DDS: o que é e como realizar o Diálogo Diário de Segurança na empresa?

O DDS é uma ferramenta essencial para SST nas empresas, por isso, é preciso ter atenção na hora de elaborar um cronograma e escolher os temas mais importantes.
Atualizado em: 18 de janeiro de 2023
Tempo de leitura: 5 minutos

O DDS ou Diálogo Diário de Segurança é uma das formas de garantir o cumprimento das normas de segurança do trabalho de uma organização, a partir da conversa com seus funcionários. O responsável por realizar esse recurso é o Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), como uma forma de conscientização da equipe sobre as práticas de segurança no trabalho. 

Essa é uma atividade que pode envolver uma alta complexidade no momento do acompanhamento da aplicação de normas e leis, por isso é importante a empresa estar equipada com ferramentas que auxiliem nesse processo. 

Neste artigo te contamos tudo sobre DDS e como realizá-lo de forma prática e o mais  simples possível.

O que é DDS?

A sigla DDS significa Diálogo Diário de Segurança e é a prática de conversar com os funcionários de uma empresa sobre os possíveis riscos operacionais e como evitá-los. O momento dessa conversa é utilizado como um momento de conscientização, mas também pode servir para abordagem de outros assuntos também relacionados à saúde e bem-estar, por exemplo: saúde mental, práticas sustentáveis para o meio ambiente, boas práticas para melhorar o bem-estar. 

Além disso, o DDS também pode ser um momento utilizado para a integração das diferentes equipes, incentivando o diálogo e a troca de informações, sendo uma maneira de entender o funcionamento de cada área e seus possíveis riscos.

Como funciona o DDS?

O encontro para o DDS é rápido, dura cerca de 10 a 15 minutos e é aberto, em sua maioria, pelo técnico de segurança. Ao longo do encontro são compartilhadas informações sobre os Equipamento de Proteção Individual (EPI) e as práticas e medidas tomadas para cada situação. 

A empresa pode decidir se prefere contratar o serviço do DDS de forma externa, ou se será feito pela própria organização. Aliás, o técnico de segurança é apenas uma das figuras que podem aplicar o DDS, que também pode ser feito por membros da CIPA, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, por funcionários designados, especialistas ou supervisores de área.

Assim, para realizar o acompanhamento e resultados do DDS, a empresa pode utilizar os índices e indicadores de desempenho previstos pela SST. Alguns deles são:

  • Total de acidentes relatados;
  • Dias sem acidentes;
  • Taxa de Gravidade;
  • Taxa de Frequência;
  • Total de “quase acidentes”;
  • Treinamentos de prevenção de acidentes de trabalho;
  • Entre outros.

Qual o objetivo do DDS?

O principal objetivo de aplicar o DDS é a tentativa de conscientizar os colaboradores sobre os possíveis riscos de acidentes de trabalho na tentativa de que eles diminuam ou não aconteçam mais. O diálogo deve ocorrer regularmente, de modo que os colaboradores permanecem em alerta e com as boas práticas frescas da memória.

Quando é aplicado o DDS?

Apesar do nome dar a entender que a prática do DDS seria feita de forma diária, a empresa pode escolher a periodicidade desses encontros. O ideal é que a quantidade de conversas aconteça levando em consideração os riscos existentes na empresa.

Por exemplo, se a sua empresa possui inúmeras situações que podem acarretar em acidentes de trabalho, o ideal é que essa conversa aconteça pelo menos uma ou três vezes na semana, mas se os riscos não são assim tão altos a frequência pode ser menor.

Por que o DDS é importante?

O DDS é uma das formas mais simples de assegurar que os funcionários estão preparados e conscientes com relação aos possíveis riscos no ambiente de trabalho. Ele é importante porque assegura que responsáveis de área e os colaboradores estão equipados de informação de como lidar com situações de risco e como evitar que elas aconteçam.  

Quais os benefícios do DDS para a empresa?

Se feito corretamente e com regularidade o DDS traz inúmeros benefícios para as empresas. São eles:

Redução nos acidentes de trabalho

Com uma rotina de conscientização dos perigos e boas práticas no ambiente de trabalho, o DDS auxilia na redução desses acidentes e prepara os funcionários para lidarem com diferentes situações quando são expostos a elas.

Redução de custos

Ao realizar o DDS os colaboradores aprendem a utilizar os EPIs de forma consciente. Assim, os trabalhadores evitam riscos de acidentes de trabalho, acarretando em uma maior produtividade no  serviço, menos desperdício de materiais de trabalho e menos chances de passivos trabalhistas por conta de acidentes que podem ser evitados.

Melhorar comunicação interna

Ao incentivar o diálogo entre colaboradores e responsáveis de área de forma rotineira, a comunicação interna melhora e o compartilhamento de informações também melhora. 

Como implementar e aplicar o DDS?

Por ser uma atividade rotineira, o DDS precisa ser um momento objetivo e que leve informações úteis para quem irá participar. Então, se a sua empresa ainda não aderiu a prática, ou precisa melhorar o processo, aqui você encontra alguns passos para implementar o DDS.

Criar um cronograma

Determinar a periodicidade para o DDS e notificar a equipe é primordial para a implementação da prática. 

Elaborar temas

Definir uma série de temas relevantes para a equipe e sua segurança física e mental, tais como os exemplos abaixo:

Primeiros socorros

Relembre as medidas de primeiros socorros em casos de acidentes, e quais os principais passos a serem tomados quando essas situações aconteçam. São inúmeras as indicações de primeiros socorros, por isso foque nas principais no momento do DDS.

Repasse as principais medidas que devem ser adotadas em casos de eventuais acidentes, a fim de proteger os seus colaboradores, se houver a ocorrência de algum tipo de problema. Assim, eles mesmos podem tomar as primeiras ações necessárias antes do atendimento médico.

Análise Preliminar de Risco (APR)

Reveja com os trabalhadores os processos de cada área e os detalhes importantes das diferentes etapas ao longo do trabalho. Isso ajuda na prevenção de erros e dos riscos de cada trabalho. 

Proteção no trabalho

Trate sobre as especificidades de cada trabalho com foco em como lidar com a proteção e com as condutas preventivas que ele exige.

EPIs (Equipamentos de Proteção Individual)

Ensine e relembre como utilizar corretamente os EPIs, a importância de utilizá-los, questionar se os colaboradores têm alguma dificuldade ou dúvidas de como usá-los da melhor forma.

EPCs (Equipamentos de Proteção Coletiva)

Os equipamentos de proteção coletiva servem para a proteção individual de cada um, assim como para o restante da equipe. Aqui é importante os funcionários estarem cientes de como as suas atividades e ações podem servir para o bem ou dano do grupo. Conscientizar os funcionários sobre a importância de utilizar os EPCs e da forma correta é um ótimo tema para o DDS.

Higiene e limpeza no ambiente de trabalho

Existem acidentes que podem acontecer pela falta de organização e higiene no ambiente de trabalho. É importante lembrar os funcionários quais acidentes são esses e como eles podem evitar mantendo uma ordem em seu ambiente de trabalho. 

Acompanhar os indicadores

Acompanhar os resultados após a realização do DDS é uma das formas de medir se está sendo eficaz as informações levantadas. O Checklist Fácil pode ser uma das soluções utilizadas para auxiliar no acompanhamento de indicadores do DDS.

Como acompanhar os resultados do DDS?

Para fazer o acompanhamento dos indicadores do DDS é possível utilizar os já determinados pelo SST, com base em inspeções e auditorias. O SST como já citado, leva em consideração esses indicadores:

  • Total de acidentes relatados;
  • Dias sem acidentes;
  • Taxa de Gravidade;
  • Taxa de Frequência;
  • Total de “quase acidentes”;
  • Treinamentos de prevenção de acidentes de trabalho;
  • Entre outros.

O Checklist Fácil é uma ferramenta que auxilia na hora de se organizar e mapear os indicadores levantados de forma prévia. Agende uma demonstração e entenda como a Checklist Fácil pode facilitar o acompanhamento dos indicadores do seu DDS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conheça o software Checklist Fácil:

Categorias

Artigos relacionados

Assine nossa newsletter e acesse, em primeira
mão, conteúdos relevantes para o seu negócio.