Saiba tudo sobre manutenção industrial, seus benefícios e exemplos

Você já conhece todos os benefícios da manutenção industrial? Sabe a importância desse setor e seus objetivos? Confira nosso post completo sobre o tema!

Tempo de leitura: 7 minutos
mulher fazendo manutenção industrial com um tablet

A manutenção industrial é uma área muito importante para o bom funcionamento de toda a cadeia produtiva. Isso porque ela vai garantir que todos os equipamentos, máquinas e ambientes estejam adequados para a realização do trabalho.

Vale lembrar que há vários tipos que podem ser implementados em diferentes áreas das empresas. É importante que o gestor saiba analisar adequadamente qual o melhor modelo para o negócio em que está atuando.

Se você quer entender um pouco mais sobre manutenção industrial, sua importância para a indústria, as responsabilidades de um técnico e ver exemplos, continue com a gente!

O que é manutenção industrial?

A manutenção industrial é um conjunto de ações operacionais, técnicas e administrativas. Elas têm como objetivo manter, repor ou consertar itens que desempenham uma função nos processos industriais.

Assim, essa atividade é considerada uma das mais importantes para o dia a dia na fábrica. Afinal de contas, impacta em diversos setores, por exemplo: administrativo, financeiro, segurança do trabalho, qualidade, entre outros.

Além disso, interfere diretamente nas condições de trabalho dos funcionários. Isso porque a manutenção industrial também vai influenciar na segurança do trabalho, produtividade e qualidade de vida laboral.

Vamos entender melhor como tudo isso se relaciona com a manutenção?

Qual a importância do setor de manutenção para a indústria?

Como já mencionamos, a manutenção industrial é importante porque surte efeitos na empresa como um todo. Por isso, não deve ser responsabilidade exclusiva dos técnicos. É preciso criar e disseminar um mindset de visão sistêmica da operação.

Assim, todos os colaboradores terão clareza nos impactos da manutenção para as suas respectivas áreas. Além disso, também poderão implementar esses conceitos em atividades diárias, aprimorando ainda mais a sua performance.

Que tal entendermos melhor os impactos da manutenção industrial para os setores? Acompanhe!

Segurança do trabalho

Quando falamos em manutenção industrial, um dos seus efeitos mais significativos é a segurança do trabalho. Isso porque a atenção periódica ao estado de ferramentas, equipamentos e máquinas vai prevenir acidentes.

Dessa forma, a manutenção é parte fundamental para manter a integridade dos trabalhadores no dia a dia operacional.

Qualidade

Para que os produtos oferecidos estejam em conformidade com as normas regulamentadoras e atendam ao padrão de qualidade estabelecido, é preciso trabalhar com materiais em bom estado.

Isso vai desde um corte bem realizado até resquícios de ferrugem que podem prejudicar a qualidade do produto. Portanto, tudo o que for usado na produção deve estar em perfeitas condições de uso.

Recursos humanos

A manutenção industrial também impacta diretamente as ações do time de recursos humanos. Afinal de contas, essa é a equipe responsável pelo bem-estar dos colaboradores. Portanto, é importante que todos se sintam seguros no ambiente de trabalho.

Desse modo, quando a manutenção é bem estruturada, a equipe de RH pode avaliar os efeitos que isso causa aos funcionários. Além de evitar situações desagradáveis por conta de imprevistos ou, até mesmo, acidentes.

Financeiro

O fato de a prevenção ser planejada permite com que se controle os prejuízos mais de perto. Portanto, ao optar por realizar apenas um tipo de manutenção industrial, por exemplo, a corretiva, a empresa pode estar gastando muito mais do que o necessário.

Assim, um plano de manutenção adequado vai ajudar a definir os tipos que vão ser implementados e, com isso, resultará em uma gestão de custos mais eficiente.

Quais são os objetivos da manutenção?

Os objetivos da manutenção industrial devem estar claros para todos os colaboradores da empresa. Assim, em conjunto, a equipe toda pode contribuir para o bom andamento das atividades de rotina.

Confira os principais objetivos da manutenção:

Averiguar a necessidade de serviços

Para determinar se alguma ação deve ser realizada (e quando), é preciso fazer auditorias periódicas. Elas vão variar de acordo com o objeto inspecionado.

Por isso, é fundamental que seja elaborada uma lista de verificação que leve em consideração todas as especificidades do item vistoriado.

A partir de inspeções pré-estabelecidas, o técnico de manutenção vai identificar a necessidade (e a urgência) da realização de serviços específicos. Por exemplo: trocar uma peça, ajustar o nivelamento de rampas, reformar um ambiente etc.

Aumentar a disponibilidade dos equipamentos

Todos os procedimentos devem partir do pressuposto de que é preciso elevar o aproveitamento da máquina. Todavia, isso deve ser analisado em conjunto com a qualidade das intervenções.

Isso porque, de nada adianta comprar uma peça mais barata, se for preciso substituí-la em um curto espaço de tempo. Aliás, isso pode até prejudicar o funcionamento do equipamento como um todo. Por isso, deve-se avaliar com cuidado e atenção cada ação a realizar.

Evitar imprevistos

Com vistorias frequentes, é mais difícil se deparar com uma surpresa desagradável, certo? Portanto, parte do trabalho da manutenção é estar a par do status de todo o maquinário necessário para a operação.

Assim, pode-se ter previsões mais assertivas, do período de trocas, reparos ou consertos. Ou, pelo menos, estar de sobreaviso e ciente dos riscos, no caso de ocorrer alguma falha ou defeito.

Impedir danos maiores

Independente da escolha de resolver as não conformidades a curto, médio ou longo prazo, a manutenção deve alertar e garantir que danos maiores não ocorram.

Essa função exige não só o trabalho de inspeção, mas também a interação com os pares e gestores. Portanto, é preciso deixar muito claro quais são os efeitos e as consequências de postergar as atividades de manutenção.

Reduzir custos

Uma função de destaque da área de manutenção – que também é um benefício – consiste em reduzir custos operacionais. Afinal, aumentar a disponibilidade, evitar imprevistos e impedir danos impactam diretamente no orçamento.

Desse modo, cada tarefa está relacionada à outra, trazendo resultados que beneficiam o negócio como um todo.

Garantir qualidade

Ao optar pelas melhores práticas de manutenção industrial, percebe-se a melhoria nos produtos.  Por isso, é preciso que o setor trabalhe de maneira que a qualidade seja sempre garantida.

Então, é preciso ter atenção aos defeitos que os equipamentos podem causar nas mercadorias e descobrir meios de evitá-los.

Benefícios da manutenção industrial

Às vezes, você pode até estar pensando que com tantos objetivos a serem cumpridos, será que vale a pena mesmo investir em manutenção industrial? A resposta é: sim! E muito! Veja os principais benefícios de realizar essas ações na sua empresa:

Otimização de recursos

Diga adeus ao desperdício! A otimização de recursos que parte da manutenção envolve desde o estoque de peças até o uso de softwares para acelerar os processos.

Portanto, a ideia é sempre potencializar a eficiência operacional, a partir de uma visão sistêmica. Com isso, é possível fazer mais com muito menos.

Boa administração do tempo

O tempo tem um valor muito alto para qualquer empresa. Para que o tempo da manutenção industrial seja bem utilizado, as pessoas precisam saber priorizar suas atividades.

Além disso, é válido buscar, constantemente, oportunidades para melhorias. Desse modo, investe-se mais tempo em tarefas que trazem mais retorno.  

Confiabilidade na produção

Com tudo em dia, aumenta a confiabilidade na manutenção, inclusive em relação aos prazos no sistema de produção. Dessa maneira, atrasos, paradas ou espera por quebra de máquinas são evitados.

Assim, os riscos de prejudicar as etapas subsequentes da cadeia são previamente dizimados, aumentando a confiança no processo.

Satisfação do cliente

No fim das contas, clientes satisfeitos é o que todo mundo quer, certo? A preservação e os cuidados necessários para armazenar matéria-prima vão influenciar positivamente na entrega final.

E, quem vai receber isso, lá na ponta, é o cliente. Então, toda vez que o consumidor se depara com uma mercadoria bem feita, com certeza tem uma mão do time de manutenção no meio. Foram eles que garantiram o funcionamento adequado dos equipamentos na produção.

Aumento da eficiência

Fazer mais com menos é o objetivo de qualquer gestor. E esse também é um dos benefícios da manutenção industrial. Analisar o retorno sobre o investimento (ROI) das ações realizadas é fundamental para obter eficiência operacional.

Assim, vale o comparativo entre: realizar apenas procedimentos corretivos e não planejados ou criar um plano de manutenção e se preparar adequadamente para evitar surpresas e prejuízos? Com certeza, neste balanço, a prevenção sairá ganhando.

Melhoria na segurança do trabalho

Por fim, um benefício que é tão importante para a empresa quanto para os trabalhadores: a segurança. É vital que os funcionários se sintam protegidos e amparados no seu ambiente de trabalho.

E isso é ainda mais evidente quando falamos de fábricas. Há muitos riscos envolvidos no dia a dia da produção e é preciso que a prevenção de acidentes seja uma verdadeira aliada nesses locais. Uma equipe segura, certamente, é uma equipe mais produtiva!


    O que faz um técnico de manutenção industrial?

    O técnico de manutenção industrial é um profissional multifuncional que vai se envolver em atividades, como: auditorias, inspeções e testes. Porém, ele também é responsável pelo acompanhamento, instalação, montagem e controle de equipamentos. 

    Portanto, esse cargo exige que a pessoa atue em diversas frentes, como: maquinário, elétrica e mecânica. Além disso, é preciso ter uma visão analítica em relação à viabilidade técnico-econômica das ações propostas pela equipe de manutenção.

    Exemplos de manutenção

    Como já explicamos em nosso post sobre tipos de manutenção, há uma diversidade de opções para escolher qual (ou quais) se aplicam melhor a sua realidade. 

    Diferentes cenários podem exigir formas distintas de manutenção. Afinal, cada indústria tem as suas particularidades na produção. Isso vai demandar vistorias personalizadas para que os resultados ideais sejam atingidos.

    Veja, agora, três exemplos de como os principais tipos de manutenção funcionam na prática!

    Manutenção corretiva 

    Um exemplo clássico de manutenção corretiva é o reparo. Pode ser uma falha inesperada que prejudique o funcionamento, a qualidade ou o desempenho da máquina em questão. 

    Por exemplo: quebra de uma peça, vazamentos, ruídos fora do comum, rompimento de estruturas. Enfim, qualquer tipo de defeito que se distancie da performance esperada. 

    Vale destacar que, quando falamos sobre ambientes, as situações podem ser um azulejo quebrado, mofo, fiação exposta, luzes queimadas. Ou seja, qualquer evento que possa colocar em risco a segurança e a saúde dos trabalhadores.

    Nessas ocasiões, geralmente, o operador responsável comunica o setor por meio da ficha de manutenção, que faz o registro do procedimento na ficha de serviço. 

    Durante a realização do ajuste, é primordial colocar sinalizações que indicam que uma tarefa de manutenção está sendo realizada naquele momento.

    Manutenção preventiva

    O ponto mais importante da manutenção preventiva é o planejamento. Isso vai evitar paradas longas ou desnecessárias que prejudicam o andamento das atividades da cadeia produtiva.

    Desse modo, ela funciona da seguinte forma: estabelecem-se paradas programadas para realizar os reparos. Além de aumentar a vida útil dos equipamentos, ela vai reduzir os acidentes de trabalho.

    Então, as inspeções periódicas fazem parte do dia a dia desse tipo de manutenção industrial. As tarefas podem envolver aspectos, como: 

    • Limpar;
    • Apertar parafusos;
    • Regular motores;
    • Verificar drenos;
    • Medir compreensão de ar;
    • Verificar vazamentos;
    • Examinar desgastes em correias;
    • Entre outros.

    É válido, além da utilização do checklist do equipamento ou ambiente, também manter uma ficha de controle dos consertos. Ou seja, gerir as não conformidades por meio de um plano de ação. Assim, é possível monitorar e otimizar as ações de prevenção.

    Manutenção preditiva

    Já a manutenção preditiva, tem um olhar mais global em relação às atividades desenvolvidas. Isso porque ela prediz as condições de funcionamento, possibilitando que a operação se mantenha ativa durante o maior tempo possível.

    Nesse caso, eliminam-se desmontagens desnecessárias, baixo grau de confiança, diminuição da vida útil dos equipamentos ou interrupções de emergência. Devido ao fator de previsibilidade, esse tipo de manutenção acaba por otimizar ainda mais toda a produção.

    Um exemplo de manutenção preditiva consiste em um conjunto de itens aplicáveis a um equipamento, máquina, sistema ou ambiente, como:

    • Verificação de componentes;
    • Medição de parâmetros;
    • Definição de limites (normal, alerta, perigoso);
    • Registro das inspeções;
    • Frequência de medições.

    Dessa forma, é criado um plano sistêmico, em conjunto com as demais operações que ocorrem simultaneamente na fábrica. E, assim, toda a cadeia produtiva é otimizada.

    A manutenção industrial tem um papel fundamental para organizações de qualquer tamanho. É uma grande aliada no dia a dia e traz inúmeros benefícios à empresa e aos colaboradores.

    Quer saber como você pode iniciar a sua estrutura de manutenção? Com checklists online! Realize inspeções, aplique planos de ação e analise os relatórios para melhorar continuamente o seu negócio. Saiba mais sobre a solução Checklist Fácil!

    Dê um Check na redução de custos na Indústria!
    Doutora em linguística com os dois pés na tecnologia! Produtora de conteúdo curiosa e sempre pronta para escrever coisinhas!
    Marina

    Posts Relacionados

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *