Descubra o que é eficiência operacional, como aumentá-la e indicadores importantes

A eficiência operacional consiste nas atividades que uma empresa desenvolve para oferecer um produto ou serviço de qualidade, com o uso reduzido de recursos. Quer entender melhor? Confira nosso post!

Tempo de leitura: 4 minutos
Descubra o que é eficiência operacional, como aumentá-la e indicadores importantes

A eficiência operacional de uma empresa é o reflexo das ações que são postas em prática, no dia a dia da operação, com o objetivo de usar o mínimo de recursos para entregar produtos ou serviços de qualidade.

Sabemos que atingir esse objetivo leva tempo e exige muito trabalho, tanto dos gestores quanto dos colaboradores. Além disso, as ações precisam ser monitoradas para que se saiba se estão atingindo os objetivos propostos.

Por isso, preparamos este post para te ajudar a chegar nos resultados desejados! Aqui, você vai conferir o que é a eficiência operacional, dicas para aumentá-la e entender quais indicadores você deve observar. Vamos lá?

O que é eficiência operacional?

A eficiência operacional, para Michael Porter, é o conjunto de práticas realizadas na empresa para que seus recursos sejam utilizados da melhor maneira possível.

Dessa forma, os resultados podem estar voltados tanto para a redução das falhas de produtos e/ou serviços, quanto para oferecer entregas melhores, de maneira mais rápida.

Controlar e gerenciar a eficiência operacional da empresa é um desafio. Isso se deve ao fato de que não é apenas um setor, uma área ou uma equipe que é responsável pela eficiência operacional, mas sim, a organização como um todo.

Assim, manter a engrenagem funcionando exige a condução adequada de diversos recursos: equipamentos, tempo, processos, pessoas e investimento financeiro. Mas, como observar todos os pontos de acordo com as suas especificidades?

Para ter uma visão geral do funcionamento da sua empresa, é importante analisar indicadores de eficiência e entender as relações, os impactos e o contexto de cada um deles. Vamos entender um pouco mais sobre essas métricas?

Indicadores que impactam na eficiência operacional

Que os dados devem ser o melhor amigo do gestor você já sabe, não é? Porém, às vezes, o excesso de demandas não permite que você pare para decidir quais indicadores merecem atenção e como eles serão analisados.

Por isso, selecionamos quatro indicadores que vão ajudar a medir a eficiência operacional da sua empresa, considerando os recursos que já citamos acima: equipamentos, tempo, processos, pessoas e investimento financeiro. Vamos conferir?

Overall equipment effectiveness (OEE) 

Este indicador mostra a eficiência geral do equipamento. Para calculá-lo, deve-se considerar três aspectos: 

  • Disponibilidade: relação entre o tempo produzido e o tempo programado para produzir;
  • Performance: relação entre a produção real e a produção teórica;
  • Qualidade: relação entre itens de acordo com os parâmetros de qualidade e total de itens.

O produto dos três itens indica o grau de eficiência dos equipamentos avaliados. 

Return on investment (ROI)

O retorno sobre o investimento considera o capital disponível e o custo gerado para realizar determinada ação. Em suma, esse cálculo pode ser feito para avaliar a aquisição de novas tecnologias, a reorganização de processos, o gerenciamento de tempo e a gestão de pessoas.

O valor do retorno sobre o custo inicial (financeiro ou não) do investimento mostra se é viável manter os esforços na atuação ou se é preciso modificar a estratégia. Em bom português: você consegue ver se realmente valeu a pena para o seu negócio (alinhado com os seus objetivos, é claro).

Fluxo de caixa operacional (FCO)

Ao falar de FCO, estamos tratando, especificamente, de lucro operacional. Então, neste caso, considera-se todas as entradas e saídas, utilizando três variáveis: lucro antes dos impostos, desvalorização e impostos. 

Portanto, esse indicador é muito importante para o controle financeiro da empresa. Assim, analisado junto ao ROI, a tomada de decisão de quanto e onde investir se torna mais assertiva.

Net Promoter Score (NPS)

O NPS é uma métrica de lealdade e satisfação do cliente em relação ao seu produto ou serviço. Dessa forma, ao observar esse indicador, é possível saber como está a experiência que você proporciona ao seu consumidor.

Dessa maneira, ao cruzar esse dado com os anteriores, você pode identificar pontos de melhoria nos processos internos que impactam diretamente o público externo. Quer saber mais sobre como fazer esse e outros cálculos? Confira nosso infográfico sobre indicadores de eficiência!

Como aumentar a eficiência operacional?

Como já comentamos, não é responsabilidade de uma área específica o aumento da eficiência operacional. Para isso, várias ações devem ser tomadas, concomitantemente, a fim de gerar um impacto significativo nos resultados. Confira algumas atuações que podem ser realizadas:

1. Invista na padronização de processos

Ao implantar a padronização de processos na sua operação, é possível reduzir custos, ganhar tempo e minimizar erros. Afinal, com orientações a serem seguidas, ou seja, padrões, toda a equipe segue as mesmas diretrizes.

Aliás, isso faz com que a produtividade do time também aumente, já que existe um guia a ser seguido, o qual deve ser acessível a todos. Dessa forma, os colaboradores não precisam interromper as atividades para entender o que precisa ser feito, pois todas as etapas já são pré-definidas. Com isso, a eficiência operacional é otimizada.

2. Faça a gestão das não conformidades

Quando há a padronização dos processos, fica muito mais fácil identificar onde estão as falhas. Porém, vale lembrar que apenas ser capaz de detectar as não conformidades não é suficiente para aumentar a eficiência operacional. Para isso, é preciso tratá-las. 

Nesse sentido, criar e aplicar planos de ação para resolver as inconformidades nos processos é essencial. Esse tipo de prática permite a melhoria contínua dos processos, além adição ou retirada de etapas no percurso

3. Promova o alinhamento entre os setores

Quando uma organização é composta por muitos funcionários, sabemos que é difícil manter todos na mesma página. Todavia, isso é parte fundamental para que a eficiência operacional seja atingida.

Apesar de o alinhamento ser uma questão que envolve aspectos culturais, é necessário trabalhar em estratégias que mostrem aos colaboradores a importância dessas interações. Com uma equipe alinhada, as funções e as atividades ficam mais bem definidas, o que resulta em mais agilidade e produtividade.

4. Alinhe controle de qualidade e eficiência operacional

Oferecer um produto ou serviço de qualidade é prioridade para que uma empresa tenha sucesso. Pensando nisso, implementar processos de checagem, auditoria e resolução de problemas é indispensável para manter uma entrega de excelência.

Portanto, é muito importante ser ágil e estar aberto a feedbacks (internos e externos), como forma de manter a melhoria contínua. Esse tipo de atitude proporciona o crescimento profissional e pessoal de colaboradores e da maturidade da empresa como um todo.

Gostou do conteúdo? Você sabia que a Checklist Fácil contribui com a eficiência operacional das empresas por meio de um software de padronização, gerenciamento e análise de processos? Conheça também nosso material sobre gestão de não conformidades!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *