Tudo sobre a ISO 14000 e a implementação do Sistema de Gestão Ambiental nas empresas

Fator competitivo entre as empresas, o Sistema de Gestão Ambiental é uma ferramenta que toda organização precisa levar em consideração na padronização de processos.
Atualizado em: 8 de dezembro de 2022
Tempo de leitura: 8 minutos

A sustentabilidade está entre uma das maiores preocupações dos consumidores, sendo uma das razões pelas quais as empresas precisam estar atentas aos seus processos e possíveis impactos na natureza. Para tanto, muitas organizações já entendem a importância e aplicam a padronização de processos com base na ISO 14000.

A série de normas ISO 14000 é um dos pilares necessários para organizações que desejam seguir corretamente as normas internacionais de regras ambientais.

Trata-se de um compilado de normas que garantem o equilíbrio entre empresas e a proteção ambiental, visando sempre amenizar os efeitos da poluição em prol da saúde da sociedade.

A ISO 14000, assim como outras normas participantes do Sistema de Gestão Integrado (SGI), têm um papel crucial para a eficiência na gestão das operações das empresas.

E se você quer entender por onde começar a implementar essas normas e como receber a certificação, está no lugar certo! Acompanhe o artigo e saiba tudo sobre ISO 14000.

O que é a ISO 14000?

A ISO 14000 é um compilado de normas que busca garantir a boa conduta das empresas perante o meio ambiente, gerando uma certificação internacional a essas organizações. Dentro das regras dessas normas, constam orientações sobre auditorias ambientais, avaliação do desempenho ambiental e análise do ciclo de vida dos produtos gerados e utilizados pela empresa.

O que diz a ISO 14000?

A grande função da ISO 14000 é especificar os requisitos e obrigações das empresas, relacionados ao Sistema de Gestão Ambiental. Assim a empresa consegue criar e gerir políticas que garantam os requisitos legais referentes aos impactos ambientais.

O que é o SGA e como se relaciona com a ISO 14000?

O SGA ou Sistema de Gestão Ambiental é um conjunto de procedimentos criados para reduzir os impactos ambientais causados pelas indústrias e produções em escala. A ISO 14000 corresponde ao SGA, que foi criado para estar de acordo com as normas de qualidade ambiental da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Sendo assim, empresas, independente da área de atuação, podem e devem implementar o SGA na sua política ambiental empresarial.

Quais são os 5 princípios do Sistema da Gestão Ambiental? 

O SGA ou Sistema da Gestão Ambiental é baseado em 5 princípios. São eles:

Política Ambiental

A política ambiental se trata das regras necessárias para as empresas conseguirem seguir com um cronograma e obrigações em relação ao meio ambiente, e aos impactos que a própria atividade pode causar. 

Planejamento

Ter um planejamento estratégico que contenha os planos de ação de como a empresa vai assegurar as políticas ambientais é o básico para garantir as obrigações exigidas pelo SGA.

Dentro do planejamento é levado em consideração prazos para os atingimentos de metas ambientais, todas as atividades exercidas pela a companhia e como melhorar cada uma delas, roadmap de atividades a serem inseridas nos processos a fim de estarem mais alinhados com o esperado dentro de um planejamento ambiental. 

Aplicações e Atividades

O momento de aplicar as atividades existentes no planejamento é o que garante de fato que as mudanças esperadas vão sair do papel. Cabe a gestão e os responsáveis por cada área garantirem essas mudanças e o desenrolar das atividades.

Controle

O controle ou verificação é o princípio que diz respeito às avaliações dos impactos ambientais. Elas são feitas de forma regular e validam se as mudanças esperadas estão acontecendo dentro do previsto ou se ainda é necessário ajustes internos para alcançar os objetivos determinados no planejamento.

Revisão gerencial

A revisão é a última etapa e o último princípio, porque ela tem como objetivo passar um pente fino em tudo o que foi feito até então. Ela é essencial para validar o avanço e desempenho das diferentes equipes internas e da gestão em fazer o acompanhamento do avanço das políticas ambientais. 

De onde surgiu a ISO 14000?

No ano de 1992 o mundo já estava com os olhos abertos para as problemáticas ambientais causadas pela alta produção de indústrias. Com isso em mente, a Organização das Nações Unidas (ONU) realizaram a primeira reunião com foco no meio ambiente, que ficou conhecida como a Conferência Eco-92.

A partir dessa conferência, houve resultados e direcionamentos para o restante do mundo com relação à ciência, diplomacia, política e, obviamente, na área ambiental.

A criação da ISO 14000 foi determinada após a Conferência Eco-92, com o intuito de padronizar os deveres e obrigações das empresas com base nas expectativas ambientais acordadas na conferência. Seu lançamento oficial aconteceu em 1995, após a criação do Comitê Técnico (TC 207) em 1993. 

A principal função do comitê é garantir que as políticas determinadas na ISO 14000 estejam sendo seguidas e de fato promovendo segurança aos recursos naturais e ao meio ambiente.

Quais as principais normas da ISO 14000?

Ao todo, são 7 as principais normas da ISO 14000. São elas: 

ISO 14001

A ISO 14001 especifica os requisitos básicos para a implantação de um SGA (Sistema de Gestão Ambiental) na empresa, possibilitando organizações de diferentes portes a aderirem às práticas de boa conduta ao meio ambiente, podendo receber a certificação da ISO 14001 por via de terceiras partes.

ISO 14004

A ISO 14004, ao contrário das outras normas, não gera certificação. Ela é utilizada para o suporte da gestão ambiental feita de forma interna na empresa. Na prática, ela permite que as empresas que desejarem possam fazer melhorias para a melhor relação com o meio ambiente e gerar menos impacto na natureza.

ISO 14010

A ISO 14010 garante algumas regras para as Auditorias Ambientais. Ou seja, ela garante a credibilidade no processo de certificação das terceiras partes, em que é validado o compromisso da empresa em seguir o Sistema de Gestão Ambiental.

ISO 14031

A ISO 14031 estabelece direcionamentos sobre como medir, analisar e definir o desempenho ambiental das organizações. Dessa forma, é definido um padrão nas avaliações a fim de assegurar um bom Sistema de Gestão Ambiental.

ISO 14020

A ISO 14020 estabelece normas para a produção de rotulagens dos produtos das empresas. Ela orienta e direciona as características necessárias para a produção desses produtos estarem de acordo com as características ambientais preestabelecidas. 

ISO 14040

Compilado de normas para orientar sobre a relação empresa e meio ambiente, e analisar o ciclo de vida dessa relação. Em outras palavras, a ISO 14040 procura entender e determinar como deve ser feito o gerenciamento desses produtos, recursos naturais, processos e serviços até a ponta final do processo de produção. 

Guia ISO 64

O Guia ISO 64 foca nos aspectos ambientais dos produtos feitos pelas empresas. Ele estabelece normas para garantir que a manufatura daquele produto seja menos prejudicial possível para o meio ambiente.

Quais os objetivos da série ISO 14000?

Assim como todas as exigências ambientais, a série ISO 14000 tem como objetivo garantir que as grandes e pequenas empresas mantenham o compromisso de melhorar continuamente a sua relação de produção e serviços com o meio ambiente.

Dessa forma, as instituições responsáveis pela certificação, tem a garantia que essas empresas estão realizando as mudanças necessárias para diminuir o impacto negativo da indústria no mundo. 

Qual a importância da ISO 14000 para o meio ambiente?

Ela é uma das formas das Nações Unidas e da ABNT garantirem o compromisso de grandes empresas e indústrias, com o meio ambiente e com a diminuição no impacto que elas causam no mundo. Sem esse tipo de exigência, fica a critério das empresas decidirem mudar a forma como produzem e fazem negócio. 

Então ela é extremamente importante para o futuro do planeta e da relação de empresas com o meio ambiente. Ao buscar equilibrar esses efeitos colaterais das produções, a ISO 14000 pode prever um futuro menos poluído e danoso para a população.

Quem é o responsável por fazer a certificação ambiental?

No Brasil a organização responsável por garantir essa certificação é a ABNT. Dentro dela o comitê responsável é o CB-38, Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental. A ABNT é a instituição responsável por gerir as certificações da International Organization do Standardization, a ISO.

Quais as vantagens da certificação ISO 14000?

Não somente a certificação ISO 14000 gera benefícios para as empresas, mas a prática ativa das exigências feitas pela certificação pode ser uma das formas das empresas economizarem com custos desnecessários e entenderem como serem mais sustentáveis a longo prazo.

Alguns dos benefícios da ISO 14000 são:

  • Redução de custos: ao diminuir a poluição e desperdício de matéria prima, as empresas passam a economizar recursos e a reutilizar aqueles materiais que podem ser reutilizáveis.
  • Visibilidade nacional e internacional: a ISO 14000 garante um nível de responsabilidade ambiental por parte das empresas a nível nacional e internacional. Nivelando o compromisso com o meio ambiente por igual. 
  • Garantia de implementação política: por meio da inspeção feita pelas organizações responsáveis por concederem o certificado ISO 14000, as empresas precisam fazer esse movimento em direção a uma relação mais equilibrada e responsável com a natureza. 
  • Melhorar a imagem pública da empresa: os consumidores e comunidade de forma geral, tendem a ter uma visão mais positiva sobre aquelas empresas que se comprometem publicamente a diminuir o impacto ambiental onde atuam. E a certificação fornece essa garantia de que o que foi acordado está sendo cumprido. 

Quais os requisitos das normas ISO 14000 e 14001?

A norma da ISO 14001 dá embasamento para a implantação do SGA e é uma das únicas dentro da norma ISO 14000 passível de auditoria, e por isso, uma das mais importantes para as empresas seguirem. Para receber essa certificação a empresa precisa:

  • Estar adequada às expectativas e limites da natureza, escala e impactos ambientais;
  • Ser comprometida com as melhorias previstas em planejamento, a fim de prevenir a poluição exacerbada;
  • Estar de acordo com a legislação de preservação ambiental;
  • Fornecer estrutura interna para a empresa estabelecer objetivos e metas no âmbito ambiental; 
  • Estar disponível ao público;
  • Estar disponível e clara aos colaboradores.

Como implementar o Sistema de Gestão Ambiental e receber a certificação?

Existem uma série de passos que uma empresa precisa seguir para implementar um SGA. Aqui você entende por quais deve começar para receber a certificação.

RAI – Revisão Ambiental Inicial

A RAI é um diagnóstico ambiental inicial da empresa. Ela funciona como se fosse uma auditoria, mas o seu objetivo é analisar como está a situação atual da empresa com relação aos impactos causados ao meio ambiente.

Nessa análise são levantadas informações sobre processos, utilização de matérias primas, descartes de materiais, e comparados a legislação vigente de preservação do meio ambiente. A partir dessa análise, são identificadas as possíveis melhorias a serem feitas na cadeia de produção. 

Cabe à empresa decidir a melhor forma de realizar essa análise, mas pode-se usar algumas ferramentas. 

  • Questionários;
  • Reconhecimento das instalações da empresa;
  • Revisão de processos e procedimentos;
  • Identificar práticas de gestão ambiental já existentes e que ainda precisam ser realizadas. 

No caso da norma ISO 14001, a RAI não é requisito obrigatório, mas é um bom inicial para a continuidade do SGA. 

Documentação do SGA

Com os gaps e possíveis melhorias identificadas na primeira etapa, aqui é possível criar a documentação do plano de ação para o Sistema de Gestão Ambiental. É importante verificar os requisitos exigidos pela ISO 14000, em especial a ISO 14001, para dar continuidade ao desenvolvimento do planejamento. 

A documentação precisa conter inúmeros requisitos, entre eles temos:

  • Política, objetivos e metas ambientais;
  • Descrição do escopo do sistema; 
  • Descrição dos principais elementos e sua interação;
  • Registros históricos requeridos pela norma;
  • Registros determinados pela organização;
  • Entre outros.

Implementação

A partir da documentação do plano de sistema, e posteriormente a aprovação das gerências da empresa, é dado início a implantação das novas regras e boas práticas. Elas podem incluir: 

  • Formação de colaboradores;
  • Ajuste de processos e avaliação do andamento das novas práticas;
  • Elaboração de registros das mudanças;
  • Acompanhamento dos objetivos já traçados;
  • Verificação dos cumprimentos das normas de acordo com a ISO 14001.

Auditoria interna

A auditoria interna vem antes da auditoria dos órgãos responsáveis por emitir as certificações ambientais. Nela é importante ser feita a verificação da efetividade do novo sistema ambiental e o cruzamento dos dados coletados pela empresa para analisar se ela está de acordo com o exigido dentro das normas.

Investir em tecnologia

Utilizar ferramentas como a Checklist Fácil para a validação de dados dos processos internos da empresa, é um grande facilitador no momento de validar se os sistemas implementados estão funcionando ou não. 

Com a Checklist Fácil os gestores conseguem centralizar informações e fazer o acompanhamento de forma assertiva das operações vigentes na empresa. Otimizando e tornando os processos de auditoria mais ágeis. 

Criando um sistema de validação feito em listas, o acompanhamento das inspeções, atividades e itens que ainda precisam ser feitos, passa a ser mais rápido e intuitivo. Diminuindo os custos da implementação do SGA de acordo com os aspectos da ISO 14000.

Auditoria pelo órgão certificador

Com a análise da auditoria interna e acompanhamento de atividades pela Checklist Fácil, se as gerências estiverem confiantes de que a empresa está seguindo com as normas ambientais, é possível que um órgão independente faça a auditoria na empresa para fornecer os certificados. 

Nessa etapa um auditor certificado pela ABNT e pela ISO, passa na empresa validando as informações e garantindo que a empresa está apta a receber os certificados da ISO 14000.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conheça o software Checklist Fácil:

Categorias

Artigos relacionados

Assine nossa newsletter e acesse, em primeira
mão, conteúdos relevantes para o seu negócio.