Entenda a relação entre inspeção de equipamentos e segurança dos colaboradores

A inspeção de máquinas e equipamentos é uma prática que pode trazer grandes benefícios para uma empresa. É por isso que hoje montamos esse guia para você saber tudo sobre ela. Acompanhe a leitura!

Tempo de leitura: 7 minutos
Pessoa realizando inspeção de equipamentos para garantir o melhor funcionamento

A inspeção de equipamentos é uma prática indispensável em fábricas, indústrias e até em ambientes corporativos de pequenas empresas. A ação atua para trazer mais produtividade ao local, além de servir para garantir uma maior segurança aos colaboradores da organização.

Embora atualmente as máquinas, ferramentas e demais equipamentos para o trabalho estejam cada vez mais modernas e seguras, a checagem regular ainda é uma boa prática necessária. Entretanto, é comum que os seus responsáveis ainda tenham dúvidas de como fazê-la da forma correta.

Pensando nessa questão, hoje vamos destrinchar o procedimento de inspeção de equipamentos e máquinas. Aqui, você vai encontrar todo o passo a passo para executar a prática da melhor forma, bem como os erros que deve evitar. Por isso, nos acompanhe na leitura!

O que é inspeção de equipamentos?

A inspeção de equipamentos é, como o próprio nome já sugere, a prática de avaliar os materiais de trabalho para assegurar que os mesmos estão em condições ideais de uso. A recomendação é que seja feita sempre antes do item ser utilizado.

Desta forma, é possível dar mais segurança aos colaboradores, com a certeza de estarem utilizando uma máquina adequada. Além disso, por ser uma prática preventiva, ela garante também um maior tempo de vida útil ao aparelho.

Um detalhe importante a ser destacado é que a inspecção e a manutenção de equipamentos não são sinônimos. Embora ambas tenham o objetivo de garantir o melhor funcionamento dos itens, há algumas diferenças a serem ressaltadas.

A manutenção consiste no reparo, prévio ou não, de um mau funcionamento da máquina. Já a inspeção, por sua vez, é a checagem prévia das suas condições de uso e operação.

Qual a importância de fazer inspeção de máquinas e equipamentos?

É evidente que fazer a inspeção de equipamento é fundamental. Essa ação, se feita de forma correta e com bastante atenção, pode representar um grande impacto positivo, inclusive nas finanças da organização.

Por isso, ressaltar os benefícios da prática é sempre necessário. Nesse contexto, quatro pontos se destacam:

1. Segurança aos profissionais 

Garantir equipamentos em condições ideais de uso é essencial para a segurança dos colaboradores, tanto para quem opera quanto para os que estão próximos. Quando falamos de indústrias e fábricas, então, a questão se torna ainda mais necessária.

Máquinas que apresentam defeitos ou estão sendo utilizadas apresentam um grande risco para quem as controla. Um acidente nesse cenário pode tomar proporções bem graves, seja para a vítima ou para a empresa.

Por isso, a avaliação prévia de equipamentos, ferramentas e demais itens é uma prática que pode soar como algo simples, mas é imprescindível para a saúde da equipe de trabalho.

2. Maior vida útil ao maquinário

Encontrar equipamentos de qualidade e duradouros é uma tarefa e tanto. Isso vai demandar muita pesquisa de opções, contatos com fornecedores etc.

Assim, fazer as inspeções nos materiais que a empresa já possui é uma prática que vai possibilitar que esses equipamentos durem mais, evitando dores de cabeça no futuro. 

Essas avaliações garantem, também, que eventuais problemas serão resolvidos com mais agilidade. 

3. Redução de custos com reparos

Quanto mais cedo um problema for detectado, mais rapidamente ele será resolvido. Essa lógica também se aplica nos custos envolvidos durante o processo.

Se algo de errado na máquina for reparado ainda no início, significa que o reparo será mais simples. 

Por isso, a inspeção vai impedir que eventuais defeitos se tornem ainda maiores. Essa prática trará grande economia à empresa com os custos de manutenção.

4. Mais produtividade no trabalho

Independentemente da área de atuação de um profissional, todos sabem que um equipamento inadequado vai impactar na sua performance.

Por esse motivo, a inspeção vai assegurar que o maquinário esteja nas melhores condições de uso. Além disso, também será avaliado se ele está sendo operado de forma correta e na função adequada.

Isso será traduzido, consequentemente, em melhores condições para a execução do trabalho. Ou seja: mais produtividade.

O que deve ser inspecionado?

Dentro dessa realidade, a inspeção não pode ser feita apenas “por fazer”. É preciso contar com profissionais capacitados e que, principalmente, tenham amplo conhecimento sobre o funcionamento das máquinas.

Devem ser avaliadas questões relacionadas a parte:

  • Mecânica;
  • Elétrica;
  • Hidráulica;
  • Estado dos filtros;
  • Condições gerais de segurança.

Ou seja, itens que são essenciais para o bom funcionamento dos aparelhos. Obviamente que a quantidade de pontos a serem checados vai depender do tipo de equipamento, por isso o conhecimento prévio é importante.

O objetivo, no final das contas, é conferir todos os locais que podem apresentar qualquer tipo de falha.

Quais os problemas que podem ser evitados ao seguir o procedimento de inspeção de equipamentos?

Não fazer a inspeção de equipamentos de forma correta ou na frequência adequada pode acarretar uma série de problemas aos envolvidos

A prática age com objetivo de evitar e até mesmo impedir que eventuais falhas de funcionamento se desenvolvam em cenários mais graves. Alguns dos problemas mais comuns da falta dela são:

Riscos à saúde dos colaboradores

Entregar um equipamento fora das condições ideais de operação significa criar um ambiente impróprio para o trabalho. Essa ação, além de irresponsável, também coloca em risco a segurança dos envolvidos.

O Brasil, por exemplo, é um dos países que mais registra acidentes de trabalho. A má inspeção dos equipamentos contribui para o aumento desses números.

Aumento de custos operacionais

Este item contribui com os que citamos anteriormente no texto. Não avaliar os equipamentos de forma correta pode trazer prejuízos para organização.

O primeiro motivo para isso é que pequenos problemas que, inicialmente, passam despercebidos, podem aumentar consideravelmente. Esta realidade traz consigo um encarecimento nos valores de reparo.

Além disso, cria-se a possibilidade da máquina apresentar um problema que não pode ser mais solucionado. Desta forma, é preciso que exista um novo investimento em maquinário.

Esses dois cenários têm um impacto negativo nos cofres da empresa – e não podem ser ignorados.

Atrasos na rotina de trabalho

Já imaginou atrasar uma entrega no seu trabalho por falta de equipamentos para sua finalização? É isso que pode acontecer caso não exista a prática de inspeção.

Dificilmente um problema grave no maquinário vai surgir “do nada”. Um equipamento já dá sinais de defeitos bem antes que isso, de fato, afete seu funcionamento.

Caso essa situação não seja identificada, é possível que a produtividade da empresa sofra os impactos.

Consequência legais

A falta de inspeção de equipamento também pode acarretar consequências legais para a organização. Um dos motivos para isso seria, justamente, deixar de atender requisitos obrigatórios que são apresentados nas 37 Normas Regulamentadoras de Segurança do Trabalho.

Outro ponto a ser discutido é que, caso haja qualquer tipo de acidente, a empresa pode ter de responder na justiça. Além disso, os eventuais custos com indenizações também ficam à cargo da organização.

Quais erros podem acontecer durante a inspeção?

Durante o processo de inspeção, também é preciso ficar atento a algumas situações que podem afetar a execução do trabalho. 

Esses erros, normalmente, são evitáveis. Por isso, é importante que você saiba quais existem. Algum dos mais comuns são: 

Não ter uma frequência adequada para a avaliação

A falta de uma periodicidade de inspeção é uma das falhas mais comuns nesse processo. Por isso, é preciso que exista uma frequência contínua de checagem.

Obviamente que todos os equipamentos demandam um tipo de atenção diferenciada. Isso, no entanto, não significa que alguns itens podem ser ignorados ou tratados sem a devida importância.

É preciso que as checagens sejam constantes. Normalmente, os manuais de instruções das próprias máquinas já indicam o tempo ideal para a prática.

De qualquer forma, é preciso que as inspeções sejam feitas regularmente. Assim, você garante segurança para quem opera e mais durabilidade para os equipamentos.

Não contar com profissionais capacitado para realizar a inspeção

O momento de inspeção de máquinas e equipamentos é sério. Por isso, é preciso contar com profissionais aptos a realizá-lo da melhor forma.

Improvisar alguém ali é um grande equívoco no planejamento. Contar com um profissional que não é especialista pode ser suficiente para criar um ambiente de trabalho inseguro para os colaboradores.

