Tecnologia em logística: descubra as vantagens e como usar a seu favor

O setor logístico pode se beneficiar muito das novas soluções tecnológicas presentes no mercado para digitalizar e otimizar processos. Descubra as principais tecnologias que podem ser aplicadas na logística, as vantagens e saiba como usar!
Atualizado em: 27 de maio de 2024
Tempo de leitura: 8 minutos

Nos últimos anos, houve uma transformação radical na maneira como as empresas gerenciam suas cadeias de suprimentos. A logística, um elemento vital para o sucesso dos negócios, tem evoluído significativamente com o avanço da tecnologia, dando origem ao conceito de logística 4.0.

Neste artigo, exploraremos como a tecnologia está moldando a logística, os benefícios que ela traz para as empresas e como modernizar os processos logísticos para maximizar sua eficiência.

O que são processos logísticos? 

Os processos logísticos englobam todas as atividades que uma empresa desenvolve para assegurar a entrega dos seus produtos ao consumidor final.  

Tudo isso implica em uma série de etapas, que vão desde a solicitação de matérias-primas, embalagens, controle de estoque, recebimento de mercadorias, transporte, até a entrega ao consumidor.  

Além desses passos, os processos logísticos incluem um conjunto de atividades muito mais complexas, que envolvem tanto o planejamento estratégico quanto a logística do transporte.  

Para garantir a sua eficácia, é fundamental realizar esses processos com desempenho ideal, aproveitando a automatização para simplificar tarefas e melhorar a eficiência no tempo de execução das operações.  

Estas são as sete fases do processo logístico presente na maioria das empresas: 

1. Gestão de compras e suprimentos 

Esta fase envolve a gestão e o abastecimento de recursos para planejar, negociar e adquirir as matérias-primas necessárias para a produção ou comercialização de produtos. 

O seu objetivo é otimizar os recursos financeiros e prevenir o desperdício ou a escassez no estoque. Para isso, se consideram alguns fatores, como a demanda, a cadeia de suprimentos, a qualidade, o custo, os fornecedores e os prazos, alinhando as compras com as necessidades dos clientes.  

2. Recebimento de mercadorias 

Consiste em receber as mercadorias adquiridas ou fabricadas, verificar se estão de acordo com o pedido, emitir notas fiscais e registrar as entradas no sistema. É essencial assegurar que os produtos estejam em bom estado e que tenham uma vida útil adequada. 

Da mesma forma, é preciso verificar se cumprem com as especificidades técnicas, já que esta etapa existe para garantir a conformidade e a rastreabilidade dos produtos, identificando e analisando cada item para conferir se coincide ou não com o que foi solicitado.  

3. Movimento de carga 

Esta fase inclui a movimentação de produtos dentro do depósito ou do centro de distribuição, utilizando equipamentos como monta-cargas, porta paletes, carros, transportadores ou robôs.  



Para mais esclarecimentos sobre o tratamento de seus dados pessoais, leia nosso Aviso de Privacidade.

É importante obedecer às normas de segurança e ergonomia, assim como seguir as diretrizes de organização e direcionamento de produtos. O objetivo é facilitar o acesso e o armazenamento dos produtos, enquanto a automatização de processos logísticos otimiza o tempo e reduz custos operativos.  

4. Armazenamento 

O armazenamento significa guardar os produtos em locais adequados, considerando fatores como temperatura, umidade, luz e ventilação.  

Nesta etapa, são utilizadas técnicas de conservação, proteção e controle, junto a sistemas de identificação, como códigos de barras, códigos QR ou RFI e software de gestão de estoques para controlar quantidades, lotes e datas de vencimento.  

5. Picking e packing  

Engloba a separação (picking) e o empacotamento (packing) dos produtos de acordo com as solicitações do cliente. Aqui, são utilizados equipamentos como leitores óticos, balanças e impressoras, assim como caixas, fitas adesivas e etiquetas.  

Nesta fase, se deve dar uma atenção especial para garantir que os produtos sejam os corretos, que estejam na quantidade adequada e bem protegidos. O objetivo, com isso, é agilizar e personalizar o serviço ao cliente. 

6. Envio 

Nesta etapa, os produtos são despachados para o transporte, com a emissão de documentos necessários (conhecimento de embarque, manifestos e notas de entrega).  

São verificados a identificação correta dos produtos, a disponibilidade da informação para o seu rastreamento e o cumprimento com as normas fiscais e tributárias vigentes.  

O objetivo principal é garantir a legalidade e a pontualidade das entregas, o que requer equipamentos altamente organizados e eficazes.  

7. Transporte 

Esta é a fase em que os produtos são levados ao destino, utilizando diversos meios de transporte: terrestre, aéreo ou marítimo. O tipo de transporte é escolhido considerando fatores como custos, tempo de entrega, distância e segurança, a fim de evitar danos na mercadoria e garantir a pontualidade do envio

Panorama da evolução da tecnologia em logística: entendendo a logística 4.0

A relação entre tecnologia e logística é intrínseca e tem se tornado cada vez mais crucial à medida que avançamos para a era da logística 4.0. No cerne da logística está a gestão eficiente de recursos, desde o armazenamento até a distribuição, com o objetivo de satisfazer as necessidades dos clientes de maneira oportuna e econômica. 

A tecnologia desempenha um papel fundamental nesse processo, possibilitando a automação de tarefas, a análise de dados em tempo real e a otimização de rotas e processos. 

A logística 4.0 incorpora tecnologias como internet das coisas (IoT), big data, Inteligência Artificial (IA) e blockchain para criar sistemas logísticos altamente integrados e adaptáveis. Elas permitem uma visibilidade sem precedentes de toda a cadeia de suprimentos, desde a produção até a entrega final, possibilitando uma resposta rápida a eventos imprevistos e uma gestão proativa de estoques. 

A IoT, por exemplo, permite o rastreamento em tempo real de mercadorias e ativos, enquanto o big data e a inteligência artificial na logística possibilitam previsões mais precisas de demanda e a otimização de rotas com base em diversas variáveis, como condições climáticas e congestionamentos de tráfego.

LEIA MAIS | Internet das coisas nas empresas: entenda a IoT na prática

Isso não apenas melhora a eficiência operacional, mas também aumenta a satisfação do cliente, garantindo entregas pontuais e precisas.

Além disso, a logística 4.0 está impulsionando a integração de toda a cadeia de suprimentos por meio de plataformas digitais e sistemas interoperáveis. 

O blockchain, por exemplo, oferece uma maneira segura e transparente de registrar transações e compartilhar informações entre parceiros comerciais, reduzindo os riscos de fraudes e erros.

Essa colaboração digitalizada entre fornecedores, fabricantes, transportadores e varejistas está redefinindo os padrões de eficiência e agilidade na logística, criando redes mais resilientes e adaptáveis para enfrentar os desafios do mundo moderno.

Quais as principais tecnologias aplicadas à logística?

Mencionamos, no tópico anterior, algumas tecnologias que estão sendo aplicadas à logística. Confira mais detalhes sobre elas:

Automatização de processos

A tecnologia desempenhou um papel fundamental na automatização de processos logísticos, desde a gestão de inventário até a roteirização de transporte. Sistemas de gestão de armazém (WMS) e sistemas de gestão de transporte (TMS) se tornaram amplamente adotados para otimizar operações.

LEIA MAIS | O que é, 9 passos para implementar, tipos e ferramentas para a automatização de processos na sua empresa

Rastreamento e visibilidade

A introdução de tecnologias como RFID (identificação por radiofrequência), GPS e IoT possibilitou um rastreamento mais preciso e em tempo real de mercadorias ao longo da cadeia de suprimentos. Isso melhorou a visibilidade e a capacidade de resposta a eventos inesperados.

Big data e analytics

O uso de big data e análise de dados na logística permite previsões mais precisas de demanda, otimização de rotas, gestão de estoque e identificação de tendências do mercado. Isso ajuda as empresas a tomarem decisões mais informadas e estratégicas.

Automação e robótica

A logística tem visto um aumento significativo no uso de robôs e sistemas automatizados em armazéns e centros de distribuição para tarefas como picking, embalagem e transporte interno. Isso melhora a eficiência e reduz os custos operacionais.

Impressão 3D

Embora ainda em estágios iniciais, a tecnologia de impressão 3D tem o potencial de revolucionar a logística, permitindo a produção localizada e personalizada de peças e produtos. Isso pode reduzir a necessidade de transporte de longa distância e diminuir os tempos de espera.

Drones e veículos autônomos

A logística está experimentando o uso de drones e veículos autônomos para entregas de última milha e transporte de mercadorias. Embora ainda haja desafios regulatórios e tecnológicos a serem superados, essas tecnologias têm o potencial de tornar as entregas mais rápidas e eficientes.

Blockchain

A tecnologia blockchain está sendo explorada para melhorar a transparência e a segurança em toda a cadeia de suprimentos, permitindo o rastreamento imutável e transparente de produtos e transações.

Sustentabilidade

A tecnologia está desempenhando um papel importante na promoção da sustentabilidade na logística, com soluções como rotas mais eficientes, veículos elétricos e embalagens eco-friendly, ajudando a reduzir o impacto ambiental das operações.

Quais os benefícios da tecnologia para a cadeia logística?

Como você já percebeu, os benefícios da inovação logística são vastos e impactantes. Confira os principais:

  • Redução significativa de custos operacionais;
  • Mais precisão no planejamento e na execução de atividades logísticas;
  • Melhoria na satisfação do cliente devido à entrega pontual e à qualidade dos produtos;
  • Mais visibilidade e transparência de toda a cadeia de suprimentos, facilitando a identificação de gargalos e áreas de melhoria;
  • Acompanhamento estratégico de resultados;
  • Facilidade de integração com outras áreas de empresa;
  • Tomada de decisão mais informada e ágil, garantindo a adaptação rápida às mudanças do mercado.

Quais processos da cadeia logística podem usar a tecnologia?

Diversos processos dentro da cadeia logística podem se beneficiar da aplicação de tecnologia! No armazenamento, sistemas de gestão de armazém (WMS) automatizam a organização de estoques, reduzindo o tempo necessário para localizar e movimentar produtos.

Na gestão de estoque, o uso de RFID na logística possibilita uma contagem mais precisa e rápida de inventário, evitando discrepâncias e reduzindo o risco de falta de produtos.

Falando especificamente de transporte, a utilização de softwares de roteirização permite a otimização de rotas, levando em consideração fatores como tráfego e condições climáticas, o que resulta em economia de tempo e combustível. Já no controle de carga e descarga, dispositivos IoT podem monitorar o processo em tempo real, garantindo a integridade dos produtos e reduzindo danos.

Dentro dos centros de distribuição, a automação de tarefas repetitivas por meio de robôs aumenta a eficiência operacional e reduz o tempo de processamento de pedidos.

Por fim, a logística reversa também pode se beneficiar: sistemas de gestão de devoluções permitem um processo simplificado e eficiente, garantindo uma experiência positiva para o cliente e facilitando a reintegração de produtos ao estoque.

Como modernizar os processos logísticos?

Para modernizar os processos logísticos, é essencial seguir um plano estratégico. Primeiramente, é necessário avaliar as necessidades específicas da empresa e identificar quais tecnologias são mais adequadas para otimizar os processos existentes.

Em seguida, é importante investir em soluções de tecnologia confiáveis e escaláveis, que possam se adaptar ao crescimento e às mudanças no ambiente de negócios.

A capacitação da equipe também desempenha um papel crucial no sucesso da implementação de novas tecnologias. É fundamental fornecer treinamento adequado para garantir que os funcionários possam utilizar as ferramentas tecnológicas de forma eficaz e aproveitar ao máximo seus recursos.

Além disso, a integração de sistemas é fundamental para garantir uma comunicação eficiente entre diferentes partes da cadeia de suprimentos. Isso evita silos de informações e permite uma visão holística das operações.

Por fim, é importante monitorar continuamente o desempenho e realizar ajustes conforme necessário para garantir que os processos logísticos permaneçam otimizados e alinhados com os objetivos estratégicos da empresa.

BAIXE GRÁTIS | Elimine gargalos operacionais em transporte e logística

Tendências e perspectivas para o futuro da logística

O futuro da logística promete continuar sendo moldado pela inovação tecnológica. Espera-se que tecnologias como as que citamos no artigo desempenhem um papel cada vez mais importante na otimização da cadeia de suprimentos.

Além disso, a crescente ênfase na sustentabilidade está impulsionando o desenvolvimento de soluções logísticas eco-friendly, como veículos elétricos e embalagens biodegradáveis, que visam reduzir o impacto ambiental das operações logísticas.

Outra tendência importante é a integração de dados em tempo real e análises preditivas para uma tomada de decisão mais proativa e baseada em dados.

LEIA MAIS | As 10 principais inovações e tendências para a logística

Padronize e otimize seus processos com a ajuda da tecnologia

A eficiência e a precisão são cruciais para garantir que os processos logísticos alcancem os resultados desejados e a eficiência logística.  

Nesse sentido, a implementação de um software como o Checklist Fácil pode ser uma solução integral que impulsione a melhoria contínua e a eficácia das suas operações logísticas.  

Estas são algumas das funcionalidades do nosso software, pensadas especificamente para otimizar os processos logísticos e melhorar a coordenação e o controle em todas as etapas: 

1. Checklists inteligentes

O uso de checklists digitais permite a padronização, ajuda a reduzir erros, elimina o uso do papel e melhora o controle de materiais e suprimentos. Além disso, permite o registro de arquivos multimídia e assinaturas digitais para a validação de inspeções.  

2. Planos de Ação 

Programação e acompanhamento de planos de ação personalizados, assegurando o cumprimento de prazos, a supervisão da execução de ações, a designação de responsáveis e a análise do impacto de atividades.  

3. Workflows automatizados

A automatização do workflow, ou fluxo de trabalho, facilita a coordenação de tarefas, melhora a comunicação interna e externa, reduz erros e controla prazos e cronogramas, devido à programação de regras de aprovação.  

4. Dados e relatórios 

A monitoração de indicadores de eficiência e qualidade, o acompanhamento dos processos logísticos e a identificação de falhas melhoram o cumprimento das normas.  

Além disso, a integração com Power BI e a criação de dashboards fornecem uma visão completa e em tempo real das suas operações logísticas.

Líder na América Latina em digitalização, padronização e gestão de processos, a nossa solução é flexível e se adapta a negócios de qualquer porte ou segmento. São mais de 150 funcionalidades que vão ajudar a melhorar a eficiência do seu negócio.

Então, se você está procurando uma forma de otimizar seus processos logísticos através da tecnologia, te convidamos a fazer uma demonstração gratuita do Checklist Fácil. Descubra como nosso sistema pode te ajudar a transformar sua gestão logística hoje mesmo! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ideal para o seu negócio!

Categorias

Assine nossa newsletter e acesse, em primeira
mão, conteúdos relevantes para o seu negócio.

25 de Abril | 16h | ao vivo

Boas Práticas
de SST:

Como zerar acidentes e criar processos eficientes de segurança