Como aplicar design thinking na melhoria de processos operacionais?

Melhorar processos operacionais é uma excelente forma da empresa entregar mais valor aos produtos e serviços. O design thinking pode ajudar nessa proposta!
Atualizado em: 17 de abril de 2023
Tempo de leitura: 4 minutos

Você já se perguntou como melhorar a eficiência dos processos operacionais em sua empresa? Então, saiba que o design thinking é uma metodologia que pode ajudar nesse objetivo, além de contribuir para uma melhor experiência do cliente.

No artigo, veja o que trata o design thinking, quais suas principais ferramentas, como aplicar o método na prática, e muito mais!

O que é design thinking?

O design thinking nada mais é que uma abordagem orientada para a resolução de problemas centrada no usuário. Esse foco, nas necessidades e expectativas dos clientes, se aplica desde a coleta de informações até a entrega dos produtos e serviços.

O objetivo do design thinking é solucionar dores complexas dos clientes, por meio de soluções criativas e inovadoras. E com isso, melhorar ainda mais a sua experiência.

Quais são os princípios do design thinking?

O método design thinking é fundamentado em três princípios: empatia, colaboração e experimentação.

A empatia está relacionada à compreensão das reais necessidades e desejos dos usuários, a fim de identificar o que realmente é importante para eles. Já a colaboração envolve a troca de insights e trabalho em equipe para o desenvolvimento dessas soluções. A experimentação, por outro lado, é um princípio que trata da criação de protótipos e a aplicação de testes para validar as ideias propostas ao projeto.

Quais são as etapas do método design thinking?

O método design se divide em 5 etapas:

  1. Compreensão sobre desejos e necessidades: as equipes precisam coletar dados e informações para estudar o comportamento do cliente e descobrir quais são suas principais dores e desejos;
  2. Definição do problema: com base nos dados coletados, as equipes precisam definir o problema central que afeta o cliente e as dificuldades encontradas por ele para solucionar esse problema;
  3. Geração de ideias: as equipes precisam desenvolver um senso de trabalho em conjunto para geração de insights e criação de ideias inovadoras para a resolução da dor;
  4. Criação de protótipos: para certificar que a solução realmente é inovadora e atenderá as necessidades do cliente, será preciso criar um protótipo do produto e/ou serviço;
  5. Aplicação de testes: será necessário ainda aplicar testes para validar a eficiência da solução e identificar gargalos que precisam de correção.  

Principais ferramentas do design thinking

Como envolve uma série de etapas (coleta de dados, definição de produtos, geração de ideias, criação de protótipos e aplicação de testes), a empresa deverá recorrer a ferramentas de design thinking para simplificar a execução destes procedimentos.

Abaixo, veja as principais:

  • Brainstorm: consiste em reunir as equipes para um bate-papo informal. Aqui os colaboradores são livres para dar sugestões, mostrar seus pontos de vistas e gerar insights sem qualquer tipo de crítica ou julgamento;
  • Mapa mental: utilizam-se recursos visuais, como figuras, quadros e listas para organizar as ideias e proporcionar uma visão mais abrangente e objetiva sobre o que fazer e como fazer;
  • Mapa de empatia: assim como o mapa mental, são usados recursos visuais para apontar necessidades e desejos dos clientes. Por exemplo, em um quadro ou lista, pode-se sinalizar perguntas e respostas em potencial para a resolução de problemas;
  • Prototipagem: consiste em elaborar maquetes, esboços ou até mesmo protótipos digitais para replicar as ideias e fazer a aplicação de testes;  
  • Teste de usabilidade: é uma prática que consiste em testar o protótipo do produto ou serviço para avaliar o seu funcionamento e identificar possíveis gargalos e pontos de melhoria;
  • Análise SWOT: é uma ferramenta que ajuda a identificar pontos fortes e fracos de produtos e serviços. Nessa análise, são avaliados recursos, capacidades internas, KPIs de desempenho, entre outros. 

Como o design thinking pode melhorar processos operacionais?

O design thinking foca na colaboração para que todos trabalhem de forma conjunta e em prol de um mesmo objetivo. Mas as etapas de experimentação, análises, testes e prototipagem também desempenham um papel muito importante na melhoria dos processos operacionais. Isso porque cada uma delas garante uma perspectiva mais abrangente sobre o que precisa ser feito, estimula o pensamento criativo e simplifica o fluxo das funções. 

Empresas que não conhecem as reais necessidades dos seus usuários dificilmente criam produtos e serviços inovadores. Isso porque a falta de direcionamento e o uso de abordagens tradicionais geralmente geram desperdícios de tempo e recursos, e prejudicam a performance dos times e o sucesso de projetos. 

6 dicas para aplicar design thinking na melhoria de processos

Por fim, agora que já falamos sobre o que é design thinking, quais seus princípios e ferramentas, e como pode melhorar processos operacionais, veja algumas dicas simples para aplicar a metodologia.

1- Defina um problema 

Qual é a dor do seu cliente? 

Quais são os desafios para solucionar essa dor? 

Quais produtos e serviços já existem no mercado para resolver esse problema específico?

2- Realize um brainstorm para gerar insights 

De que forma pode-se eliminar a dor do cliente? 

Que tipo de produto e serviço precisa ser ofertado? 

A empresa possui recursos suficientes para tirar as ideias do papel?

3-  Realize um mapa mental para definir e acompanhar todas as atividades

Quais processos precisam ser executados e por quem? 

Quais são os prazos de entrega?

4- Selecione uma equipe específica para trabalhar no protótipo 

Quais colaboradores serão responsáveis por elaborar o protótipo? 

Quais ferramentas serão usadas?

5- Indique outros colaboradores para fazer testes e apontar necessidades de melhoria 

Quais os pontos fortes e fracos do produto ou serviço? 

Quais são as melhorias que podem tornar a solução ainda melhor? 

O produto ou serviço realmente resolve a dor do cliente?

6- Marque uma reunião com todos os participantes para coletar feedbacks

Como a empresa pode melhorar a solução? 

Quais recursos aplicar para melhorar sua usabilidade?

Como o Checklist Fácil pode aumentar a produtividade dos processos operacionais?

No geral, os checklists podem ajudar as equipes a se manterem organizadas e a garantirem que todos os aspectos do projeto sejam executados.

O Checklist Fácil é uma ferramenta flexível que descomplica as atividades, sendo muito presente na melhoria contínua de processos das empresas. Assim, por meio da solução é possível: 

  • Fazer questionários personalizáveis ilimitados, adaptáveis às demandas de cada operação;
  • Acessar relatórios gerenciais (Reincidências, Indicadores, PDF);
  • Criar perguntas a partir de imagens;
  • Estruturar planos de ação;
  • Realizar pesquisas de satisfação;
  • Organizar processos de forma setorizada.

Aplicar o método design thinking pode ajudar a sua empresa a melhorar processos operacionais e entregar soluções mais rápidas e criativas aos clientes. Faça um teste grátis do Checklist Fácil e inove o controle sobre todos os seus projetos!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conheça o software Checklist Fácil:

Categorias

Artigos relacionados

Assine nossa newsletter e acesse, em primeira
mão, conteúdos relevantes para o seu negócio.

Buscando controle de qualidade e segurança?

Eleve o padrão de qualidade em Alimentação e Bebidas através da padronização de processos do Checklist Fácil, garantindo eficiência e trazendo melhoria contínua para o seu negócio

+ 0 mil
De economia em 3 anos
0 %
ROI
+ 0 mil
Economia de folhas de papel
0 horas
Ganho de trabalho por dia por analista
- 0
E-mails por semana

Faça parte do futuro da Eficiência Operacional!

Integração

Tenha soluções que concentrem processos e integrem áreas

Automação

Digitalize e tenha controle dos processos

BI

Acesse informações e dados centralizados

Visão sistêmica

Veja a operação de forma completa e alcance resultados