Assim, esse item deve ser tratado como um investimento. Afinal, esse profissional também será responsável por trazer mais vida útil e durabilidade aos equipamentos.

Não dar a devida atenção a todos os detalhes

Não custa repetir que a inspeção de máquinas e equipamentos não pode ser tratada como um processo qualquer dentro da empresa.

Por tratar de itens tão importantes, tanto para a segurança quanto para o ambiente de trabalho, é preciso que essa questão receba atenção em seus mínimos detalhes. 

Por isso, os profissionais responsáveis por fazê-lo devem ter total atenção aos itens inspecionados. Só assim será possível usufruir de todos os benefícios da prática.

Como realizar a inspeção de equipamentos na prática?

Agora que você sabe da importância de se praticar a inspeção de equipamentos e máquinas e os riscos de não a fazer de forma correta, é natural que surjam algumas outras dúvidas. Uma delas, certamente, é como adotar a prática.

Bom, como já dissemos anteriormente, ela não pode ser aplicada de qualquer forma. É preciso que a empresa conte com uma estratégia por trás. Algumas boas práticas são:

Criar um protocolo para a inspeção

Um protocolo é excelente para dar norte à prática. Nele, serão contidas todas as instruções para garantir um avanço efetivo no processo de inspeção.

Algumas informações que, com certeza, devem estar lá discriminadas são:

  • Equipamentos que a empresa possui;
  • Elementos a serem checados;
  • Como reportar problemas;
  • Rotina de inspeção;
  • Profissionais envolvidos.

Se praticados, todos esses itens vão agir juntos para trazer mais segurança e eficiência ao local de trabalho. Além disso, esse também é um mecanismo para dar mais transparência às atividades da empresa. 

Adotar uma rotina de inspeções com profissionais especialistas

O segundo passo para inspeções de qualidade é estabelecer uma rotina. Nesse cenário, existem cinco tipos de inspeção que podem ser realizados:

  • Gerais, onde toda a empresa é inspecionada;
  • De rotina, quando são feitas regularmente;
  • Oficiais, que são feitas por órgãos externos;
  • Periódicas, quando são feitas cumprindo determinados períodos de tempo;
  • Especiais, quando são mais detalhistas.

Todos esses tipos devem ser adotados dentro de uma fábrica, indústria ou empresa. Assim, cada um cumprirá um papel diferente.

Portanto, é preciso ter uma rotina pré-estabelecida para cada uma delas. Além disso, o protocolo de inspeção deve ser seguido à risca.

Outro ponto a ser destacado são os profissionais envolvidos. Embora não exista nenhum tipo de legislação que obrigue que as inspeções de rotina sejam realizadas por um profissional especialista em segurança do trabalho, é importante que sua empresa se atente a estes detalhes.

Criar um ficha de inspeção de equipamentos

Para que todos esses itens sejam cumpridos, é fundamental que a empresa conte uma ficha de inspeção de equipamentos. Nela, serão adicionados todos os itens referentes a uma avaliação de qualidade. Inclusive, com o protocolo desenvolvido e toda rotina de checagem.

Uma forma de fazê-la é incluir todas as informações dos equipamentos da empresa e os itens que foram/serão checados. Com isso, é possível comparar as avaliações para garantir se houve alguma mudança nos equipamentos.

Por isso, ter um checklist online pode ser a solução ideal para criar essa ficha. Com ele, é possível criar um questionário que vai conter todos itens que são parte da inspeção. Essa ferramenta vai servir como um guia para o profissional responsável pelo trabalho, evitando que ele deixe de conferir qualquer um dos detalhes. 

Além disso, por ser totalmente online, o checklist vai permitir que a ficha seja compartilhada com demais membros da equipe e com os próprios gestores, criando um maior controle nas inspeções.

Dessa forma, todo o processo de inspeção fica mais claro e há uma maior garantia de sucesso. Consequentemente, o processo de análise das checagens fica mais completo, possibilitando que a empresa promova melhorias constantes.

Não perca mais tempo. Agende uma demonstração gratuita do Checklist Fácil aqui e entenda como a nossa ferramenta pode ser a solução ideal para os processos de inspeção de equipamentos e máquinas do seu negócio.

Convidados especiais fazem parte do nosso blog. Especialistas incríveis que podem contribuir com conteúdo de qualidade para os leitores.
Autor convidado

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *