiência operacional e reduzindo os custos. 

Sistemas de gestão de estoque automatizados, análises de dados em tempo real e automação de processos são apenas alguns exemplos de como as empresas estão aproveitando a tecnologia para melhorar a produtividade e a rentabilidade. 

Essas inovações não apenas beneficiam os varejistas, mas também proporcionam uma experiência de compra mais fluida e conveniente para os clientes, alimentando a fidelidade à marca e impulsionando o crescimento do negócio. 

Quais são os principais benefícios da tecnologia no varejo?

Os benefícios da tecnologia no varejo são muitos. Uma das maiores vantagens é a melhoria da experiência do cliente

Por meio de análises de dados avançadas e personalização, os varejistas podem entender melhor as preferências dos clientes e oferecer recomendações relevantes, aumentando as taxas de conversão e a fidelidade à marca. 

Além disso, a tecnologia otimiza operações, reduzindo custos e aumentando a eficiência. Do gerenciamento de estoque à automação de processos, as soluções tecnológicas capacitam os varejistas a operar de maneira mais inteligente e ágil.

Conheça mais detalhes sobre esses benefícios:

Evolução na jornada de compra

A experiência é fator determinante para a retenção de clientes. Se a sua loja oferece uma experiência envolvente, as chances de o cliente voltar aumentam.

Essa impressão positiva também ajuda na propagação do seu negócio e faz parte, por exemplo, de estratégias de maximização de vendas como a Loja Perfeita (ou Perfect Store, em inglês). Afinal, com um bom serviço, aliado à qualidade dos produtos, seus clientes passarão a recomendar para mais pessoas.

E não é só isso. A tecnologia permite que a marca seja mais vista e, portanto, lembrada. Essa familiarização é muito importante como estratégia de marketing.

Já em termos de pós-venda, a tecnologia no varejo permite que você visualize dados do seu público, que o ajudarão a promover ofertas e outras estratégias cada vez mais assertivas no seu negócio. Entre os dados relevantes a serem levantados estão características como sexo e faixa etária, por exemplo. 

Aumento da produtividade

Como a tecnologia pode ser aplicada em diversos setores do varejo, é claro que os pontos em que se podem haver melhorias são muitos. Além da otimização da eficiência operacional, o atendimento também tende a melhorar.

Isso porque os vendedores e demais colaboradores se sentem mais ágeis e confiantes na execução de suas tarefas. Com os devidos treinamentos e políticas bem alinhadas em recursos humanos e segurança do trabalho, a evolução é certa.

Imagine processos burocráticos, como consulta de preços ou mesmo trocas e devoluções. Tudo fica mais simples quando a tecnologia está ali para dar aquele gás no dia a dia do colaborador. Consequentemente, o cliente também percebe a agilidade e a qualidade no tratamento. 

Redução de erros

Deslizes são comuns em qualquer negócio. Mas, quando eles se tornam recorrentes, isso se transforma em uma verdadeira fonte de desperdício (e dor de cabeça) para o empresário. 

Softwares que automatizam atividades, como registro de informações e integração de dados, minimizam esses problemas.

Eles também direcionam os colaboradores às tarefas mais produtivas e com maior retorno. Afinal, eles deixam os trabalhos manuais de lado para atuar em processos mais estratégicos, com foco no cliente. Sendo assim, o padrão do atendimento aumenta e os gargalos são eliminados. 

Melhoria da experiência do cliente

A tecnologia permite que os varejistas ofereçam uma experiência de compra mais personalizada e conveniente. Por meio de análises de dados e inteligência artificial, as empresas podem entender melhor as preferências dos clientes e oferecer recomendações de produtos mais relevantes, aumentando a satisfação do cliente e a fidelidade à marca.

Otimização das operações

Desde a gestão de estoque até a logística e a cadeia de suprimentos, a tecnologia ajuda os varejistas a operarem de forma mais eficiente. Sistemas automatizados de gestão de estoque, análise de dados em tempo real e roteamento inteligente de entregas são apenas alguns exemplos de como a tecnologia está transformando as operações varejistas, reduzindo custos e melhorando a eficiência.

Expansão do alcance

A tecnologia abre novas oportunidades para os varejistas alcançarem e engajarem os consumidores. Por meio de canais de vendas online, mídias sociais e outras plataformas digitais, as empresas podem alcançar públicos mais amplos e diversificados, expandindo seu alcance geográfico e aumentando suas vendas.

Maior eficiência de marketing

A tecnologia também ajuda os varejistas a melhorarem suas estratégias de marketing e publicidade. Ferramentas como SEO, email marketing, anúncios direcionados e análise de dados de comportamento do cliente permitem que as empresas criem campanhas mais eficazes, aumentando o retorno sobre o investimento em marketing e impulsionando as vendas.

Inovação de produto 

Por fim, a tecnologia impulsiona a inovação de produtos no varejo. Desde o desenvolvimento de novas funcionalidades baseadas em tecnologia até a utilização de materiais avançados, as empresas estão constantemente buscando maneiras de oferecer produtos que atendam às demandas e expectativas em evolução dos consumidores.

ASSISTA GRATUITAMENTE | Impactos positivos da transformação digital no ramo de alimentação e bebidas 

Em quais áreas do varejo a tecnologia pode ser aplicada?

A tecnologia tem revolucionado várias áreas do varejo, proporcionando oportunidades para melhorar a eficiência operacional, aprimorar a experiência do cliente e impulsionar as vendas. 

Uma das áreas-chave onde a tecnologia é amplamente aplicada é a automação de processos. Por meio de sistemas de gestão de estoque automatizados, PDVs (pontos de venda) integrados e tecnologias de rastreamento de inventário, as operações de varejo podem ser simplificadas e otimizadas, reduzindo erros humanos e melhorando a precisão.

Além disso, a análise de dados desempenha um papel crucial no varejo moderno. Tecnologias de big data e inteligência artificial são utilizadas para entender melhor o comportamento do cliente, identificar padrões de compra e personalizar ofertas.

Essas análises ajudam os varejistas a tomar decisões mais informadas sobre estratégias de marketing, mix de produtos e gestão de estoque, melhorando assim a eficácia geral do negócio.

A experiência do cliente também é aprimorada por meio da aplicação de tecnologia. Desde a implementação de sistemas de pagamento sem contato até o uso de realidade aumentada e virtual para criar experiências de compra imersivas, os varejistas estão constantemente inovando para proporcionar aos clientes uma jornada de compra mais conveniente, personalizada e memorável.

Isso não apenas aumenta a satisfação do cliente, mas também pode impulsionar a fidelidade e as recomendações boca a boca. 

Por sua vez, o omnichannel é outra área em que a tecnologia desempenha um papel fundamental. Os varejistas estão integrando seus diferentes canais de vendas, como lojas físicas, lojas virtuais e aplicativos móveis, para oferecer uma experiência de compra coesa e consistente em todos os pontos de contato.

Isso permite que os clientes naveguem, comprem e interajam com a marca de maneira fluida, independentemente do canal escolhido, criando uma experiência de compra verdadeiramente integrada e conveniente.

Já a inteligência artificial está sendo amplamente aplicada no varejo para automatizar tarefas repetitivas, personalizar interações com o cliente e prever demandas futuras com maior precisão.

Quais são as tendências do varejo para 2024?

À medida que avançamos em 2024, várias tendências estão moldando o futuro do varejo:

1. Personalização em escala

Com o avanço da IA e análises de dados, os varejistas podem oferecer experiências personalizadas em escala, adaptando ofertas e recomendações de produtos com base no histórico de compras e preferências dos clientes.

2. Realidade virtual e aumentada

A realidade virtual (VR) e a realidade aumentada (AR) estão ganhando terreno no varejo, oferecendo aos clientes a oportunidade de experimentar produtos de forma virtual antes da compra, o que aumenta a confiança e reduz o número de devoluções.

3. Automação de processos

A automação continua a ser uma tendência dominante, com os varejistas adotando soluções robóticas para otimizar a cadeia de suprimentos, o atendimento ao cliente e outras operações essenciais.

4. Sustentabilidade tecnológica

Os consumidores estão cada vez mais preocupados com a sustentabilidade, e os varejistas estão respondendo com tecnologias que reduzem o desperdício e promovem práticas comerciais mais éticas e ecologicamente conscientes.

Exemplos do uso de tecnologias no varejo

Agora vamos descobrir alguns exemplos práticos de tecnologias que podem ser utilizadas no varejo. Acompanhe!

1. Big data

Independe do nicho, todas as atividades empresariais produzem uma grande quantidade de dados, a saber:

  •  Relatórios de vendas;
  • Orçamentos;
  • Pedidos de compras;
  • E-mails do SAC;
  • Demonstrativos de resultado;
  • Balanços financeiros;
  • Ações de marketing.

É possível extrair valiosos insights de gestão ao coletar, armazenar e organizar essas informações. Esse é o princípio básico das soluções de big data. Elas são fundamentais para cruzar dados e definir estratégias de negócio, bem como tomar decisões assertivas no dia a dia.

As soluções de big data permitem que o gestor entenda melhor o comportamento de seus clientes, comparando esses hábitos com processos operacionais internos. Viabilizando, assim, a otimização do negócio como um todo, evitando perdas e aproveitando sazonalidades.

2. Vendas omnichannel

Quando todos os canais de venda utilizados pela empresa, sejam virtuais ou presenciais, são integrados a ponto do cliente sequer perceber a diferença, trata-se de tecnologia omnichannel. Dessa forma, ela é responsável pela convergência de dados com foco no cliente.

A vantagem da tecnologia omnichannel no varejo são as diversas opções de pontos de venda que o cliente pode escolher para adquirir seus produtos. Assim, concluindo a compra na forma que ele considera mais conveniente.

Mas, isso é o mesmo que ser uma loja multicanal? Não! Existem diferenças entre o omnichannel e o multichannel. No segundo caso, a loja apenas disponibiliza diferentes canais de venda ao consumidor, seja via e-commerce, e-mail, telefone, loja física, etc.

a tecnologia omnichannel mantém todos esses canais em sintonia. Por exemplo, o consumidor pode adquirir um produto online e fazer a retirada na loja física. Do mesmo modo, ele pode escolher produtos da loja física e concluir a compra em ambiente online, sem precisar pegar filas para o pagamento.

Adotar uma estratégia omnichannel é o mesmo que colocar o cliente no centro de seus canais de venda e permitir que ele próprio defina seu ciclo de compra. 

Dessa maneira, as mídias se complementam, apesar de todas terem características individuais. Para que isso dê certo, é preciso que o padrão de qualidade seja o mesmo em todos os canais.

Outra vantagem da tecnologia omnichannel são as informações geradas pelo consumidor, permitindo ao gestor a identificação de perfis de usuários e suas respectivas preferências de compra.

Esses dados servem como base para criação de painéis de análise, com informações sobre seu público, muito importantes para seu negócio.

3. Cloud computing

O termo cloud computing pode ser traduzido como “computação em nuvem”. Seu objetivo é garantir agilidade e segurança no armazenamento, acesso e navegação em vendas digitais e na gestão de dados da empresa. Um exemplo prático é a possibilidade de consultar itens em estoque em tempo real.

E mais: os dados em nuvem só podem ser acessados por operadores autorizados, o que evita fraudes ou vazamento de informações. Além disso, a nuvem dispensa o uso de servidores locais, gerando economia ao empresário, que não precisa se preocupar com investimento e manutenção de parque tecnológico.

Como se trata de um ambiente online, o gestor pode acessar as informações de qualquer lugar e a todo momento. Isso significa que não é preciso estar na loja para fazer consultas e análises. Logo, ele é essencial quando pensamos em tecnologia e varejo.

4. Inteligência artificial

Chatbots, assistentes virtuais e sistemas de recomendação impulsionados por IA melhoram o atendimento ao cliente e aumentam as taxas de conversão.

LEIA MAIS | Os benefícios e as aplicações da inteligência artificial no varejo

5. Checklists digitais

Com uma ferramenta de checklists digitais como a Checklist Fácil você consegue otimizar e padronizar os processos do seu varejo, melhorando a eficiência operacional. É possível eliminar tarefas manuais em rotinas corporativas, auditorias e inspeções. São mais de 150 funcionalidades para gerir completamente os dados do seu negócio. Peça agora uma demonstração e conheça a tecnologia na prática!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ideal para o seu negócio!

Categorias

Assine nossa newsletter e acesse, em primeira
mão, conteúdos relevantes para o seu negócio.

25 de Abril | 16h | ao vivo

Boas Práticas
de SST:

Como zerar acidentes e criar processos eficientes de segurança